Redes sociais: veja os erros que fazem você perder oportunidades de emprego

Por , em 17.08.2014

Não é novidade para ninguém que as empresas dão uma bela de uma fuçada nos perfis sociais das pessoas antes sequer de chamá-las para a fase de entrevistas. Inclusive, esse é um filtro que acaba tirando muita gente do páreo. O único detalhe é que nem sempre temos a certeza do que essas empresas estão procurando e o que elas consideram certo e errado.

Para tirar suas dúvidas, o site CareerBuilder entrevistou algumas empresas e descobriu algumas razões surpreendentes que são usadas como critério para rejeitar candidatos.

A forma como você se comporta nas redes sociais diz muito a seu respeito

E as empresas sabem disso. Os setores de RH estão de olho e sabem ler até os mínimos detalhes da sua personalidade em cada frase de lugar comum que você compartilha.

Vamos aos percentuais, começando com a razão mais óbvia: 46% dos empregadores rejeitam de cara os candidatos que publicam “fotos ou informações provocativas ou inapropriadas”.

Algumas das outras principais razões não são tão óbvias assim:

  • 36% dos candidatos são eliminados por falarem mal das empresas que trabalham (ou trabalharam) e de colegas de emprego (ou de pessoas com as quais já trabalharam);
  • 32% dos candidatos são eliminados por demonstrarem baixa capacidade de comunicação;
  • 28% dos candidatos são desconsiderados por fazerem comentários discriminatórios relativos à raça, sexo, religião etc;
  • 25% são eliminados por mentirem sobre suas qualificações. Parece um absurdo, não é? Mas eu conheço um caso em que a pessoa mentiu na entrevista e no primeiro dia de trabalho disse que “precisava de ajuda para aprender a fazer aquilo”;
  • E, finalmente, 24% dos candidatos costumam ser eliminados por compartilharem informações confidenciais de empregadores anteriores – o que, de fato, é muito feio.

Na dúvida, pense uma coisa: o que vale nesse caso, mais do que em qualquer outro, é a boa e velha regra do bom senso.[Lifehacker]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

3 comentários

  • Franklin Nascimento:

    Onde diz “baixa capacidade de comunicação” refere-se a baixa capacidade de elaborar frases gramaticamente corretas e um vocabulário rico. Ou refere-se a baixa capacidade de comunicar no sentido de ser uma pessoa “que fala pouco” como tímido ou introvertido?

    • Cesar Grossmann:

      Dei uma pesquisada e parece que se refere a transmitir suas ideias, fazer-se compreender sem problemas. Alguém com baixa capacidade de comunicação seria quem fala rápido demais, ou devagar demais, ou então quem fala enquanto faz outra coisa, distraindo desta forma o ouvinte, ou quem fala de uma forma a não se tornar claro, quem não comunica com eficiência.

  • Cesar Grossmann:

    “Conte sobre seus problemas para um psicólogo, não para o bando de desconhecidos que habita a Internet.”

Deixe seu comentário!