Quem ou o que deixou esta estrutura de 60.000 toneladas no fundo do mar?

Por , em 15.04.2013

Em um artigo publicado no último volume do International Journal of Nautical Archeology, pesquisadores da Universidade Ben-Gurion, da Universidade Tel Aviv, da Universidade de Haifa e do Instituto de Pesquisa Oceanográfica e Limnológica, todos em Israel, descreveram a descoberta de uma estrutura em forma de cone, de basalto bruto, sobre o fundo arenoso no trecho sudoeste do Mar da Galileia.

A estrutura tem um formato aproximadamente circular e consiste em um monte de pedras, com cerca de 10 metros de altura e 70 metros de diâmetro, volume estimado em 25.000 m³ e peso estimado de 60.000 toneladas. Ela encontra-se assentada sobre a areia, que também cobre as bordas da estrutura, e o seu ponto mais alto encontra-se a cerca de 9 metros de profundidade.

Por enquanto existem praticamente apenas perguntas: quem construiu a estrutura? Quando ela foi construída? Qual seu propósito? Foi construída já submersa ou em uma região que foi mais tarde submersa?

Os arqueólogos têm alguns palpites, baseados no conhecimento que têm da região.

A localização da estrutura, próxima a um antigo canal do rio Jordão, em uma região que foi importante economicamente na Era do Bronze, além da semelhança com outras estruturas submersas de pedras da época, faz pensar que a mesma tenha sido feita entre o século 4 e 3 AEC (“antes da era comum”). As pedras de basalto usadas na estrutura, com cerca de 1 metro cada, não precisaram viajar muito – existem locais de onde elas podem ter sido extraídas a poucas centenas de metros da região da descoberta.

galileerock1

Em um mergulho, os arqueólogos notaram que a presença de tilápias (uma delas está apontada por uma seta na foto acima), o que sugere que a estrutura se trata de uma espécie de “berço” para cardumes de peixes, como outros que existem na região. Estes berços atrairiam cardumes por formar um abrigo, o que facilitaria a pesca.

O artigo científico da descoberta é bastante resumido, apresentando alguns mapeamentos feitos com sonar, um perfil provável da estrutura, e a discussão acerca da construção ter sido feita na Era do Bronze devido à semelhança com outras estruturas submersas, porém menores.

E a sua hipótese, qual é? Você também acredita que a estrutura é o trabalho de pescadores da Idade do Bronze, tentando criar recifes artificiais que atraíssem peixes? [Popsci, International Journal of Nautical Archaeology]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (7 votos, média: 3,14 de 5)

18 comentários

  • Regys D’adab:

    Quem sabe não seja essa a explicação para o milagre da multiplicação dos peixes. Pedras teriam sido lançadas de barcos até formar essa estrutura que seria um recife artificial, onde os peixes encontraria abrigo para se reproduzir assim era só lançar as redes e capturar os peixes.

  • Vitor Zelenka:

    Acredito que ela foi submergindo com o passar do tempo. Nada de excepcional nisso! Mares foram grandes lagos..uns secaram, outros tiveram incremento hídrico, de acordo com as mudanças geológicas.

  • LUIZ SOUZA:

    Eram os Deuses Astronautas ?

  • Willem Brondani:

    A vida inteligente na terra é muito antiga! varias e varias civilizaçoes já habitaram este planeta ao decorrer da sua vida! A tecnologia e a explanção global ainda vai nos deixar de queixo caido!

  • Nayara Ferreira:

    pARECE SER COLOCADO POR ALGUEM , INTENCIONAL…Quem e porque eis a questão .Adorei a materia espero que tenha continuidade para saber o que significa estas rochas .

  • Marco Aurelio Cabral Gonçalves:

    Interessante, Cesar.

    Concordo com o teu pensamento de que tentaram ou criaram ali uma estrutura artificial cujo objetivo “poderia” ser um chamarisco para os peixes desovarem no local.

    Uma vez lí que a Geografia é a ciência da paisagem.
    Sabe-se lá como era a geografia do local naquela época.
    Para eu entender bem a matéria, quanto tempo atrás começou a Era comum?

    Legal a matéria. P4R.

  • Carl Sagan II:

    Trata-se de mais um mistério no planeta Terra.Há mistérios em vários lugares do planeta, monumentos e construções da Antiguidade que não entendemos como foram feitos,pois não havia ferramentas para isso.Creio que nossa história tem um período anterior ao Egito Antigo, no qual houve civilizações que dominavam tecnologia e de alguma forma e por motivos que não sabemos, não há quase vestígios desse período.

  • Pocapratica:

    Afloramento de rocha não seria nesse formato (arredondado / ovalado). E também não seria esse amontoado de pedras. Alguém colocou estas pedras lá.

  • claudemir da silva:

    interessante descoberta

  • Marcos Pedroso:

    Veja que 60.000 toneladas equivalem a 4.000 caminhões com 15 toneladas cada.

    Para mim é apenas um afloramento natural da rocha, como muitos outros que tem na face da terra ou no fundo dos rios e oceanos.

    • Cesar Grossmann:

      Penso que os arqueólogos sabem diferenciar um afloramento natural de um morro feito pelo homem. E existem as evidências de sonar, que apontam o fato das pedras terem sido colocadas ali, e não se trata de um afloramento natural.

      De qualquer forma, o morro pode ter levado alguns anos para ser construído. Não sabemos quantos barcos foram dedicados à tarefa e, até agora, quantos anos foram consumidos nesta tarefa. podia muito bem ser que os marinheiros levaram 10 ou 20 anos sempre levando uma pedra e largando no mesmo lugar, antes de sair para largar as redes em outro lugar (ou ali mesmo).

    • Thiago Ribeiro:

      Não vou argumentar com você porquê pelo seu nome de pedra você entende. kkkk

    • Gargwlas:

      kkk gross man = Homem bruto

  • Marcos Pedroso:

    Veja que 60.000 toneladas equivalem a 4.000 caminhões com 15 toneladas cada.

    Para mim é apenas um afloramento natural da rocha, como muitos outros que tem na fase da terra ou no fundo dos rios e oceanos.
    O proprio artigo mostra que estas rochas são comuns na região.

    • Paulo Henrique de Oliveira:

      O artigo diz que o tipo de rocha é encontrado nas proximidades, de onde pode ter sido extraído para que fosse feita a estrutura. Não diz que aquelas rochas se encontram na natureza já no mesmo formato que as da estrutura.

  • Evandro Oliveira:

    AEC (Antes da Era Comundo) se equivale a AC (Antes de Cristo) ?

    • Orlando Rios:

      AEC é mais uma tentativa de tirar Jesus Cristo da História.
      Jà inventaram que Jesus fez isto ou aquilo, em tentativas de difamação grosseiras e agora mais uma.

  • grasisuperstar:

    pode ser, mas pode ser também uma estrutura gigantesca que foi submersa pela água depois de pronto, como uma espécie de piramide por ex. gosto destas descoberta dos arqueólogos vou ficar de olho pra ver se chegam numa conclusão.

Deixe seu comentário!