Tome cuidado com o que bebe nas festas de fim de ano: álcool também engorda

Por , em 31.12.2010

Cerveja, vinho, martíni, vodka… Qualquer uma dessas bebidas é geralmente uma combinação de carboidratos, açúcar e etanol (álcool puro). Quando essa combinação vai para seu estômago, faz um pit stop onde uma parte do álcool é absorvida através do revestimento e em sua corrente sanguínea, dando-lhe aquela “tontura inicial”.

Depois disso, os carboidratos e o açúcar fazem a rota tradicional digestiva, enquanto o etanol, uma toxina, é desviado para o fígado. É aqui que a bebida começa a brincar com o seu incinerador de gordura interna.

O etanol não tem nenhum valor nutritivo, por isso o seu corpo o queima primeiro. Isso significa que todas as calorias que permanecem em seu estômago – geralmente o que você comeu junto ou antes de beber – provavelmente serão armazenadas como gordura.

Quanto mais gordurosos os alimentos que você come, mais fácil fica armazenar essas calorias. Ao contrário de proteínas e carboidratos, que requerem um pouco de energia do corpo para serem quebradas e armazenadas, a gordura pode se depositar diretamente, e ser imediatamente rebocada para suas coxas.

Portanto, sim; beber pode ser sinônimo de engordar, ainda mais por que a bebida incentiva as pessoas a tomarem decisões não pensadas, como comer um monte de porcaria. Ainda assim, a situação pode não ser tão sombria quanto parece, porque o verdadeiro problema pode não ser beber em si, mas quantas vezes e em que quantidade as pessoas enchem a cara.

No início deste ano, pesquisadores descobriram que mulheres que bebiam um ou dois drinques por dia tinham menos chances de ganhar peso, mesmo consumindo mais calorias totais (de comida e bebida), do que pessoas que bebem demais ou abstêmios.

Os pesquisadores acreditam que os corpos de bebedores moderados de alguma forma se adaptam a metabolizar o álcool de maneira diferente do que os bebedores pesados ou ocasionais.

Claro, as mulheres que depositam as suas doses diárias nos finais de semana não se qualificam para o plano “sem calorias”. O corpo se adapta metabolicamente para a quantidade que você bebe, e quando você não bebe regularmente, o corpo não pode se ajustar.

A evidência também sugere que os bebedores moderados tendem a praticar hábitos mais saudáveis do que os abstêmios. Se você está acostumado a beber três ou quatro drinques por semana, como parte de sua dieta, provavelmente você compensa isso com menos calorias em outro lugar. O estudo também constatou que as mulheres que bebem moderadamente de exercitam mais.

De qualquer forma, saber a quantidade certa que se deve beber é muito difícil. A maioria não tem como saber. Os pesquisadores aconselham as pessoas a ingerirem bebidas que tenham as calorias totais impressas na embalagem – assim, você pode se controlar. [MSN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • Sónia:

    Esse mundo é ruím mesmo!
    Eu sou gordinha!!
    Adoro um bom vinho ao jantar, ou uma cerveja bem gelada sobre aquele calor do meio dia em Luanda, ai meu Deus!
    Se estes prazeres todos nos causam tanto mal, porque é que existem??????

  • luciana:

    É até bizarro! Os médicos recomendam 1 cálice de vinho tinto por dia . Mas de quantos mls? Um cálice pode ter de 50 a 250 ml.

  • Marcos Marques:

    Ia ate-que fim uma mentira na internet.
    Meu irmão bebe todos os dia quero que vocês veja ele.

  • Genivaldo:

    Em 1610 os arabes descobrio o álcool do vinho e o chamou de álcool que quer dizer ESPÍRITO DO VINHO e quando se bebe bebida álcoolicas está engolindo espíritos para dentro do corpo, então deixei de beber e basta de tantas coisas ruim para nosso corpo.

  • Daia:

    A ta esplicado então o Kilo a mais do Natal……Fiquei só na Cerveja e ainda quanhei 1 kilo affffff nem beber pode fala serio né….

  • criancinha:

    Se ficar bebendo, caindo e levantando, várias vezes, vai perder uns quilinhos na verdade.

Deixe seu comentário!