O Universo está em constante expansão, e deve se tornar um “deserto”

Por , em 22.08.2010

Uma “lente galáctica” revelou que o Universo provavelmente irá se expandir para sempre. Os astrônomos usaram os rastros de luz de estrelas distantes, que são distorcidos por um aglomerado galáctico conhecido como “Abell 1689”, para descobrir a quantidade de energia escura no cosmos.

A energia escura é uma força misteriosa que acelera a expansão do Universo. Compreender a distribuição dessa força revelou que o provável destino do Universo é se expandir até, segundo os pesquisadores, se tornar um deserto, frio e morto.

A energia escura compõe três quartos de nosso Universo, mas é totalmente invisível. Só sabemos que ela existe devido ao seu efeito sobre a expansão do Universo.

Abell 1689, descoberto na constelação de Virgem, é um dos maiores aglomerados galácticos conhecidos pela ciência. Devido à sua enorme massa, ele faz com que a luz se curve à sua volta. A maneira com que a luz é distorcida por essa lente cósmica depende de três fatores: do quão longe o objeto distante está, da massa de Abell 1689, e da distribuição da energia escura.

Conhecer a distribuição da energia escura diz aos astrônomos que o universo vai continuar a ficar cada vez maior a tempo indefinido. Eis que o destino de nosso universo já foi revelado: eventualmente ele irá se tornar um deserto com uma temperatura próxima ao que os cientistas chamam de “zero absoluto”. [BBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,60 de 5)

27 comentários

  • Bogdan:

    Sobre tudo que leio a respeito de expansão cosmológica, sempre propõem a existência de 02 forças, uma gravitacional e outra anti-gravidade.
    Será que o problema não seria o fato de considerarmos a existência de 02 forças, uma atrativa e outra expansiva?
    Poderia comentar minha proposta de ser apenas 01 força que partiria do ponto zero e se expandiria.

    O vácuo pode ser a resposta para o santo grau da física e para isto precisamos provar que ele existe, não se ele é possível.

    “Energia de ponto zero
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    A energia no vácuo do espaço é considerada uma forma de energia de ponto zero, também descrita como ‘terra’ ou ‘estado estacionário’.
    Contudo, sua existência é bastante controversa, Steven Weinberg demonstrou que ela é incompatível com alguns aspectos da cosmologia, no que diz respeito a constante cosmológica. Portanto, sua existência ainda é uma dúvida para os cientistas da atualidade.”

    Porque o vácuo é considerado apenas uma forma, e não sim uma energia de ponto zero?
    Vácuo, sem deturpação do sentido físico que o é, trata-se de um campo espacial sem matéria alguma e, portanto sem temperatura gradual, ou seja, sua temperatura seria zero absoluto.
    Em temperatura zero a radiação de calor é zero e assim a energia do vácuo não apresentaria nenhum resultado de grandeza, ou seja, seria esta energia apenas um potencial inerte disponível para trabalho aguardando um estimulo.
    Uma energia só se manifesta se houver uma diferença de pressão entre dois ambientes, e, portanto no vácuo isto seria impossível já que ele seria um campo único.
    Isto talvez de a razão a Einstein quando da sua primeira colocação da sua teoria da relatividade, neste ponto ele estaria certo, o Cosmo como pano de sustentação do Universo é um campo estacionário inerte.

    CONSTANTE COSMOLÓGICA.
    Adicionemos agora a este Cosmo/vácuo espacial um planeta Terra, este com certeza ira irradiar calor ao seu redor e assim o campo energético do vácuo iria vibrar e se manifestar.
    Mas neste ponto o Universo continuaria estático, pois as diferenças de pressões iram ser iguais em todos os lados.
    Adicione agora um satélite chamado Lua, este iria irradiar calor no vácuo criando uma nova onda vibratória, que ao se encontrar com a onda gerada pela Terra iria criar uma pressão entre os dois maior que a pressão que estivesse atrás dos mesmos afastando um do outro.
    Seria esta a constante cosmológica?

    SISTEMA GRAVITACIONAL.
    Adicione agora o Sol e todos os outros astros do Universo, emitindo radiações de calor em todo o espaço, hora quando próximos de um astro a pressão seria maior, hora quando afasta dele mais fraca, mas como ficou mais perto de outro sua oposta fica mais forte empurrando-o de volta ao astro anterior, e quando próximo a este novamente seria afastado.
    A este sistema poderíamos dar o nome de “sistema gravitacional”?
    Ou ainda quem sabe, não seria este o sistema proposto por Einstein, só que a deformação do espaço é promovida pela temperatura dos corpos e não pelo volume ou massa?

    No aguardo de um comentário.

    Bogdan.

  • Alberto Campos:

    Esta energia escura é uma coisa inconsebível. Muitos cientistas acharam incompreensível, mas não tiveram alternativa, concordaram. O redschft afirmava isto. O certo seria: se houve o big bang, esta matéria lançada para fora, deveria retornar ao centro, pela força da gravidade. Mas a física foi desrespeitada e o universo se expande para sempre. A física da cosmologia é diferente da fisica padrão, até admite a singularidade, a expansão cósmica, etc. Eu já acho que a física é uma só os homens é que estão errados. Eu dou mais de vinte evidencias de que o universo nao se expande, contra uma da expansão. Veja em “Olhando o Universo”.

  • nanhoco:

    Deserto? Daqueles como do Sahara na Africa?

  • edy.figueiredo@yahoo.com.br:

    QUE DEUS NOS ABENÇOE, E NOS PROTEJA DE TODO O MAL

  • edy.figueiredo@yahoo.com.br:

    QUE DEUS NOS ABENÇOE E ,PROTEJA O UNIVERSO DE TODO O MAL.

  • ricardo santos:

    eu não entendo, se expandir para onde, se ele é infinito!

  • Leonardo Das Neves:

    Eu não creio que o universo tenha um fim. Tudo acaba. Se a gente for pensar muito nisto vai acabar ficando louco.

  • joao Paulo:

    Perda de tempo, pura perda, encontrar respostas para coisas tão grandiosas e complexas só tem por objetivo levar a loucura pura e simples, sem um único resultado se quer, a simples idéia do infinito ja perturba.

  • Paullin:

    Estaria tal energia concentrada junto com a matéria no átomo primordial? Li, não me lembro onde, q o atrito dela com a energia comum causou o aquecimento gradativo do átomo. Ou será q ela surgiu após o big-bang?

  • Jorginho:

    Caríssimo César, vc não pode generalizar…
    Ou achas mesmo que alguns cientistas não mentem relativo algumas descobertas?

    No tocante a sua fé (gostaria de saber se possível) para onde ela pende?
    Pois há um conceito simples relativo à tolice daquele que acredita em tudo quanto aquele q ñ acredita em nada!

    Para que possa refletir (longe do ”achas”), há uma razão forte para o existencial…
    Diga-me qual é seu ponto de vista sobre o antes do ”ovo-cósmico” ou mesmo achas (como muitos) que tudo surgiu exatamente após a grande explosão… Ignorando cegamente à origem do mesmo… Jogando fora o Mentor da criação.
    Então, só pra saber, qual é sua visão do ”Existencial”?
    Esqueça todos os fatores do religiosimo, apenas respondendo do seu próprio eu.
    Esquecendo também os tabus científico dos ‘’que acreditam num D-us é tachado (muitas vezes) com título de um atrofiado’’.

    Grato.

  • Cesar:

    João Paulo, a ciência pede humildade para reconhecer os erros, a ciência aprende com seus erros, se corrige e se constrói em cima do trabalho de outros. As religiões não funcionam assim. Quando Galileu contestou o dogma cristão de que a Terra era o centro imóvel do Universo, quase foi queimado. Copérnico teve o bom-senso de propor isto como uma ferramenta matemática e só depois que morreu, para não ter que enfrentar a inquisição dos religiosos.

    Ainda hoje a religião continua tentando impedir a ciência. Darwin apontou que todos os seres vivos são parentes “de sangue”, através da evolução, e até hoje tem gente que é contra, completamente contra, tão contra que começa a babar de ódio e raiva só de ver o nome de Darwin. Mas do que estão com raiva? De uma contestação simples: os fatos naturais não são os que imaginava o autor de alguns livros da Idade do Bronze. Para esta gente, aqueles livros foram escritos por uma entidade que nunca erra, que eles chamam de Deus, e quem quer que contrarie estes livros, por mais absurdos que sejam, tem que estar errado, mesmo que apoiado pelos fatos. E a evolução é toda ela apoiada em fatos.

    Mas não é só a evolução. A escravidão foi sustentada por muito tempo por ciência e religião, a ciência revisou sua posição e teve que enfrentar a oposição encarniçada da religião. A suposta inferioridade da mulher também já foi sustentada pela ciência e a religião. A ciência revisou sua posição e teve que enfrentar nova oposição encarniçada. Hoje a maioria das religiões está com livros arcaicos, considerados sagrados, e que estão recheados de menções e justificativas da escravidão e da opressão das mulheres, mas os religiosos fazem de conta que não vêem isto, por que todo mundo já aceitou isto.

    Quanto tempo mais até que a ignorância religiosa seja vencida pela educação e a cultura científicas? Os religiosos estão perdendo um tempo precioso ao lutar contra a ciência da forma absurda que estão lutando. Em vez de criar uma religiosidade que incorpore as maravilhas naturais que a ciência descobriu, e os valores muito melhores da nossa sociedade moderna (a igualdade de direitos, respeito à infância, direitos humanos que se estendem a todos os seres humanos, repulsa à tortura, mutilação e castigos cruéis, respeito à opção sexual das pessoas, etc.), ficam insistindo em uma posição insustentável por pura ignorância e fanatismo, alienando inclusive os que tem alguma inteligência e percebem os erros graves que estão nos livros considerados sagrados.

    O inferno é que os fanáticos são muitos, e muito gritões.

  • joao Paulo:

    _ira, este raciocinio esta correto pois o criador não pode dar um poder a sua criação equiparada a dele, ou corre se o risco de travarem uma batalha por direitos, analize a questão dos robôs humanóides,ja pensou o homem criar um máquina com capacidade superior a dele, e ela dominar por completo o planeta… gente eu só estou brincando pra quebrar um pouco a rotina. Mas parabens!!!!!!!!!

  • ira:

    BEM,NÃO SERÍA MAIS SIMPLES E HUMILDE PENSAR;

    SOMOS HUMANOS,E NOSSA MASSA CEREBRAL AINDA NÃO ALCANÇA O QUE QUER DIZER…..INFINITO,OU UNIVERSO ???
    AO QUE PARECE, AINDA SOMOS RECEM-NASCIDOS NO QUE SE REFERE A ASTRONOMIA E UNIVERSOS,SIM,UNIVERSOS DIMENSIONAIS.

  • joao Paulo:

    A ciência se define como “a observação, identificação, descrição, investigação experimental e explicação teórica de fenômenos”. A ciência é um método que a humanidade pode usar para obter uma maior compreensão do universo natural. É uma busca pelo conhecimento através da observação e adivinhação. Os avanços na ciência demonstram o alcance da lógica e imaginações humanas. Entretanto, a crença de um cristão na ciência nunca deve ser como nossa crença em Deus. Um cristão pode ter fé em Deus e respeito pela ciência, contanto que nos lembremos do que é perfeito e do que não é.

    Nossa crença em Deus é uma crença de fé. Cremos em Seu Filho para a salvação, temos fé em Sua Palavra para instrução e fé em Seu Santo Espírito para orientação. Nossa fé em Deus deve ser absoluta, pois quando colocamos nossa fé em Deus, confiamos em um Criador perfeito, onipotente e onisciente. Nossa crença na ciência deve ser intelectual, e nada mais. Podemos contar com a ciência para fazer muitas coisas importantes, mas também podemos ter por certo que a ciência cometerá erros. Se colocarmos fé na ciência, confiamos no homem imperfeito, pecador, mortal e limitado. A ciência através da história tem se equivocado a respeito de muitas coisas, como o formato da terra, vacinas, transfusões de sangue e até mesmo reprodução. Deus jamais se equivocou.

    Um cristão não deve temer a verdade, e então não há razão para que um cristão tema ou odeie a boa ciência. Aprender mais sobre como Deus construiu nosso universo ajuda a raça humana a apreciar a maravilha da criação. Expandir nosso conhecimento nos ajuda a combater a enfermidade, a ignorância e mal entendidos. Contudo, é perigoso quando os cientistas buscam sua fé na lógica humana acima da fé em nosso Criador. Estas pessoas não se diferenciam em nada de qualquer devoto de uma religião: escolheram a fé no Homem, e encontrarão fatos para defendê-la.

    Ainda assim, os cientistas mais racionais, mesmo aqueles que se recusam a crer em Deus, admitem que há um grande vazio em nosso entendimento do universo. Eles admitem que nem Deus nem a Bíblia podem ser provados ou deixar de ser provados pela ciência, assim como muitas de suas teorias favoritas também não podem ser provadas ou deixar de ser provadas. A ciência existe para ser uma disciplina verdadeiramente neutra, que busca somente a verdade. E Deus sempre teve a intenção de que viéssemos a Ele através da fé, e não através da lógica.

    Grande parte da ciência apóia a existência da obra de Deus. Salmos 19:1 nos diz: “Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.” Conforme a ciência moderna descobre mais a respeito do universo, mais evidências encontramos a respeito da Criação. A assombrosa complexidade da reprodução do DNA, as intrincadas e interconectadas leis da física e a absoluta harmonia das condições e química aqui na terra, tudo isso serve de prova à mensagem da Bíblia. Um cristão deve abraçar a ciência que busca a verdade, mas rejeitar os “sacerdotes da ciência” que colocam a sabedoria humana acima de Deus.

  • Marcos:

    Esquecí de perguntar o que voces acham …
    Abraços

  • Marcos:

    Olá a todos !
    Pessoal, para o Universo ficar tênue e tender ao vazio, seria preciso que “acabasse” a matéria prima da expansão, ou seja, estrelas, galáxias, planetas, etc.
    E, a aceitar-se a tese do deserto como verdade, o que ficaria no centro do Universo ?
    Abraços

  • Jorginho:

    Bem. Para os que acreditam na espiritualidade,como eu; imagino viver de forma espiritual e deixar essa capa(corpo)… Nesse caso o espírito excede a matéria.
    Mas,quanto aos céticos,que arrumem algum meio de adaptação com Darwin, afim de evoluirem para o vácuo!(rs).
    Vich!

  • reginaldo:

    De repente, assim como as coisas acontecem antes de vermos, antes de sabermos, de repente a energia escura vira massa, né Einstein. A energia escura vem da onde, dos buracos negros?

  • Eduardo Garcia:

    Temos que rever conceitos antes de conclusões precipitadas…

  • Jorge de Melo:

    Morte pelo calor. Esse destino foi previsto por Sir Isaac Asimov, no livro Escolha a Catástrofe – quem tiver condição, procure no Google. É uma leitura interessante.

  • joao Paulo:

    _Interessante não conhecem a energia escura, e nem nunca de fato a conheceram, pois o dominio absoluto tem nome e todos teram de conhece-lo mesmo sem simpatisar-se com ele,é o Sr. dos exercitos.o criador de todas as coisas.

  • Jin:

    Em termos científicos: outras dimenções SACOU AGORA?

  • Jin:

    é a mesma coisa a energia neste caso foi pra o plano espiritual.

  • Romero:

    Entropia não é um estado menos energético,a energia só está menos disponível…

  • Jin:

    Resumindo: entropia, estado menos energético.

  • Cesar:

    Até onde eu sei, desde a descoberta que a expansão do Universo está acelerando, no fim da década de 1990, sabe-se que o Universo não vai parar de expandir. O que foi dúvida por algum tempo era se esta expansão seria acelerada cada vez mais, resultando em um “Big Rip”, ou se apenas o Universo ficaria cada vez mais tênue e frio, resultando em um “Big Freeze”. Algum tempo depois (leia-se anos e anos) se chegou à conclusão que o “Big Freeze” é mais provável que o “Big Rip”.

  • Alberto Carvalhal Campos:

    As coisas podem não serem bem assim. Esta energia escura, que não se sabe bem o que é, não pode ser tomada para decidir o destino do universo. Temos primeiro que saber o que é a energia escura e como é a matéria escura e não nos basearmos em coisas abstratas para decidir o destino do universo. Veja uma nova versão do universo e decida ou proponha outra proposta:www.olhandoouniverso.blogspot.com

Deixe seu comentário!