Saúde cardíaca: por que o seu cachorro é o melhor amigo do seu coração

Por , em 18.09.2019

De acordo com um novo estudo da República Tcheca, ter um cachorro pode fazer bem para a sua saúde cardiovascular.

Metodologia

A pesquisa envolveu mais de 2.000 cidadãos de Brno, na República Tcheca, e examinou associações entre ter um animal de estimação e ter especificamente um cachorro com fatores de risco para doenças cardíacas.

As primeiras avaliações de saúde e informações socioeconômicas foram coletadas entre janeiro de 2013 e dezembro de 2014. O estudo está programado para durar até 2030, com novas avaliações periódicas em intervalos de cinco anos.

Na avaliação de 2019, 1.769 participantes sem histórico de doenças cardíacas foram avaliados em sete fatores de risco para a saúde: índice de massa corporal, dieta, atividade física, fumo, pressão arterial, nível de glicose no sangue e colesterol.

Os pesquisadores também compararam a saúde de participantes que possuíam um cachorro com participantes que possuíam outros animais de estimação ou que não possuíam nenhum animal de estimação.

Resultados

“Em geral, as pessoas que possuíam qualquer animal de estimação tinham maior probabilidade de relatar mais atividade física, melhor dieta e açúcar no sangue no nível ideal. Os maiores benefícios de se ter um animal de estimação foram vistos naqueles que possuíam um cachorro, independentemente de sua idade, sexo e nível de educação”, resumiu Andrea Maugeri, da St. Anne’s University Hospital (Brno, República Tcheca) e da Universidade de Catania (Catania, Itália).

A Associação Americana do Coração também apoia os benefícios de possuir um cão em termos de atividade física e redução do risco de doença cardiovascular.

Segundo outro pesquisador do estudo, o Dr. Francisco Lopez-Jimenez da Clínica Mayo (Rochester, EUA), possuir animais pode levar as pessoas a terem um estilo de vida mais ativo fisicamente. Os indivíduos podem passar mais tempo ao ar livre, se movimentando e brincando com o seu cachorro, por exemplo.

Outros estudos também ligaram a companhia de um cão a melhor saúde mental e menor percepção de isolamento social, ambos conhecidos fatores de risco para ataques cardíacos.

Um artigo sobre o estudo foi publicado na revista científica Mayo Clinic Proceedings: Innovations, Quality & Outcomes. [MedicalXpress]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,89 de 5)

Deixe seu comentário!