Tratamento com elétrons poderia extinguir necessidade de trajes espaciais

Por , em 22.04.2013

Cientistas japoneses criaram um “nanotraje” para larvas de mosca da fruta, tecnologia que poderia um dia acabar com a necessidade de trajes espaciais para humanos.

Eles descobriram que é possível proteger as larvas dos efeitos da exposição ao vácuo bombardeando-as com elétrons. Sem tal tratamento, as larvas murcham e morrem dentro de poucos minutos.

A viagem espacial humana vem com uma série de problemas, dada a nossa incapacidade geral de sobreviver no vácuo. A nova técnica que funcionou com as larvas poderia um dia ajudar-nos também a atravessar o vácuo ilesos.

A pesquisa

Os pesquisadores da Universidade Hamamatsu (Japão) inventaram uma espécie de “nanotraje” que funciona como uma miniatura do traje espacial e que poderia eventualmente ser usado por seres humanos, e aplicado usando um chuveiro de elétrons.

Eles testaram o traje com larvas em laboratório. Imitando as condições do espaço, eles bombardearam algumas delas com elétrons, enquanto outras foram expostas sem proteção.

Com o tratamento, as larvas sobreviveram à experiência e passaram a se desenvolver em uma mosca saudável. Já as larvas sem o bombardeio de elétrons rapidamente morreram de desidratação, porque, como previsto, o vácuo sugou toda a água de seu corpo.

Quando os pesquisadores estudaram a pele dos insetos sobreviventes, eles descobriram que o tratamento com elétron tinha mudado a película fina que cobre a larva – assim, suas moléculas ficaram juntas, criando uma camada flexível o suficiente para permitir que se movessem, e forte o suficiente para protegê-las da desidratação.

Natural x artificial

No entanto, a maioria dos insetos não tem tais camadas naturais que podem ser transformadas em “nanotrajes”, de forma que os cientistas decidiram criar uma alternativa artificial.

Eles submergiram larvas de mosquito em um banho de água e Tween 20, um produto químico não tóxico, para em seguida cobri-las em plasma. Isto fez com que o Tween 20 criasse um nanoprocesso semelhante ao que foi naturalmente criado pelas larvas da mosca da fruta.
Segundo os pesquisadores, a tecnologia poderia permitir que indivíduos, inclusive pessoas, sobrevivessem às condições extremas do espaço.

A técnica poderia eventualmente substituir os trajes espaciais tradicionais dos astronautas, protegendo-os do ambiente hostil do espaço – o vácuo e as temperaturas extremas.

“Imagine uma blindagem de espaço flexível, aproximadamente o diâmetro de um fio de cabelo humano, que pode proteger contra a desidratação e radiação”, comentou o astrobiólogo Lynn Rothschild, da NASA, que não participou do estudo. Apesar de incrível, no entanto, tal técnica não deve ser adotada em breve – muito estudo ainda é necessário.[DailyMail, Gizmodo, NewsScienceMag]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

5 comentários

  • Lulys:

    Gostei mesmo foi na possibilidade de substituir meus hidratantes e cremes anti-rugas por esse tratamento!

    Será que ele se desenvolve a tempo de previnir minhas ruguinhas?

    =P

  • WalterZ:

    Um mérito com certeza eles tem: Otimismo!

  • Marlon Pereira:

    Tá… legal. Realmente é muito interessante. Mas a matéria menciona como “ambiente hostil do espaço” apenas o vácuo e as temperaturas extremas. Não foi mencionado que o ambiente radioativo espacial engloba: raios cósmicos galáticos, partículas energéticas solares, constituidas de prótons, elétrons e íons pesados de alta energia; raios X e radiação gama, também de alta energia, radiações secundárias, produto das interações das radiações primárias com os próprios materiais constituintes dos trajes e estruturas das espaçonaves, gerando principalmente nêutrons e outras partículas.
    Creio que precisa de muuuuuuuito estudo antes de chegar em alguma estrutura com esta capacidade quase que mágica… É um “Mithril” aeronáutico !
    Vamos esperar pra ver…

    • Brian Carvalho:

      ganhou o like só pelo
      “É um “Mithril” aeronáutico !”

    • Igor.R:

      Acho que o texto não ficou muito claro quanto a seguinte informação:

      É impossível, no espaço sideral livre, não usar tais roupas de blindagem.

      Ali ele se referia ao uso DENTRO das espaçonaves! Logicamente..

      Para ter uma ideia a camada mais distante da atmosfera terrestre, a ionosfera, não seria possível, fora da espaçonave, sobreviver ileso às radiações.

      Acredito eu ( não tenho informações, e desconheço sobre) que mesmo na estratosfera a incidência de radiação em W/m² já o bastante para não haver vida, fora as condições climaticas etc e tal.

Deixe seu comentário!