Uma maneira mais simples de aprender um novo idioma

Por , em 18.04.2013

Aprender uma nova língua pode dar preguiça quando a gente pensa que terá de enfrentar com dedicação alguns anos em um curso de idiomas. Por esse motivo, é crescente o número de métodos educacionais que ajudam as pessoas a conhecer boa parte da linguagem de maneira informal, por meio de jogos. Nesta semana, pesquisadores da Universidade de Nottingham (Inglaterra) apresentaram uma técnica que, aparentemente, dá resultado.

Eles reuniram um grupo de falantes de inglês para ter contato com um idioma que, apesar da proximidade geográfica, era totalmente desconhecido para eles: o galês. Os psicólogos pretendiam verificar se era possível reter conhecimento sobre uma nova língua “sem intenção”, ou seja, aprender inconscientemente durante uma atividade.

O experimento foi divido em duas etapas. Na primeira, os voluntários viam uma série de palavras em galês no computador e deveriam indicar quando determinada letra era encontrada nas palavras mostradas. Ao mesmo tempo, ouviam cada palavra sendo pronunciada e olhavam uma foto mostrando o que significava.

Em seguida, eles foram orientados a tentar aprender, de fato, as traduções corretas. A cada palavra em galês, eles deveriam indicar entre opções o que o termo significava em inglês. Na hora, o computador já respondia se a resposta estava correta ou não. Metade das palavras exibidas já havia sido mostrada na primeira etapa do estudo.

Cruzando os resultados, os cientistas perceberam que o índice maior de acertos foi com as palavras que já haviam sido mostradas na primeira etapa. Isso mostra, segundo eles, que o conhecimento foi agregado mesmo que os voluntários não tivessem a intenção explícita de aprender. A simples exposição a um novo idioma, por brincadeira, também é um ótimo instrumento lúdico. [Science Daily/Web India/PLOS One]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 3,50 de 5)

6 comentários

  • Romeno Lasques:

    Não dá nem para chegar perto da fluência apenas com isso. Se fosse assim, bastaria assistirmos dezenas de filmes noutra língua e pronto!

  • Cleodon Alves:

    Stephanie D’Ornelas, congratulações pela matéria. Deveras interessante!
    A metodologia indicada é simples. Faz-se necessário o interesse, a curiosidade, a persistência e a dedicação.
    Pelo que entendi, não é necessário participar de um curso propriamente dito. Pra autodidatas, é uma dica muito valiosa.
    Obrigado!

  • Dinho01:

    Isso me lembrou o filme “O 13º Guerreiro” aonde o personagem do Antonio Banderas que é um árabe viaja com um bando de vickings e acaba aprendendo a língua deles.

  • Cristiano Couto:

    muto bom! mas cade o curso?

  • grasisuperstar:

    quem sabe eu não aprenderia assim?? Aprender outras línguas não é fácil

  • Rayron Franções:

    como eu tenho acesso a esse tipo de curso, ou como entro nesse projeto, estou muito interessado.

Deixe seu comentário!