Como saber se meu filho será gordo ou magro quando adulto

Por , em 12.02.2014

O futuro às vezes prega peças nas nossas expectativas. Não é comum, por exemplo, que crianças gordinhas “estiquem” na adolescência e se tornem adultos esbeltos, assim como o oposto ocorre com pessoas acima do peso que eram magras na infância.

Embora a futura silhueta de uma criança pareça totalmente imprevisível, colaboradores da revista médica PLOS One fizeram uma tentativa em prever esse resultado. Eles reuniram dados de exatamente 532 adultos e mediram seus índices de Massa Corporal (IMC) para determinar o que os participantes com peso semelhante tinham em comum entre si durante suas infâncias.

Foram analisadas variáveis como histórico familiar, ambiente doméstico, ambiente externo, além de outras questões não ligadas diretamente à alimentação em si. O resultado mostrou dois grupos (adultos com IMC alto e IMC baixo) com passados muito distintos.

Durante a infância, adultos com baixo IMC tiveram:

  • Refeições com ingredientes frescos e naturais;
  • Pais que conversavam sobre nutrição;
  • Famílias que praticavam exercícios físicos;
  • Boas noites de sono;
  • Muitos amigos.

Por outro lado, adultos com IMC alto tiveram:

  • A comida usada como recompensa ou como punição;
  • Pais e avós obesos;
  • Mais sucos e refrigerantes do que água nas refeições;
  • Pais que restringiam a quantidade de comida ingerida;
  • Histórico de sofrer bullying.

Alguns dos itens da pesquisa, como o próprio texto cita, já foram muito bem estudados, e a relação passado-presente até parecia óbvia. Já outros, como o fato dos pais usarem comida como recompensa ou punição para os filhos ser negativo, ainda merecem atenção específica.

É válido lembrar que a pesquisa foi feita pelo método de “crowd-sourcing”, em que todos os dados foram respondidos de forma virtual e sem nenhum exame médico detalhado. [Web MD / Universidade Cornell]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

3 comentários

  • amoretudo:

    Concordo totalmente que hábitos como os listados na infância dos adultos com baixo IMC, são o caminho, para estimularmos nossos filhos a lidar de formal saudável com a comida e não sofrerem com oscilações de peso ou obesidade. Esporte, amigos, informação e exemplo dentro de casa…Pessoas com problema de peso, usam a comida como recompensa ou socorro emocional, meu caso, e não tive bons exemplos e estímulos, agora estou lutando para uma rotina saudável….

  • Junior Sam:

    Quando era criança tinha o peso bem acima da média (quase considerado obeso) e hoje meu IMC mal beira 17. Detalhe: minha infância não fez absolutamente nenhum dos requisitos citados na matéria. :I

    • Marcelo Ribeiro:

      Interessante, no entanto apenas um caso. Pesquisas usam muitas pessoas para alcançar conclusões e é possível que tenham esbarrado em pessoas como você que, por não serem a norma, não foram significantes o suficiente para alterar os resultados.

Deixe seu comentário!