Você não vai acreditar na idade real destas 10 tecnologias modernas

Por , em 18.03.2016

Se no passado já era difícil ter uma ideia nova, agora então é praticamente possível. Na onda do “nada se cria, tudo se transforma”, confira várias “tecnologias modernas” que são na verdade apenas versões atualizadas de criações mais antigas:

10. Videogame – 1948


O consenso geral é que a história dos videogames começou com Pong. Mas, na realidade, esses jogos já existiam antes do lançamento de Pong em 1972.

Em 1958, o Dr. William Higinbotham estava trabalhando no Brookhaven National Laboratory, nos EUA, projetando uma simulação para calcular as trajetórias de mísseis e bolas. Ele teve um momento de inspiração durante sua pesquisa quando percebeu que sua criação poderia ser usada para entretenimento. Higinbotham chamou o seu jogo de “Tennis for Two”, porque imitava um jogo de tênis. A tela era um osciloscópio de 12,7 centímetros e o jogo era controlado por uma grande caixa com alguns botões.

“Tennis for Two” nunca chegou às lojas porque era extremamente semelhante a um design que Higinbotham tinha usado em um laboratório de propriedade federal, o que significa que o governo dos EUA era dono do jogo que ele queria tentar comercializar.

Mas, mesmo antes de “Tennis for Two”, um dispositivo chamado “Cathode Ray Tube Amusement Device” foi patenteado em 1948. Era um jogo de artilharia para acertar aviões. As imagens dos aviões eram inclusive colocadas na tela, visto que o nível de detalhe gráfico necessário para o game era impossível na época. O jogador tentava acertar o alvo manobrando sua artilharia em direção ao avião.

9. Telefone móvel – 1946 ou 1922


Os telefones móveis existem há mais tempo do que você provavelmente suspeita. A primeira “verdadeira” chamada telefônica móvel foi feita em 1946. Muito antes dos smartphones, uma equipe da Bell Labs nos EUA já havia criado um serviço de telefone sem fio disponível em cerca de 100 cidades.

Naturalmente, era caro, com uma taxa mensal de US$ 15. Isso é cerca de US$ 150 para os padrões atuais (R$ 540 no câmbio atual), com uma taxa adicional de 30 a 40 centavos de dólar por chamada. E uma vez que o equipamento pesava cerca de 36 quilogramas, sua função “móvel” era limitada principalmente a automóveis. Além do preço e peso, também só podia lidar com cerca de três chamadas ao mesmo tempo em uma cidade. Devido às suas limitações tecnológicas, portanto, não era muito popular.

Houve uma opção um pouco mais viável ainda antes, em 1922. Embora este dispositivo tenha sido rotulado de “telefone sem fio”, não era o que poderíamos considerar um telefone celular hoje em dia. No entanto, era uma maneira de se conectar sem fio com pessoas a grandes distâncias. Era uma espécie de rádio de cristal usado para ouvir mensagens (que necessitava de um guarda-chuva para servir de antena). Anúncios antigos do telefone apelavam para mulheres que queriam conversar com seus maridos onde quer que estivessem. Mas isso significava que o marido tinha que carregar o rádio volumoso com ele.

8. Sutiã – cerca de 1400

tecnologias e invencoes antigas 8
O primeiro sutiã moderno foi patenteado em 1914. A criadora da peça, Mary Phelps Jacob, queria ter um apoio para os seios sem usar um espartilho, que ela não gostava – dizia que era como vestir uma armadura de baleia.

O sutiã era essencialmente dois lenços costurados e amarrados em volta do pescoço. Não era muito confortável, mas em comparação com espartilhos, era muito mais leve e menos restritivo. Ainda assim, na época de Jacob, espartilhos estavam na moda, por isso as mulheres só usavam sutiãs na privacidade de suas próprias casas. Depois da Primeira Guerra Mundial, quando o metal usado para construir espartilhos foi necessário para ajudar o esforço de guerra, o sutiã alcançou de vez sua popularidade.

No entanto, uma descoberta recente colocou a invenção do sutiã muito antes na história: nos anos 1400. Uma equipe de arqueólogos desenterrou 2.700 fragmentos têxteis no Castelo Lengberg, na Áustria. Entre eles, estavam quatro exemplos de sutiãs medievais – modelos inclusive melhores do que a versão de Jacob de 1914.

Cada peça era distintamente projetada, tendo design e decoração diferente. Dois tinham renda. Assim, além de serem os primeiros sutiãs já inventados, também podem ser os primeiros exemplos de lingerie.

7. Filmes 3D – 1922


Filmes 3D entram e saem da moda esporadicamente. O primeiro “boom” desta tecnologia foi na década de 1950. A economia americana do pós-guerra estava em alta, e óculos 3D já eram populares entre crianças que liam livros desenhados tridimensionalmente.

Mas, mesmo antes dos anos 1950, filmes 3D já apareciam por todo os EUA. Em 1936, o filme 3D “Audioscopiks” ganhou um Oscar de melhor curta, por exemplo.

E não foi o primeiro do seu tipo. O primeiro lançamento comercial de filme 3D foi “The Power of Love”. O filme chegou aos cinemas em 1922, e foi o primeiro a fazer uso de óculos anáglifos, junto com o esquema de cores vermelho/ciano que deixava menos “imagens fantasmas”.

6. Vaporizador de nicotina moderno – 1927

tecnologias e invencoes antigas 6
Vaporizadores podem estar desfrutando de uma explosão de popularidade agora, mas a prática existe há milhares de anos. A História de Heródoto, um livro do quinto século aC, fala sobre colocar sementes de cânhamo em pedras quentes para vaporizá-los. Claro que isso não conta como um vaporizador moderno.

O primeiro, no entanto, pode ter sido inventado em 1500. Com o nome de “hookah”, acredita-se que a espécie de narguilé foi inventada na Índia, perto da fronteira com o Paquistão, ou na Pérsia. Independentemente da sua origem, os primeiros vaporizados eram mais simples do que os modernos, geralmente feitos de coco, com um tubo de bambu usado como mangueira.

Os mais recentes vaporizadores foram inventados em 2003, graças a um farmacêutico chinês cujo pai tinha morrido de câncer de pulmão. Este dispositivo foi baseado em um projeto de cigarro eletrônico de 1960. Por sua vez, tal cigarro foi baseado em um vaporizador de nicotina ainda mais antigo patenteado em 1927. Na época, o dispositivo recebeu pouca atenção, porque fumar um cigarro de verdade era muito mais popular e seus riscos para a saúde ainda eram desconhecidos.

5. Impressora 3D – 1981

tecnologias e invencoes antigas 5
A impressão 3D parece recente, mas essa tecnologia existe há mais de 30 anos. Em 1981, um instituto de pesquisa japonês publicou um artigo sobre o primeiro protótipo funcional de uma impressora 3D. O sistema de fotopolímeros era usado para criar modelos sólidos.
Três anos depois, Charles Hull inventou a estereolitografia, um processo que permitia que designers usassem dados digitais para criar modelos 3D. A invenção de Hull utilizava os mesmos fotopolímeros líquidos que o sistema japonês.

Mais tarde, em 1992, a primeira “máquina de sinterização seletiva a laser” aperfeiçoou a tecnologia, usando pó em vez de líquido. Isto permitiu que qualquer formato fosse impresso, uma vez que o processo não requeria uma camada de base como os métodos de fotopolímero.

O fato da impressora 3D só ter se tornado popular recentemente é que, até 2009, a forma mais acessível da tecnologia era um processo desenvolvido e patenteado pela Stratasys. Fundada em Minnesota, nos EUA, esta empresa só vendia para o mercado profissional. Uma vez que a patente original sobre seu método expirou, impressoras 3D acessíveis ficaram disponíveis para todos.

4. Carro elétrico – anos 1800

tecnologias e invencoes antigas 4
Os carros elétricos são amplamente vistos como uma invenção moderna, mas na verdade possuem cerca de 200 anos de idade. No início dos anos 1800, um número de inventores em todo o mundo produziu carros elétricos. Os primeiros veículos foram construídos em meados do século 19 na França e na Inglaterra, e o primeiro carro elétrico de sucesso chegou nos EUA em 1890. Era um automóvel de seis passageiros que alcançava cerca de 23 quilômetros por hora.

Durante essa década, os veículos eléctricos eram dez vezes mais vendidos que carros a gasolina. Eles eram considerados superiores por serem mais fáceis de conduzir, mas também tinham seus defeitos. Como fontes elétricas foram confinados a cidades, esses carros também eram. Logo, era difícil viajar usando veículos elétricos na época.

Quando o petróleo bruto foi descoberto e a gasolina tornou-se barata e fácil de encontrar, o carro a gás ficou mais popular. O golpe final para o carro elétrico foi a linha de montagem de Henry Ford, que tornou seus veículos menos de metade do preço dos carros elétricos. Em 1935, eles se tornaram uma coisa do passado. Agora, estão voltando com tudo em várias partes do mundo.

3. Telefone sem fio – 1880

tecnologias e invencoes antigas 3
Todo mundo está familiarizado com o telefone, a maior invenção de Alexander Graham Bell. Mas o próprio Bell ficou mais emocionado com outra invenção sua – o fotofone.

O fotofone não usava eletricidade para transmitir o som. Em vez disso, usava luz. Bell e seu companheiro inventor Charles Sumner Tainter fizeram o primeiro telefonema à base de luz em 1880.

O dispositivo focava luz solar através de um transmissor em um espelho que vibrava quando alguém falava em um bocal na parte de trás. As vibrações da luz eram capturadas pelo dispositivo e convertidas em som.

Lamentavelmente, o projeto de Bell se provou um fracasso. A luz podia ser facilmente bloqueada ou dispersa, tornando o dispositivo uma forma nada confiável de comunicação. No entanto, abriu o caminho para a invenção da fibra ótica.

2. Cirurgia plástica – século VI aC

tecnologias e invencoes antigas 2
A mais antiga cirurgia plástica de que temos conhecimento aconteceu no Reino Antigo do Egito, cerca de 3.000 anos atrás. Depois que faleceu, Ramsés II foi submetido a uma forma primitiva de rinoplastia. Um pequeno osso e um punhado de sementes foram inseridos em seu nariz para que o faraó fosse reconhecido na vida após a morte.

A cirurgia plástica egípcia antiga era geralmente limitada aos mortos, e só mais tarde passou a ser usada nos vivos, como operação reconstrutiva. No século VI aC, antigos indianos reparavam danos ao nariz e orelhas cortando a pele da face ou testa e costurando-a sobre as áreas danificadas. Geralmente, o procedimento era usado para reparar danos devido à guerra ou punição criminal.

Os romanos também tinham uma variedade de cirurgias cosméticas. Cicatrizes nas costas eram muitas vezes ser removidas porque sugeriam um homem havia fugido da batalha ou sido chicoteado como um escravo. As mulheres também operavam suas orelhas porque seus lobos eram muitas vezes esticados pelo uso de brincos pesados. Cirurgias no nariz primitivas também estavam disponíveis, provando que mesmo milhares de anos atrás as pessoas já eram obcecadas com sua aparência.

1. Rede social – 1970

tecnologias e invencoes antigas 1
Na década de 1970 em Berkeley, nos EUA, um grupo de amigos interessados em computadores decidiram criar uma “comunidade”. Eles tiveram a ideia de usar um computador ligado a outros para montar um “mercado de informações”. O sistema era lento, usando modems que só aguentavam 10 caracteres por segundo, mas as pessoas podiam usá-lo para compartilhar dados do mesmo modo que as mídias sociais de hoje funcionam.

Um usuário podia marcar uma palavra-chave para outros procurarem, e os membros podiam compartilhar mensagens sobre qualquer coisa. Ler mensagens era gratuito, publicá-las custava um valor ínfimo.

Na mesma década, os “bulletin board systems” (BBS) entraram em voga. Normalmente, as pessoas ficavam “online” para conversar sobre seus hobbies e interesses. Dado o tempo e o meio, esses tópicos em geral giravam em torno de computadores. Tarifas de longa distância eram aplicadas, então a tecnologia era principalmente limitada a áreas locais.

Em 1980, o Usenet se tornou popular entre os acadêmicos. Projetado para ser um fórum onde pesquisadores e usuários de computador poderiam ter discussões acadêmicas em grupo, logo a rede se tornou uma coisa mais parecida com as mídias sociais que temos hoje ao longo do tempo, com as pessoas criando grupos de acordo com seus interesses pessoais. Mesmo naquela época, a tecnologia já unia pessoas de todo o mundo. [Listverse]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

  • rogerio_barletta@uol.com.br:

    Vocês precisam conhecer o trabalho do brasileiro Padre Landell de Moura, gaúcho da gema, na área de telecomunicações. Nem Bell e nem Marconi

  • Nuno Domingues:

    Existe uma variante de um impressora 3D, a forja computadorizada. Nela é possível fazer peças em 3D, óbvio, segundo modelos de computador.

Deixe seu comentário!