Só pensar no custo do Natal pode causar dor física real nas pessoas

Por , em 25.12.2012

Ah, as compras de Natal. Tem a ceia, os presentes, a decoração… Essa época é realmente mágica, mas nós todos sabemos o quanto seu custo pode ser doloroso. E a ciência nos apoia: segundo um estudo da Universidade de Chicago (EUA), só pensar em como pagar tudo isso pode causar dor física real nas pessoas.

Você talvez não saiba, mas milhões de pessoas sofrem com uma condição conhecida como “ansiedade matemática”. Os sintomas são geralmente tensão, nervosismo, preocupação, aflição, impaciência, confusão, medo ou bloqueio mental quando uma dessas pessoas lida com qualquer coisa ligada à matemática.

Essas pessoas mostram uma atividade maior do que o normal na ínsula posterior, uma região do cérebro ligada ao desconforto físico e emocional, quando estão prestes a fazer um teste de matemática. Não há atividade elevada quando as pessoas estão fazendo os problemas numéricos, o que sugere que a dor física sentida por elas é relacionada com a antecipação, ou ansiedade.

Enquanto o grau de ansiedade matemática pode variar, em alguns, essa sensação de tensão e apreensão pode atrapalhar muito a vida, tornando a realização de operações numéricas um sacrifício e sua vida escolar um grande obstáculo.

Natal doloroso

Segundo os pesquisadores, o pensamento de somar o custo de presentes, decorações e alimentos para o Natal se encaixa no perfil da ansiedade matemática, e pode ser realmente doloroso para mais da metade da população (uma pesquisa da Universidade de Granada, na Espanha, concluiu que seis em cada dez estudantes universitários, independentemente de sua área de estudos, apresentam algum sintoma de ansiedade quando lidam com matemática).

“Pessoas com ansiedade matemática ficam nervosas quando têm que calcular uma gorjeta em um jantar com os amigos, ou quando estão tentando entender pesquisas estatísticas, ou mesmo quando tem que fazer qualquer conta de cabeça”, explica a Dra. Sian Beilock, da Universidade de Chicago, uma das pesquisadoras do estudo. “Isso pode até acontecer com as pessoas quando elas pensam sobre o custo do Natal”.

A pesquisa

O novo estudo foi o primeiro a examinar o impacto da ansiedade matemática no cérebro. 28 pessoas, metade das quais disseram que eram “muito avessas” a matemática, participaram da pesquisa e tiveram que dizer se estavam ansiosas com a perspectiva de 25 situações, inclusive ir para uma aula de matemática.

Os cientistas mapearam os cérebros de todos os voluntários enquanto eles aguardavam instruções para a realização de um teste de matemática e detectaram uma direta ligação entre a ansiedade matemática e a atividade na ínsula posterior. A conexão desapareceu quando os participantes fizeram o teste.

“A antecipação ocorre quando você está realmente pensando sobre isso, e sua mente imagina todas as coisas que poderiam dar errado. É realmente sobre nossa interpretação psicológica”, afirma o Dr. Ian Lyons, coautor do estudo.

Os pesquisadores explicam que a ansiedade matemática é uma resposta “aprendida” pelo ser humano. A matemática foi inventada apenas alguns milhares de anos atrás, então é extremamente improvável que algum “medo” dela evoluiu da mesma forma que o medo de cobras ou aranhas, por exemplo.[Telegraph, PenseVestibular, Estadao, SuperInteressante]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

Deixe seu comentário!