O que há debaixo do gelo na Antártida

Por , em 21.11.2011

O continente da Antártida, que se expande por 14 milhões de quilômetros quadrados cobertos de gelo no Pólo Sul, ainda esconde mistérios fascinantes. Na história, poucos achados intrigaram tanto os geógrafos quanto a Cordilheira subglacial de Gamburtsev, situada abaixo da superfície de gelo.

Descoberta por exploradores soviéticos nos anos 1950, a Cordilheira de Gamburtsev é exatamente isso: uma cadeia de gigantescas montanhas que se estende por um comprimento de 800 quilômetros, o que a torna comparável aos Alpes, na Europa. Não se pode vê-la, na Antártida, porque está soterrada por uma camada de 4 mil metros de neve.

Ao observar todo o gelo que há na superfície, nem todo mundo lembra-se disso, mas a Antártida é uma área primariamente feita de terra firme. E a riqueza geológica desse continente chamou a atenção de um grupo internacional de pesquisadores, que decidiram mapear exatamente o relevo que há por baixo de tanta neve.

Munidos de potentes radares cujo sinal penetra no gelo, os cientistas puderam mapear exatamente qual o desenho geográfico do chamado “continente branco”. E o resultado, que aparece ilustrado por computação gráfica, é uma maciça sequência de montanhas, lagos e geleiras, muito mais complexas do que se imaginava.

Essa complexidade, segundo os cientistas, tem muito a contar sobre a história geológica da Terra. Essa narrativa começa há cerca de 1,1 bilhão de anos, quando grandes porções de terra do planeta se uniram para formar um ex-supercontinente, chamado Rodínia. O que aconteceu a seguir foi uma série de dobramentos geológicos, nos quais o pico das montanhas erodia, mas a base das cordilheiras permanecia firme.

Esse processo se repetiu ainda algumas vezes. A cada novo dobramento, o ponto mais alto da Antártida (que hoje é a Cordilheira de Gamburtsev) ia ficando um pouco mais elevado. A configuração atual, que teria sido originada há cerca de apenas 35 milhões de anos, surgiu com a criação de geleiras, que soterraram paulatinamente a cadeia de montanhas nascida ali.

Esse foi o grande mistério solucionado: até antes dessa pesquisa, não se sabia o motivo de haver montanhas “jovens” instaladas no coração da Antártida. Isso ainda está apenas no campo da teoria, mas as providências para comprová-la já foram tomadas: os cientistas planejam um projeto para retirar amostras de rocha de Gamburtsev.

Um mapeamento mais detalhado da região, conforme explicam os pesquisadores, pode fornecer respostas geológicas que a ciência ainda desconhece. Para obter essas informações, um batalhão de cientistas está instalado em Gamburtsev, equipado com o melhor que a tecnologia tem a oferecer. [BBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,80 de 5)

43 comentários

  • Rodrigo Rampazzo:

    ..a agua quando passa para o estado sólido ocupa mas espaço, expande e provoca fissuras internas que podem levar a rocha a se partir.!

  • vanessa:

    que absurdo, com 4km de gelo pesado já teria destruido tudo que havia embaixo,é vai ver tem ets morando nos alpes da Antártida, enquanto procuram no espaço eles estão lá em baixo, vão pesquisar a cura de denças,salvar vidas morrendo por falta de aguá na africa,que perda de tempo……………..

    • Pedro Antonio:

      nao só na áfrica, aqui em são paulo também

    • Raphael Nascimento:

      Foi graças a pesquisas sem sentido como essa que hoje você tem internet pra postar sua maravilhosa opinião.

  • WILSON:

    Como integrante da Marinha de Guerra,já fui à ANTÁRTIDA e comprovei que debaixo daquele gelo existe…..muito mais gelo !

    • Emir Starshyne Sukurymo:

      4.000 metros de gelo não é gelo infinito, você que foi lá deveria saber disso melhor do que eu.

  • Glauco:

    Esse Hypescience virou uma meleca! Eles criam filtros impossíveis que não te deixam falar quase nada, e mesmo assim permitem comentários altamente repulsivos e ofensivos sem problema algum!

    As pessoas vêm aki, lêem a matéria, tentam deixar uma ou outra informação que pode ser útil a quem interessar, e são terrivelmente ofendidas por pessoas que se protegem pelo anonimato. Mas falar de Deus não pode! Vai entender!

    • Henrik:

      A ofensa é o meio das pessoas se sentirem melhores… eu li os comentários e acho que cada um devia falar sobre a matéria e parar de discutir um com os outros, o debate entre vocês é bom mas chegou a esse ponto de se tornar ofensivo para um, tentem ignorar ou aprender com os comentários.

    • Mr.Green:

      ****

      Olha o comentário que foi pra moderação!!!

      “Glau’co, con’cordo com vo’cê.
      Es’ses fil’tros pre’cisam ser revi’sados… Pois há ca’da desele’gância que pas’sa por eles!”

      Isso é triste!

    • yuji:

      Sr Glauco tirando os comentários ofensivos ,não é só aqui que tem filtros , mas estão censurando e filtrando tudo até no You Tube já reparastes .

    • José Calasans:

      Olá Glauco você lembrou bem, Hypescience também colocou uma barreira amarelona em cima do meu nome que da até medo.

  • ira:

    Bem,apos tantas criticas e elogios ate a cordilheira desapareceu das discussões.
    Mas,ela continua la.
    E agora ???
    Tambem bem novamente,neste milênio(o anterior tambem foi assim)continua parecendo que ninguem quer pensar por seu próprio cérebro,tornando-se mais facil seguir qualquer PSEUDO LIDER em evidência (HUMANO GOSTA DE SEGUIR !!!).
    Seria impossivel uma nova mudança de polos ???
    Isso ja houve (só cientistas independentes confirmam,evidente),
    A ciencia ORTODÓXA GOVERNAMENTAL OU A QUE RECEBE OS AGRADOS(VERBA)DOS GOVERNOS (OS GRANDES),NEGA QUE A TERRA VEM SENDO TRANSFORMADA JA FAZ BILHÕES DE ANOS.
    Bem,tambem,não é facil para algumas cabeças de bagre (peixe)
    pensar em mudar a historia da huanidade ou do planeta.
    Por isso continua valendo a historia de Colombo e Cabral como primeiros a pisar em solo nas americas.
    Mudar as verdades absolutas na cabeça de um bagre,JAMAIS.

  • Gui Melo:

    Na antartida eu não sei, mas debaixo do Brasil ta os japoneis que vende skol. MAOEEEEE \o\

  • Glauco Fumado:

    Esse artigo é uma bobagem, falo isso com base nas minhas alucinações.

    • Glauco:

      Eu não fumo mais!

    • Carlos:

      Fuma não, agora só cheira…

    • Glauco:

      Isso eu parei na metade do ano passado.

      E deixa minha vida pessoal que eu mesmo cuido.

    • Glauco:

      Pow, a vida desse cara deve ser muito sem graça prá ele se preocupar tanto com a dos outros.

    • Carlos:

      Não é o problema de vc fumar… O problema é vc ficar doidão e vir aqui encher o saco com seus comentários!

    • Glauco:

      Vai cuidar da sua vida! Eu parei de fumar, e nunca postei nada doidão. Aliás, quando eu ficava doidão, a última coisa que queria era conversar com gente ignorante como vcs.

  • jsc:

    A matéria é boa mais a tradução deixa a desejar, ”a Cordilheira ‘subglacial”de Gamburtsev, situada ‘abaixo da superfície de gelo”, se é subglacial é lógico que fica a baixo do gelo, é o mesmo que dizer vou subir pra cima ou vou descer lá em baixo, muito redundante.

    • Carlos Veiga:

      Considerando os factos sugeridos eu vou recuar para trás…

  • Kelvin Paul:

    Poxa, Glauco, meu problema nem é tanto com o fato de o Immanuel Velikovksy e o James McCanney serem pesquisadores independentes e defensores de teorias e hipóteses mais radicais, não tenho nada contra isso mesmo! Boas ideias nascem da rebeldia contra o statos quo.

    Meu problema é que não dá para ser rebelde e revolucionário sem levar paulada e críticas, mesmo críticas ofensivas. Uma boa ideia só se legitima se sobrevive a uma boa divulgação científica! As melhores teorias, as mais próximas da verdade, só ficam boas/corretas porque são continuamente criticadas!

    Uma boa teoria não é mais verdadeira porque seus fatos são incontestáveis, mas simplesmente porque ela sobrevive [perdendo e ganhando] a todo tipo de crítica, desde aquelas de um blog de ciência, até daquelas de várias revistas e periódicos científicos.

    Se o McCanney quer ser levado a sério, por várias pessoas e não apenas por aqueles que acham as ideias dele interessantes/inovadoras, então ele TEM que apanhar recebendo críticas em VÁRIOS meios de divulgação científica. Não dá para ficar no site dele dizendo: “é assim é ponto final!”

    Se você realmente acha que as ideias desses caras tem alguma validade ou proximidade da verdade, então comece a escrever artigos sobre o que eles falam, e daí publique esses artigos em meios CIENTÍFICOS CONFIÁVEIS [confiáveis porque são diversos, não apenas porque tem mérito].

    Eventualmente SE eles estiverem certos, é porque uma galera de críticos concorda com eles. Lembre-se, nas ciências em geral, o que as pessoas mais gostam é de dizer que os outros estão errados e a gente certos =D

    Quando os críticos concordam com você com um nariz torto, então tenha certeza que alguma coisa de muito BOA você está dizendo; agora se eles te ofendem e tiram sarro, então é porque alguma MERDA realmente está sendo dita.

    • Cristiano M. G.:

      Melhor comentário que já vi sobre as ideias do Glauco. No mundo tem 300.000 cientistas, e NENHUM, eu disse NENHUM concorda com as ideias deste McCanney. Já pesquisei em revistas científicas de renome estrangeiras, na internet, e não encontrei UMA pessoa que concorde com ele.
      Não digo que o McCanney tenha que ser unanimididade, mas não existir UMA pessoa da área científica que concorde com ele demonstra a falibilidade do mesmo.
      Concordo quando o César diz : contra fatos não há argumentos. E o McCanney contradiz não só hipóteses ou teorias, mas FATOS comprovados por instrumentos científicos.

    • Glauco:

      Eu pareeeeei!!!

    • Glauco:

      O trabalho do McCanney nunca foi criticado por cientista nenhum. Vcs insistem em dizer que nenhum cientista do mundo concorda com ele, mas a verdade é que nenhum até hoje se deu ao trabalho para analizar o que ele diz.

      De qualquer forma, suas pesquisas já foram publicadas em revistas científicas restritas ao meio, seus livros estão disponíveis para venda, e os trabalhos iniciais estão disponíveis em repositórios como o adsabs.harvard.edu.

      Eu discordo quando o Cesar diz que contra fatos não há argumentos em relação ao McCanney pq ele não diz que fatos são esses, e pq as medições dos intrumentos, mesmo não sendo adequados para esse trabalho, confirmam as teorias do McCanney diariamente.

      O que há é um silêncio no meio científico em relação ao seu trabalho, entretanto ele continua sendo bem recebido e respeitado dentro da comunidade científica nas feiras internacionais de Física e Geologia, onde ele sempre possui estandes de apresentação. Nunca permitiram que ele fizesse conferências por ser cientista independente, mas o material está todo aí para qualquer um ver e criticar.

    • Glauco:

      Fala o nome de um cientista que já tenha analizado o trabalho do McCanney. Vc parece saber. Se não sabe, cale-se.

    • PredadorXD:

      Ninguém se da ao trabalho de criticar o trabalho do tal McCanney pq é uma M3RD*

    • Glauco:

      Boca-suja!

    • Tiago Moah Weimer:

      Pior mesmo é ver pessoas que nem da área são, que leram alguns artigos científicos, que divergiam do loco ali e daí, saem pagando pau pra todo lado defendendo os seu pensamento.
      Cadê o livre arbítrio? Pensar diferente, é uma das etapas para se descobrir algo novo.
      Não sei pq, mas me fez lembrar quase todos os maiores inventores e cientistas do mundo, começando pelo Cristovão Colombo e a sua Terra Redonda…

    • Cristiano M. G.:

      Phil Plait, renomado astrônomo e físico, critica abertamente o McCanney. No mais, cientistas como Einstein, Niels Bohr, Max Planck contradizem McCanney, já que este diz que toda a física e astronomia moderna está errada…
      Só encontra-se referências deste McCanney em sites religiosos e de f-a-n-á-t-i-c-o-s que falam em fim do mundo em 2012, Nibiru, Ets reptilianos d-o-m-i-n-a-n-d-o o mundo…

  • Glauco noiado:

    Eu falo isso com base nas minhas ervas que me deixam doidão!

    uauheuaheuhauehau

    • Glauco:

      Eu parei!

  • Glauco:

    Ai, qta mentira… Esse continente congelou a poucos milhares de anos atrás depois de uma mudança drástica nos polos, ao mesmo tempo em que as geleiras norte-americanas derreteram e a Sibéria congelou. Não fosse assim, esse lago já teria congelado e as montanhas teriam se partido com o gelo. O gelo parte qualquer tipo de superfície onde ele se encontra.

    • Kelvin:

      Os pesquisadores “mentirosos”:

      Fausto Ferraccioli, Carol A. Finn, Tom A. Jordan, Robin E. Bell, Lester M. Anderson & Detlef Damaske

      Fonte: http://www.nature.com/nature/journal/v479/n7373/full/nature10566.html

    • L:

      Com base em que evidências você diz isso?
      O gelo parte qualquer superfície onde se encontra? Coloque gelo em uma placa de titânio para ver se ela rompe

    • Glauco:

      Falo isso com base nos livros do Immanuel Velikovksy e no trabalho do Prof. James McCanney.

      Essas montanhas não são feitas de titânio.

    • Rigg:

      E só porque esses estudiosos afirmaram isso, você toma tais afirmativas como verdades absolutas?
      Está faltando a você mais espírito crítico…

    • Glauco:

      Ah, eles tem motivos muito bons para afirmarem essas coisas. Já leu algum livro desses autores?

    • Cristiano M. G.:

      Matou a pau Rigg… Se o McCanney falar pro Glauco que a Terra é quadrada, ele acredita sem pestanejar… O deus McCanney é infalível, inefável e onisciente…

    • Glauco:

      Essa é a mesma visão que eu tenho de vcs.

    • Cristiano M. G.:

      Então vc tem errada sobre o mundo. Apesar de concordar com os maiores cientistas de renome, eu particularmente acredito que exista uma explicação melhor para a Expansão do Universo que não seja baseada na hipotética Energia Escura. Existem estudos sérios de vários cientistas que atribuem o fenômeno à constante gravitacional, cálculos quânticos, etc.
      O problema do McCanney é que ele diz que TUDO o que sabemos sobre a astronomia e física é errado. Ele diz que a NASA está mentindo para você, TODOS os cientistas estão mentindo para você, eu estou mentindo para você. E, claro, só ele sabe a verdade…
      Acreditar nas verdades de uma só pessoa no mundo, como vc faz, Glauco, não é ciência, é religião…

    • Glauco:

      Já ficou perto de montanha onde há acúmulo de gelo? Se já, sabe que de tempos em tempos caem pedaços enormes de pedras do alto. Isso é causado pela água que derrete da neve acumulada e que depois congela dentro de fissuras na rocha. O mesmo acontece em cachoeiras que costumam congelar no inverno: as pedras se partem quando a água congela e o gelo se expande dentro delas.

Deixe seu comentário!