O que criou esta bela água-viva na nossa atmosfera?

Por , em 11.08.2014

Olhando apenas a foto acima, sem saber que se trata de uma imagem do céu, é fácil imaginar que, na verdade, ela retrata o fundo do oceano. Porém, tal fenômeno foi produzido pelo foguete russo Soyuz, que criou esta pluma semelhante a uma água-viva enquanto subia pelo ar rarefeito do espaço próximo.

Logo após o lançamento, realizado na manhã do último dia 8 de julho, o tempo limpo na base espacial russa de Baikonur, no Cazaquistão, permitiu que o fotógrafo Anatoly Zak captasse o notável padrão com suas lentes.

Segundo Jonathan McDowell, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, nos Estados Unidos, esta é apenas uma das muitas formações espetaculares que este tipo de foguete pode fazer ao atravessar o ar rarefeito nas camadas superiores da atmosfera. A cruz no topo da formação foi feita pelos quatro “reforçadores” da Soyuz.

“[Isto] parece tão interessante porque nós não estamos acostumados a ver a dinâmica dos gases em um quase vácuo. Naquela altitude, realmente não há nenhum clima que interfere com os gases, de modo que eles criam formações muito regulares e preenchem um monte de espaço”, explica McDowell.

Formações estranhas como estas tem chamado a atenção de observadores de UFOs desde a Guerra Fria, quando a União Soviética começou a lançar satélites espiões nos mesmos tipos de foguetes de suas bases de lançamento outrora secretas. [Gizmodo, New Scientist]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!