Resistência de plantas à radiação indica possibilidade de agricultura em Marte

Por , em 24.03.2011

A comunidade científica sempre abominou a mistura entre agricultura e radiação. Áreas que tivessem sido alvo de acidentes nucleares (como o desastre de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986) são vetadas para qualquer tipo de plantação. Mas um grupo de cientistas da Academia de ciências da Eslováquia está derrubando essa visão.

Eles plantaram, com sucesso, 720 variedades vegetais na cidade de Chernobyl (tanto em solo “limpo” como contaminado), e apenas 5% sofreram alterações genéticas. Ainda assim, como esclarece o professor Martin Hadjuch, forma mudanças leves que não influem no desenvolvimento direto da planta. Essa descoberta – de que a radiação não é necessariamente nociva para a agricultura – abre espaço para novas teorias em uma velha ideia científica: plantar vegetais em outros planetas.

Fazer agricultura em Marte, ou na Lua, sempre foi visto como ficção científica devido ao nível elevado de radiação no solo e no ar destes corpos celestes. Segundo o conceito da maioria dos cientistas até hoje, seria necessária a criação de poderosos escudos de radiação nas plantações espaciais, para evitar que qualquer elemento nocivo entrasse em contato com os vegetais. A partir desse novo estudo, os cientistas eslovacos defendem que talvez não sejam necessárias tantas precauções, já que aparentemente as plantas “aprenderam” a sobreviver em ambientes radioativos. [PopSci]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

13 comentários

  • matheus:

    eu estou com o cristiano,qual e o problema de nos comermos as plantas

  • fiama:

    isso e bom,porque pode colocar uma planta que fabrica calor para esquentar marte,e descongelar os oceanos de marte.
    e como planta faz a fotocintese,a possibilidade de os humanos simudarem para marte.

  • rafael:

    O conservamento sera feito atraves de criogenia, e eles viajaram atraves de “buracos de minhoca” termo da fisica onde se curda o espaço tempo!!

  • Carlos:

    Sabe, acho que eles podem plantar qualquer coisa lá, sem ficar pensando em colher pra comer depois, mas so plantar e deixar lá. as plantas logicamente vao sofrer certa mutação, nao serao iguais as da terra, mas com o tempo vao começar a se reproduzir, quem sabe daki algumas decadas, o planeta comecea ficar verde. seria d+ passar umas ferias em marte.

  • Vítor:

    Igor,é tudo questão de cultura.No começo os únicos que sofreriam mesmo seriam os pioneiros e os “viajantes de passagem”,pois eles sairiam de um referencial da Terra para Marte,mas quem nascer lá já vai estar acostumado com gravidade,a escassez(acho que a palavra certa seria economia) de ração e de recursos energéticos etc.Em suma,uma nova civilização com seus próprios costumes iria nascer.Algo lindo mesmo rs.

  • ANONIMO:

    como eles vão conservar esses vegetais na viagem de volta para terra?

  • Juliano:

    Espero um dia ver uma imagem real, igual a que foi ilustrada no post!

  • Igor:

    Essa imagem me fez pensar em como seria uma loucura se criássemos uma colônia em marte, como seria estranho nascer lá, principalmente se depois a criança viesse ao planeta terra… Imagine você, criança e vivendo em marte? O.o

  • Luan:

    vai saber…

  • lukas:

    eu ñ tenho coragem de comer essas plantas ñ ‘-‘

  • Carlos Machado:

    Cristiano / 25.03.2011
    ———————–

    faço de suas palavras as minhas.

    Nao tem problema algum comer esses vegetais.

    muito bem explicado pelo Cristiano!

  • Cristiano:

    Não há problema em comer a planta “irradiada”. Ao contrário do que diz a imaginação popular, a radiação EM SI (raio-x, raio gama, etc) não “fica” em pessoas ou alimentos, ela atravessa o objeto e se dispersa.
    Claro que se um ser vivo for atingido por algum tipo de radiação, este sofrerá danos, mas assim que cessar a exposição à radiação, ele não continuará emitindo radiação.
    É o caso do raio-x: a pessoa não fica “radioativa” depois de tirar uma chapa no hospital, nem a sala de raio-x fica radioativa depois que cessa o uso do aparelho. A precaução, nesse caso, em relação ao operador da máquina de raio-x, é apenas de não receber radiação no momento em que ela é disparada, já que ele realiza esta tarefa dezenas de vezes por dia…
    Outra situação: a maioria dos alimentos atuais é irradiada com raios gama, com a finalidade de destruir fungos e bactérias e fazer com que o alimento dure mais tempo, e estes alimentos não ficam emitindo radiação posteriormente…
    Concluindo, o que pode gerar perigo para o homem é comer alimentos que contêm SUBSTÂNCIAS radioativas, como o césio-137, bário, etc.
    Essas sim são perigosas, porque as mesmas continuam a gerar radiação por dezenas ou centenas de anos.

  • Bruno Juncklaus:

    Mas e se nós comermos a planta irradiada?
    E se o solo tem tanta radiação não ia adiantar só mandar robôs pra plantar lá, nós teríamos que ir lá também, certo? Mas, os seres humanos não resistem à radiação.

    wtf?

Deixe seu comentário!