Será que luzes fluorescentes podem desencadear enxaquecas?

Por , em 8.09.2010

Uma recente pesquisa pediátrica, publicada em uma revista, esteve se dedicando ao estudo da enxaqueca nas crianças. Constataram sua ocorrência no período de volta às aulas, quando são maus hábitos no sono e nas refeições, de modo geral, que ocasionam a enxaqueca. Alguns leitores da revista mandaram comentários, sugerindo que o motivo da dor de cabeça pode ser outro: as lâmpadas fluorescentes da maioria dos edifícios não-residenciais.

Estas lâmpadas brancas são adotadas na maioria dos imóveis, por serem mais econômicas e ecologicamente corretas. Mas o grande número de queixas sobre a possibilidade de que a luz fluorescente pode incitar a dor de cabeça levou os médicos a estudarem a fundo essa questão. Um pediatra do Hospital de Cincinnati (Ohio, EUA) explica que não há provas científicas, pelo menos por enquanto, que confirmem tal relação, mas que ela pode sim existir.

O médico conta que pacientes com enxaqueca são mais sensíveis à luz (o termo usado é fotofobia, embora não se trate de uma fobia neurológica). E não se trata apenas das lâmpadas: na areia da praia ou na neve, os fotofóbicos podem sentir semelhante dor de cabeça, já que a sensibilidade não se altera.

O comprimento de onda luminosa também é fator determinante, segundo a pesquisa. A luz azul, por exemplo, tem mais propensão a causar enxaqueca. Daí o perigo de alguns carros terem faróis azuis, já que podem reduzir a visibilidade do motorista que vem sem sentido contrário.

Um estudo mais antigo, de 1989, constatou que trabalhadores atuando em locais fechados, com lâmpadas acesas o dia inteiro, eram mais propensos a ter dor de cabeça do que aqueles que ficavam em lugares abertos, sob a luz do dia. Essa fotofobia pode ocorrer em maior ou menor escala. [The New York Times]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

11 comentários

  • Marco Freitas:

    Bom..comecei a procurar algumas matérias sobre a exposição dessas luzes, pois eu trabalho em uma sala com iluminação fluorescentes, chega o período da tarde começo a sentir uma sonolencia enorme, quase que incontrolável e sempre imaginei que fosse desse tipo de iluminação. Fiquei sabendo que essas lampadas tem um pulso que não é continuo, mas isso é imperceptivel ao nossos olhos. Lógico que não digo isso com certeza, mas como tenho a experiencia todo dia..sei lá.

  • Otavio:

    Na minha opnião lampadas fluorescentes tem iluminação turva e ofuscante (faxilenta demais)e isso cansa a vista irritando-a e até provocando dor de cabeça.

  • kolo13sso:

    pois bem, se calhar isso venha a ser real, no entanto e preciso supor a possibilidade de estar relacionado com a genetica do individuo ou a suspceptibilidade de cada um para com esse tipo de lampadas . eu, particularmente dou-me muito bem e prefiro esse tipo que quasquer outras!

  • serginho:

    O correto são as lâmpadas e vapor de sódio.

  • Jin:

    Qualquer um que fique com o focinho de frente a uma lâmpada vai ter enxaqueca. Francamente…

  • Jocafe:

    Quanta besteira.O Eron pelo que parece é palpiteiro pois as lampadas fluorescentes NUNCA tiveram mercurio em seu interior.
    As lampadas atuais funcionam no mesmo principio das convencionais de 20 ou 40W. São utilizada a decadas em todos os ambientes inclusive em escolas,e nunca alguem havia levantado tais hipóteses
    Os portadores de fotofobia são sensiveis a radiação luminosa de qualquer fonte de luz a depender do espectro luminoso da mesma.
    Acredito que isso tudo não passa de propaganda negativa por prejudicados pela nova tecnologia que estão perdendo dinheiro

  • Karina:

    Eu sofro muito com enxaquecas, para ser mais exata desde os meus 8 anos, e posso afirmar com toda certeza de que não são apenas as lâmpadas fluorecente não mas sim todas as luzes fortes, tanto de dia como à noite…
    Se bem que sinto mais enxaqueca durante a noite com acende e apaga das lampadas e quando estou na rua as luzes de placas e dos faróis também podem desencadear uma bela enxaqueca!!!

  • vielmond:

    Não sou absolutamento sujeito a enxaqueca, mas quando, no passado, trabalhei na prancheta, sofri dor de cabeça. Resolvi o caso colocando uma foha de papel manteiga frente ao foco de luz.

  • claudemir da silva:

    são estudos que pode ser pesquisado mais profundos

  • Marcos:

    Olá Eron ,
    concordo plenamente com voce.
    O descarte deste tipo de lâmpada deve ser feito por pessoal e empresa especializados.
    Abraços

  • Eron:

    Lâmpadas fluorescentes não são ecologicamente corretas, elas possuem mercúrio em seu interior.

Deixe seu comentário!