Televisão causa problemas de comunicação entre pais e filhos

Por , em 18.09.2011

Desde que aquelas grandes telas brilhantes iluminaram pela primeira vez as nossas salas, cientistas buscam estudar seus efeitos. E quem nunca ouviu falar os pais dizerem aos seus filhos “saia da frente da TV agora”? Pois é.

Pesquisadores resolveram estudar o impacto que a televisão causa na comunicação entre mãe e filho, em comparação com a leitura de livros ou o uso de brinquedos.

O estudo se foca na “responsividade maternal” para revelar as diferenças no jeito das mães se comunicarem com suas crianças enquanto os pequenos estão empenhados em livros, brinquedos ou televisão.

A responsividade materna descreve a qualidade das respostas que uma mãe dá a sua criança quando eles interagem. Quando a mãe e o filho estão focados no mesmo objeto, seja livro, brinquedo ou televisão, a resposta maternal pode ter um importante impacto na compreeensão de seus filhos e na própria percepção da criança.

Ao explicar e descrever objetos ou palavras e imagens novas, ou puxando conversa através de perguntas, a responsividade da mãe pode ajudar a criança a se envolver em sua atividade. Os pais também podem dar um retorno positivo e um incentivo para a criança, ou repetir o que a criança disse para ajudá-la a se familiarizar com certas palavras ou imagens.

Mães que são sensíveis à comunicação com seu bebê, promovem uma autopercepção positiva para a criança, incentivando também a confiança no pai. Respostas positivas ajudam a criança a aprender que elas podem afetar o ambiente em que vivem. No entanto, se a resposta materna é ausente, a criança aprende que seu ambiente é imprevisível e pode se tornar ansiosa, sabendo que suas propostas para atenção ou ajuda podem ser ignoradas.

Os pesquisadores exploraram a interação entre 73 pares de mães e filhos. A média das mães era casada, em seus 30 e poucos anos e formadas. Metade delas não era empregada. As crianças tinham idade entre 16 meses a 6 anos.

Os pares foram aleatoriamente designados para fazer uma das três atividades (ler, brincar ou ver televisão) por dez minutos. Os pesquisadores, então, ofereceram todas as três atividades por mais 20 minutos. Os pais também foram convidados a preencher questionários com base no desenvolvimento de linguagem da criança, enquanto entrevistas foram realizadas para discutir os níveis pré-escolares de alfabetização.

Os resultados demonstraram que aquelas mães que liam livros se comunicavam significativamente mais com suas crianças do que aquelas que assistiam TV. A quantidade de comunicação envolvida na leitura não é muito maior do que brincar com brinquedos. Porém, a qualidade da responsividade da mãe foi mesmo maior nos livros.

A equipe descobriu que ao ler um livro com seus filhos, os pais usam mais ativamente a comunicação, trazendo a criança em contato com palavras que eles podem não ouvir em falas cotidianas, melhorando assim o seu vocabulário e seu conhecimento gramatical.

Assistir televisão diminuiu a comunicação materna. Isso é significativo quando se considera o amontoado de tempo que a criança gasta assintindo TV. Em alguns casos, inclusive, crianças são deixadas sozinhas na frente da telona, perdendo qualquer comunicação com seus pais em uma fase crítica do seu desenvolvimento.

Pesquisadores incentivam os pais a regularmente substituir a televisão por outras formas de entretenimento para garantir interação frequente e positiva com seus filhos. [ScienceDaily]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • eduardo:

    Acho que isso não é inteiramente verdade…. é lógico que se o pai deixar o filho o dia todo vendo tv e se privar de conversar com filho, a criança tenderá a crescer assim… sem diálogo com o pai…
    Mas não ker dizer que a TV é a vilã da história…
    Minha filha, por exemplo, fica com a minha sogra enquanto eu e minha esposa trabalhamos… ela fica vendo discovery kids e dvd’s infantis quase o tempo todo em q estamos ausentes de casa… e ela desenvolve-se muito bem… qnd chegamos em casa ela pára tudo o q está fazendo pra contar todas as novidades do dia… ela adora conversar conosco… brincamos com ela e ainda assistimos tv juntos… e é claro que sou meio suspeito pra falar, mas ela é bem esperta… aprende muita coisa boa com a TV e põe em prática… como escovar os dentes, contar os números, falar corretamente…
    Enfim, “dosar” é a palavra certa pra definir o que está faltando pra maioria dos pais… deve haver um equilíbrio e um limite pra ver TV e conversar com os filhos…

  • Caipira:

    Muito bom, conheco muitos pais que pensavam que seus filhos iriam se desenvolver so’ de colocar a crianca pra assistir Discovery Kids o dia todo.
    Faz muito sentido essa materia, estamos tao ocupados com a crise mundial e com nosso servico que acabamos deixando o que e’ muito importante pra tras, o contato.

  • Nik:

    É sempre assim. Os humanos inventam algo, fazem de tudo para que todos tenham isso e só depois de alguns anos se perguntam: “Ei, será que isso faz mal?”

    Se faz, o problema é do consumidor… pois ninguém vai parar de vender algo que ainda da muito lucro.

  • Pensador®:

    Tem que brincar mais com os filhos, não pode ligar a TV e colocar os filhos na frente para não darem ‘trabalho’.

    Também tem que impor limites aos filhos. Existem pais que os filhos mandam e desmandam. Depois é tarde!
    Muitos pais nem conversam com os filhos, que dirá ler um livro. Realmente é preocupante.

Deixe seu comentário!