Raios UV causam mudanças climáticas “por conta própria”

Por , em 18.10.2011

Meteorologistas do Reino Unido perceberam que a temperatura em certas partes do mundo tem mudado sem causa aparente. São pontos do planeta, incluindo a própria Inglaterra, onde está fazendo um frio anormal nos invernos, e os cientistas garantem que isso não tem nada a ver com o aquecimento global. A origem, segundo o departamento de meteorologia britânico, está em um fator até então ignorado: a radiação ultravioleta.

Os cientistas afirmam que esse é o tipo de influência climática “independente”: o modo como os raios UV alteram a temperatura de certos lugares não depende de nenhum outro fator. Da mesma maneira, nenhuma condição ambiental determina a ação dos raios UV nesse quesito.

Além disso, não é um efeito estático no planeta; é como uma corrente em movimento, o que explica o fato de não haver nenhum padrão na zona de alteração do clima. Nos últimos anos, o inverno foi anormalmente rigoroso na Grã-Bretanha, no norte da Europa e em algumas partes dos Estados Unidos. Por outro lado, foi muito mais ameno no Mar Mediterrâneo, que fica mais próximo da Linha do Equador, mas também no Canadá e na Groenlândia, onde o frio deveria ser ainda maior.

Mas só recentemente os cientistas conseguem explicar porque os raios UV influenciam no clima. O que acontece, em linhas gerais, é que a radiação ultravioleta que o sol emite aumenta e diminui de intensidade conforme um ciclo de onze anos de duração (no começo do ciclo ela está no ponto máximo, decai até certo patamar e sobe novamente, até alcançar o mesmo pico onze anos depois).

A radiação UV, como se aprende na escola, é absorvida já na estratosfera (que fica acima da atmosfera), graças à camada de ozônio. Os buracos desta, aliás, representam uma das principais preocupações dos ambientalistas no século XXI. Quando a radiação UV está no período de baixa intensidade, conforme o ciclo de onze anos, a estratosfera absorve menos, e fica mais fria dessa maneira.

Com a estratosfera mais fria, altera-se a circulação de ar na região. Esse efeito passa então para a atmosfera, onde muda a velocidade do vento. As correntes de ar, essas sim, desempenham um papel direto no clima global. Nesse caso, há menos vento migrando de oeste para leste na Terra, o que deixa o norte da Europa mais frio. Logo, existe uma influência indireta (mas considerável) dos raios UV sobre o clima.

Esse esquema, como explicam os cientistas, é apenas uma teoria, mas dotada de uma forte fundamentação. Os estudos foram munidos de dados do satélite SORCE, lançado pela NASA em 2003. O artefato espacial se dedica a pesquisar o ciclo de onze anos da radiação UV sobre a estratosfera, e a pesquisa aconteceu a partir dessas observações.

Assumindo que a teoria esteja correta, a intensidade da radiação UV está em seu menor ponto nesse momento. A tendência é que ela cresça a partir de agora, e que os invernos nessas áreas fiquem mais amenos. Mas isso pode não acontecer, como explicam os cientistas, porque existem muitas outras variáveis em jogo. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • Pat:

    Concordo com o Cesar. Não há que se falar em “assumir teoria como correta”… as teorias são baseadas em evidências, se novas evidências surgirem, ou elas corroboram a teoria ou a refutam. Não existe verdade abosoluta em Ciência pois a Natureza é dinâmica e está em constante mudança e evolução, o absoluto só existe na mente humana que cria conceitos e passa a crer neles…

  • João da cruz vieiora leite:

    È tanta negatividades que vem mqanifestando em nosso planeta, com relação au meio ambiente que assusta, uma hora vem da poluição outra vem do *Sol, afinal de onde vem mais do espaço? e os apocalipiticos? Os Maias dis que, cerá em desembro de 2012 o que esta bem próximo, e ninguem comenta ou estão preoculpados com este evento estarrecedor.como sera? 2012 bem pertinho olhem ai gente onde deveriamos estar, nas montanhas? onde? afinal estes escritos vieram das estrelas por seres bem mais evoluidos do que nós, devemos dar credibilidade a estes conceitos? afinal………..? esta inscrito e não podemos negar
    embora pelos idos *Tempos eles gostavão de sangue e orgias macrabas, seram realmentes fatidícos? ou uma simples aberração destes que conheceram os hastecas, como *Deus?

  • Cristiano M. G.:

    E o mito do aquecimento global por causa de emissões de gases estufas cada vez mais se mostra infundado.
    Na idade média no ano 1000 d.c. as temperaturas eram muito maiores que as atuais, era até possível a agricultura na Groelândia, e naquela época não havia carros e indústrias…
    Por outro lado, entre o século XVI e XIX houve poucas erupções solares, ou seja, menos raios UV, o que ocasionou uma pequena idade do gelo.
    Já no final do século XX, foram registradas as maiores erupções solares até então medidas, o que explica o aquecimento da temperatura no período…

  • Cesar:

    Acho que o trecho Esse esquema, como explicam os cientistas, é apenas uma teoria, mas dotada de uma forte fundamentação. ficaria melhor se fosse é apenas uma hipótese. E o artigo original não trata nem de teoria ou de hipótese, mas de dados. “Se os dados estiverem corretos…”

    Pode parecer bobagem, mas esta história de “é só uma teoria” é uma falácia muito repetida por criacionistas e outros negadores da ciência. A teoria que o Sol é o centro do Sistema Solar também “é só uma teoria”…

Deixe seu comentário!