Se o pai fuma, a filha pode entrar na menopausa mais cedo

Há várias maneiras do cigarro atrapalhar a vida da mulher. Segundo um novo estudo, quando os homens fumam enquanto sua parceira está grávida, se ele tiver uma filha, ela pode acabar entrando em menopausa cerca de um ano antes.

Segundo os pesquisadores, é possível que o tabagismo em torno da época da concepção possa afetar as células do esperma ou o desenvolvimento do embrião.

Outros estudos já haviam descoberto que os hábitos de fumar de uma mulher ou de seu parceiro também podiam precipitar o ponto em que ela não consegue mais engravidar.

Agora, a nova pesquisa indica que o efeito do tabagismo paterno na vida reprodutiva da filha parece ser mais forte do que o tabagismo de seu marido.

A maioria das mulheres já sabe que é perigoso fumar durante a gravidez. No entanto, os pesquisadores dizem que seria importante que mais estudos analisassem o tabagismo paterno, pois pode ser mais comum o pai fumar durante a gravidez do que a mãe.

Os pesquisadores questionaram mais de 1.000 mulheres japonesas que estavam visitando clínicas para exames ginecológicos e entraram em menopausa.

As mulheres responderam que idade tinham quando começaram a menstruar e quando atingiram a menopausa, se elas ou seus maridos fumavam entre essas datas, e se seus pais ou suas mães fumavam, enquanto suas mães estavam grávidas.

Em média, as mulheres pararam de menstruar com 51 anos de idade.

Cerca de três quartos dos pais tinham fumado enquanto suas filhas estavam no útero, assim como três quartos das mulheres disseram que seus maridos fumavam antes delas entrarem na menopausa.

Muito menos mulheres (entre 4 e 6%) havia fumado durante a gravidez ou durante o tempo em que poderia ter engravidado.

As mulheres que fumavam entraram na menopausa, em média, cerca de 14 meses mais cedo do que as mulheres que não fumavam.

Quando seus maridos fumavam, elas entravam na menopausa 5 meses mais cedo, mas talvez essa estatística não mostre um efeito definitivo.

Mulheres cujos pais fumavam enquanto estavam no útero pararam de menstruar cerca de 13 meses mais cedo do que aquelas cujos pais não eram fumantes. Porém, isso não influenciou no momento em que elas começaram a menstruar.

No estudo, não havia mães fumantes o suficiente para os pesquisadores determinarem como isso influenciou a puberdade ou menopausa de suas filhas.

Os pesquisadores também não têm certeza, com base neste estudo, se o efeito do tabagismo do pai aconteceu antes de suas filhas nascerem ou quando elas eram crianças. Na maioria das vezes, se o pai fuma quando a mãe está grávida, mais tarde a criança também é exposta ao cigarro durante a infância.

Além do efeito sobre as células do esperma, os produtos químicos da fumaça do cigarro podem alterar a glândula no cérebro que produz hormônios reprodutivos. Segundo os cientistas, mais pesquisas são necessárias para explicar a ligação entre o fumo passivo e a reprodução.[Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta