Fuinha paga com a vida por roer cabo de 66.000 V e desligar maior máquina do mundo

Por , em 29.04.2016
Martes foina, a fuinha (Crédito: Wikicommons)

Martes foina, a fuinha (Crédito: Wikicommons)

Aparentemente o LHC, maior máquina do mundo, está tendo problemas com pequenos mamíferos, ou pelo menos um pequeno mamífero, que foi capaz de causar uma pane elétrica, desligando a máquina de US$ 7 bilhões.

De acordo com documentos internos que foram publicados recentemente, o Grande Colisor de Hádrons teve um desligamento depois que um pequeno animal roeu um transformador de 66.000 volts, danificando suas conexões.

Pequeno animal por que o pobre bichinho não sobreviveu à proeza, tudo que foi encontrado foi um resto de pele queimada. Arnaud Marsollier, porta-voz do CERN, afirmou “Eu posso confirmar que tivemos uns problemas durante a noite com a eletricidade. Suspeitamos que a causa é um pequeno animal.” A suspeita é que se trate de uma fuinha ou doninha.

Segundo Marsollier, deve levar alguns dias para consertar o dano, mas que o equipamento está intacto. Como leva uma ou duas semanas para todos os sistemas estarem online, ele acredita que o LHC deve recomeçar a operar no meio de maio.

Esta não é a primeira vez que o LHC teve problemas com animais pequenos, em 2009 houve um corte de energia que foi atribuído a um pedaço de pão derrubado por um pássaro em uma subestação, mas esta versão não pode ser confirmada.

Pouco antes da falha, o LHC estava “aquecendo os motores” para começar a colisão de prótons depois de permanecer desligado pelo inverno. A intenção é começar a busca por uma partícula misteriosa que deve pesar 750 gigaeletronvolts. Indícios desta partículas foram encontrados nos dados de experimentos anteriores. [NPRCERN, NewScientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

8 comentários

  • Richard Blanco Ambrosius:

    Um mangusto não pode causar tais danos.
    Há muita desinformação .
    Qual é o propósito desta máquina ?

    • Cesar Grossmann:

      Já começaram as teorias conspiratórias… Uma fuinha pode, sim, causar dano, causando um curto-circuito. E foi o que aconteceu.

  • Kalebe Nectar:

    Mas as perguntas que ficam é: Por que alguém colocaria uma fuinha ali? Qual importante ação eles iriam fazer naquele dia?

    Jamais saberemos.

    • Cesar Grossmann:

      E já começaram as teorias conspiratórias…

  • Wellington Gonçalves:

    Estranho…como poderia roer um terminal?/
    Ele morreria só de chegar perto…

    • Cesar Grossmann:

      Na verdade, não. Os fios e cabos de energia estão fora da câmara de vácuo onde passam os feixes de prótons, e um dos motivos é por que não suportariam o ambiente lá dentro.

  • alexandre ritter:

    Onde se lê “Colisor de Hádrons Grandes”, leia – se “Grande colisor de hádrons”.

    • Cesar Grossmann:

      Corrigido.

Deixe seu comentário!