Raposas selvagens: fotos incríveis que vão conquistar você!

Por , em 29.06.2014

As raposas selvagens são uma das mais belas criações da natureza. Por isso, é uma grande pena que elas sejam uma realidade muito distante dos nossos olhos brasileiros.

Primeiro, porque é um animal selvagem – naturalmente, as raposas selvagens são distantes para grande parte da população mundial. E segundo, por conta do clima de nosso país. As raposas geralmente se adaptam melhor à regiões frias.

A nossa sorte é que podemos admirar o incrível trabalho da talentosa fotógrafa holandesa Roeselien Raimond. Especialista em fotografias da natureza, ela capta como ninguém a essência das raposas selvagens , nos mostrando imagens que são de tirar o fôlego.

“As raposas selvagens, juntamente com os gatos, são meus animais favoritos”, disse a fotógrafa. Para ela, esses animais têm uma profundidade e singularidade que despertam um interesse apaixonado. “É como se cada um fosse um personagem individual”, completa.

Depois de ver essas fotos, você também vai se sentir como se conhecesse cada um desses bichinhos. Bom, eu pelo menos fiquei com essa sensação. Dá até uma vontade incrível de ter uma raposa de estimação.[Bored Panda]

foxes-roeselien-raimond-1 foxes-roeselien-raimond-2 foxes-roeselien-raimond-3-1 foxes-roeselien-raimond-3-2 foxes-roeselien-raimond-4 foxes-roeselien-raimond-5 foxes-roeselien-raimond-6 foxes-roeselien-raimond-7 foxes-roeselien-raimond-8 foxes-roeselien-raimond-9 foxes-roeselien-raimond-10 foxes-roeselien-raimond-11 foxes-roeselien-raimond-13 foxes-roeselien-raimond-17 foxes-roeselien-raimond-18 foxes-roeselien-raimond-19 foxes-roeselien-raimond-22 foxes-roeselien-raimond-23 foxes-roeselien-raimond-24 foxes-roeselien-raimond-25 foxes-roeselien-raimond-26

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,67 de 5)

1 comentário

  • Eryka Marillya:

    Uma vez vi uma “raposa” na UFRN, enquanto eu ia de um setor de aulas para o outro, a noite.
    Quando percebi aquele animal correndo, de rabo grosso e pelo cinza, me arrepiei todinha.
    Fiquei a noite inteira pensando que era um cachorro que estava solto dentro da Universidade (é comum encontrar gatos abandonados por lá, mas cachorros não).
    No dia seguinte conversei com um biólogo que trabalhava comigo e ele confirmou que na Mata Atlântica, sobre a qual a UFRN se instalou, existem “raposas”.

Deixe seu comentário!