Os 10 hilários erros cometidos em entrevistas de emprego

Por , em 27.02.2012

Atender o celular ou parecer desinteressado são com certeza ações muito erradas quando se pretende causar uma boa impressão em uma entrevista de emprego. Mas uma nova pesquisa mostra que isso é apenas a ponta do iceberg, quando o assunto é deixar sua marca em uma seleção.

Além dos comportamentos altamente errados – e comuns – que incluem mandar mensagens de texto durante a entrevista, se vestir de maneira inapropriada, mascar chicletes e falar mal de antigos chefes, o novo estudo revela algumas das experiências mais estranhas que já aconteceram nesse tipo de situação. Entre elas:

  • O candidato trouxe um livro de “como comportar-se em uma entrevista” junto com ele;
  • O candidato perguntou, “qual empresa é essa mesmo?”;
  • A candidata pediu para o entrevistador esperar durante uma entrevista por telefone para atender outra ligação. Quando ela voltou para a linha, disse que tinha conseguido um encontro romântico para sexta-feira;
  • O candidato apareceu para a entrevista usando uma roupa de escoteiro, e não explicou por que;
  • O candidato falou que pontualidade era um dos seus pontos fortes, mas chegou 10 minutos atrasado;
  • No caminho para a entrevista, o candidato ultrapassou e mostrou o dedo do meio para uma pessoa em outro carro, que por acaso era a que ia entrevistá-lo;
  • O candidato tirou os sapatos durante a entrevista;
  • O candidato pediu um gole de café do entrevistador;
  • Quando um candidato não conseguiu um trabalho em uma empresa, ele voltou e pixou o muro;
  • O candidato foi preso por autoridades federais durante a entrevista porque uma checagem de antecedentes mostrou que ele era um fugitivo;
  • A candidata comentou que ela não tinha certeza se o trabalho valia “ligar o carro”.

“Parece impossível que candidatos atendam um celular durante uma entrevista, ou usem bermuda, mas escutamos essas histórias fantásticas toda hora”, afirma Rosemary Haefner, vice-presidente de recursos humanos da CareerBuilder, responsável pelo estudo.

Para sorte dos entrevistados, ela coloca que ser diferente da massa – de uma maneira certa – é tipicamente um ponto positivo para a maior parte das empresas.

Haefner afirma que uma apresentação de sucesso decorre de uma junção da personalidade do candidato, sua experiência profissional e as necessidades da empresa. Ela recomenda as seguintes dicas:

  • Faça a sua pesquisa: antes da entrevista, faça uma pesquisa online das novidades da empresa, a seção “sobre nós”, com informações da companhia, e a lista de produtos e serviços que ela oferece.
  • Mantenha a boa apresentação: durante a entrevista, mantenha-se positivo e evite falar mal de antigos empregadores.
  • Prepare exemplos e ideias: traga um resumo da sua vida, das situações em que você conseguiu se sair bem e vencer desafios. Esteja pronto para dividir ideias que você pode trazer para o posto almejado.

Essa pesquisa se baseou em conversas com mais de 3 mil profissionais de recursos humanos. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

29 comentários

  • Caroline Figueiredo:

    Em todos os processos seletivos tenho sempre no mínimo um candidato que me interrompe e atende o celular, vai de shorts ou outros, assim percebi que por mais simples que as dicas sejam é super importante repetir sempre!

  • Bruno L. Rocha:

    Empresas querem pessoas que saibam lidar com adversidades, não com desesperados.

  • Antonio Jorge:

    Muito bom! Achamos muito quem queira criticar, ajudar não.
    Obrigado pelo artigo, com certeza vai ajudar muita gente.

  • Tiyoko:

    Sim procure saber mais da empresa ,na entrevista um candidato se apresentou como motorista para a vaga de modelista,evite perder seu tempo.

  • Gracy:

    Gente, relaxem, quem reclamou do artigo é porque já fez isso!!! rsrsrsrs

  • brad pitco:

    Não duvide de nada, o ser humano realmente “é uma caixinha de surpresas”.Na opinião de muitos, talvez há coisas que não precisam ser ditas, mas digo com segurança, “é preciso falar sobre isso sim”. Há pessoas que estão acostumadas e pensam que o artigo foi escrito unica e exclusivamente para elas, os artigos são lidos por milhares de pessoas, de vários níveis de instrução, idades diversas, com formações e costumes diferentes. Não é demais repetir.

  • pittagroz:

    Sinceramente, embora respeitando as opiniões dos demais, não sei porque tanto maldizer do artigo. Poderá não ser brilhante e nalguns pontos mais que óbvio, mas também tem algumas coisas avisadas e que serão úteis a alguns. Quanto à situações mais ou menos caricatas, só quem não sabe o que é o ser humano é que pode achar incrível.
    Eu já entrevistei muitas pessoas e já passei por situações que seriam de todo inesperadas mas…lá está, o Homem é uma caixa de surpresas.

  • corintiana SAFADA:

    O ENTREVISTADOR PERGUNTOU AO ENTREVISTADO:SEU INGLÊS É FLUENTE E ELE RESPONDEU:SÍ MUCHO ,MUCHO
    OU AQUELE QUE PERGUNTA ASSIM: ME PEDIRAM PARA EU TRAZER UM CURRICULUM ,OQUE QUE É ISSO??? KKKKKK

  • Ana:

    Eu gostei do artigo sim, pode ajudar muita gente “sem noção”, que é o que não falta por aí…

  • Virfinia Fnd:

    Na verdade, demonstra mediocridade e TOTAL desrespeito com seus assinantes. É lamentável!

    • Bruno L. Rocha:

      Co-ma-çim?

  • Virfinia Fnd:

    Isso é exemplo de “pegadinha”?
    Caso contrário, a pobreza de conteúdo denota falta de conhecimento e SEM qualquer compromisso com os leitores.

  • Clara Telis:

    Artigo de Lixo.

  • Luis Souza Jr:

    … e eu achando que era um assunto sério…

  • Templário:

    Artigo fantasioso. Nunca lí tantas bobagens num único texto.

  • Jonatas:

    O assunto é interessante, não precisava haver dicas tão óbvias mesmo, um consultor especializado proporcionaria um conteúdo mais relevante, num texto do tipo entrevista com o especialista, por exemplo.

  • Flávio Lima:

    Só estou acreditando que essas alternativas são comuns porque a matéria está afirmando. São simplesmente comportamentos absurdos. As outras opções faladas antes da enumeração dos tópicos (vestimenta, mensagens de texto, mascar chicletes, etc) são mais esperadas, e acredito que essas são muito mais comuns (vestimenta e chicletes então…).

  • alx:

    em uma entrevista de emprego
    foi preso por autoridades federais durante a entrevista porque uma checagem de antecedentes mostrou que ele era um fugitivo;

    Fugitivo por acaso vai caçar emprego??? DUVIDO… Vai é se esconder em algum buraco por ai

  • Chicxulub:

    Por isso já faz tempo que “puxei a descarga” para a iniciativa privada, só trabalho em emprego público, que conquisto passando em um ou mais testes, com meus méritos, sem babação de ovo, sem fingir ser quem não sou, sem depender de favores de ninguém. Quando estou descontente com meu emprego, simplesmente estudo um pouco mais e “me dou” uma promoção, passando em outro concurso… sou eu quem faço meu plano de carreira, sem depender de ninguém.

  • Henrique Penteado Meyer:

    Quem faz isso aí é louco!

  • alexkidy:

    Realmente é um tanto quanto enfadonho as situações constrangedoras que os entrevistadores passam!

  • Léo Melo:

    Eu sempre procuro seguir todas essas dicas de comportamento e até hoje em todas as entrevistas que fiz até hoje,eu passei…da nervosismo,mas sei me comportar bem!

  • Elton:

    Mas isso já é ser um apelão né, quem é que quer uma vaga de emprego fazendo esse tipo de coisa, cada uma…

    Quarta eu tenho uma. Boa sorte pra mim.

    • Dai:

      Existem pessoas de diversos tipos, não duvido de nada…

  • Bruna Mattos:

    Sempre gostei e continuarei a gostar cada vez mais e mais do Hypescience. Mas, esse artigo foi o pior que eu já li. As dicas são, meio, óbvias.

    • Fabio Brum:

      São óbvias é verdade mas não é que tem gente que faz

    • Paulo T. Mattos:

      Oi Bruna: Não se importe muito com o tipo de matéria, apenas entenda que se vê de tudo e sempre será assim, o importante é praticar a leitura diária.
      Acho que voce faz parte de meu parentesco.
      Bom dia pra voce, abraços

  • Bruno Dan:

    “No caminho para a entrevista, o candidato ultrapassou e mostrou o dedo do meio para uma pessoa em outro carro, que por acaso era a que ia entrevistá-lo.”

    Eu ri demais ao ler isso, KKKKK.

  • Walrus:

    Erros grotescos demais….. não ajudou muito….
    Ademais, “traga um resumo da sua vida” parece mais coisa de convencido, fanfarrão. Sei não, viu….

Deixe seu comentário!