Plataformas do Ártico perderam metade do seu tamanho em seis anos

Por , em 29.09.2011

As grandes plataformas de gelo do Ártico, formações que datam de milhares de anos, reduziram quase que metade do seu tamanho ao longo dos últimos seis anos.

Pesquisadores que regularmente analisam imagens de satélite da região também descobriram que a maior parte dessas plataformas se dividiram ao meio no último verão, e outras peças que cobriam uma área quase duas vezes maior que Manhattan se desprenderam no final de julho.

As temperaturas consistentemente maiores no Ártico foram a principal causa do gigante declínio.

De acordo com os pesquisadores, é fascinante testemunhar isso enquanto cientistas, mas como cidadãos do planeta, é triste ver esse fato acontecer.

Essas plataformas de gelo são tão grandes quanto antigas. E normalmente são tão grossas quanto um prédio de 10 andares, embora às vezes alcancem mais que o dobro desse tamanho.

Enquanto o aumento da temperatura do Ártico diminui as plataformas de gelo criando fissuras, ele também está prejudicando as formações, jogando-as diretamente nas águas do Oceano Ártico. Historicamente, as plataformas eram protegidas do mar pelas grandes barreiras de gelo de vários anos de idade. Agora que o gelo desapareceu em muitas áreas, as plataforma foram expostas e entram em contato direto com as ondas, causando a destruição quase completa do gelo.

Além de reduzir o único ambiente que suporta alguns tipos de vida microbiana, o quebrar das plataformas de gelo pode dificultar os planos de explorar a parte do Ártico mais aquecida, como rota de navegação e ou até como bacia de perfuração de petróleo.

Enquanto a parte oriental do Ártico canadense tem sido atormentada por icebergs que se separaram das geleiras, na parte ociedental isso ainda não havia ocorrido.

Porém, agora, com as peças das plataformas de gelo se quebrando, enormes icebergs também estão chegando no Ártico ocidental.

Esta é uma área do mundo onde as temperaturas estão subindo muito rapidamente – e as plataformas de gelo estão respondendo. [NewYorkTimes]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • leandro:

    bom, mesmo que eu acredite, não vou deixar de andar de carro, compra celular, usar energia elétrica…etc, e vocês que acreditam já pararam de usar essas coisas? se não, não adianta ficar falando de aquecimento, não vai mudar, pois quando falamos do aquecimento culpamos o “homem”, o homem fez isso, o homem fez aquilo, mas niquém se acusa.

    • Fernando:

      O destino da terra ja esta cursada e nao tem reversao.

  • Obsaervador:

    Pois é, quem vai dizer que não está havendo um derretimento agora?
    Não estou nem falando das causas, apenas dos efeitos.

  • Cesar Rafael:

    A maioria que ler sobre esse assunto se faz de cético ou ignora. Eu não entendo como que fazem isso, eu levo tudo a serio. Acredito realmente que não existira mais pólo norte e sul, nem pingüim nem urso polar, é triste e me corrói de raiva.
    Nosso planeta que contem tantos mistérios da nossa historia, tão digno de admiração e carinho, tratado com esse desprezo.
    Você acha que “certas pessoas” que causaram isso não sabiam dos impactos? Claro que sabiam se não, não saberiam também do lucro que teriam. Não seriam idiotas de fazer isso a toa, tem mais coisas que ninguém sabe…

Deixe seu comentário!