O que as pessoas que leem o seu currículo gostariam que você soubesse

Por , em 20.01.2015

O currículo é um documento muito pessoal, no qual geralmente queremos transmitir nossas habilidades e personalidade.

Mas, numa dessas, acabamos cometendo erros como floreios desnecessários ou informações ambíguas que nos fazem ser descartados de uma vaga para a qual seriamos ideais.

Sendo assim, conheça algumas coisas que recrutadores e empregadores que leem seu currículo gostariam que você soubesse:

Tenha foco na clareza

Se a sua experiência, educação ou habilidades relevantes são difíceis de encontrar em um piscar de olhos, é a mesma coisa que seu currículo estivesse em branco.

É compreensível querer fazer o seu currículo se destacar, mas criatividade no InDesign não é a melhor maneira de conseguir isso – a menos que você seja um designer ou artista, seu foco deve ser em tornar o seu currículo claro e legível.

É muito melhor gastar o seu tempo maximizando a metade superior do seu currículo. Isto pode significar escrever um resumo com as suas qualificações mais relevantes ou talvez puxar todas as suas experiências mais relevantes para uma seção separada na parte superior, relegando o resto para uma seção “Experiências adicionais”.

Explique por que a sua experiência é especialmente relevante para a posição que você deseja

Se não fica imediatamente claro a partir de sua experiência por que você está se candidatando para aquela vaga, ninguém vai ligar os pontos. A reação inicial de um recrutador não pode ser confusão.

Então, certifique-se de ligar os pontos para o leitor de seu currículo. Mostre como suas habilidades podem ser transferidas para tal posição ou por que você é mais qualificado do que seus anos de experiência demonstram.

Para fazer isso, você pode apostar em uma declaração de objetivo simples. Enquanto você definitivamente não deve usar uma declaração de objetivo se estiver se inscrevendo para uma posição que faz todo o sentido com a sua experiência, uma breve explicação pode ser suficiente para conseguir uma entrevista, onde você terá a chance de provar sua qualidade e adequação. Só não use clichês como “Minha meta é usar minhas habilidades em uma organização inovadora e blá blá blá”.

Se houver oportunidade de apresentar uma explicação melhor de suas intenções em uma carta de apresentação, essa é mais uma rota a se considerar.

Considere a aparência de seu currículo

Se o seu currículo é difícil de sequer passar os olhos, ele provavelmente não vai ser lido. Ele precisa ser fácil de ler e enxuto.

Não use fontes minúsculas. Não deixe passar de uma página. Não use explicações enormes. Não use formatos justificados, nem centralize. Use a mesma fonte, do mesmo tamanho, em todo o documento. Evite usar palavras inteiras em maiúsculas ou muito negrito em uma mesma frase. Essas são algumas dicas que podem deixar seu currículo mais atraente.

Escreva para o leigo, não para o especialista

Se você espera que seu currículo chegue a um gerente de contratação, em muitos casos é preciso se certificar primeiro de que passará pelo RH. Isso significa que um leigo tem que entender o que você está falando em seu currículo. Não importa se você lida com cadeias de suprimentos complexas, codificação de algoritmos ou a realização de pesquisas de ponta sobre nanolasers – nenhum de seus feitos impressionantes atingirá o gerente de contratação certo se um representante de recursos humanos não entender bem o suficiente o que você sabe fazer para colocá-lo na pilha certa.

Corte o uso de jargões, deixando-os para o contexto apropriado, e foque em resultados. Encontre palavras-chave que apresentem bem seu trabalho. Em outras palavras, pense em seu currículo sendo lido por alguém de fora da sua indústria ou aérea profissional.

Confira sempre suas informações de contato

Finalmente, não seja aquela pessoa que tem tudo que um recrutador está procurando, mas é simplesmente impossível de se entrar em contato. Verifique, verifique de novo e teste suas informações de contato.

Erros de digitação são sempre ruins, mas um erro de digitação em suas informações de contato é provavelmente o pior de todos. É uma sensação péssima ver um e-mail incorreto voltar para sua caixa de entrada. Não tem empregador que vai ficar caçando candidato com informação de contato errada. [LifeHacker]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

  • Jane Cameron:

    Currículos e entrevista de emprego são respectivamente “roteiro literário” e “peça teatral” fúteis, totalmente descompromissados.

Deixe seu comentário!