Basta expor estas roupas a luz que elas ficam magicamente limpas

Por , em 23.03.2016
As nanoestruturas são invisíveis a olho nu. A imagem está aumentada em 200 vezes

As nanoestruturas são invisíveis a olho nu. A imagem está aumentada em 200 vezes

Pesquisadores do Instituto Real de Tecnologia de Melbourne, na Austrália, desenvolveram uma maneira barata e eficiente de crescer nanoestruturas especiais diretamente sobre têxteis.

Tais nanoestruturas podem degradar matéria orgânica quando expostas a luz, o que significa que o tecido final é basicamente autolimpante e pode espontaneamente se livrar de manchas e sujeiras ao ser simplesmente colocado sob uma lâmpada ou deixado ao sol.

Nível industrial

As nanoestruturas usadas no estudo eram à base de cobre e prata, conhecidas por sua capacidade de absorver a luz visível.

De acordo com um dos cientistas envolvido na pesquisa, Dr. Rajesh Ramanathan, o processo desenvolvido pela equipe tem uma variedade de aplicações para indústrias baseadas em catálise, tais como agroquímicos, produtos farmacêuticos e produtos naturais, e pode ser facilmente escalado para níveis industriais.

“A vantagem de têxteis é que eles já têm uma estrutura 3D e são bons na absorção de luz, o que por sua vez acelera o processo de degradar matéria orgânica”, disse ao site Phys.org. “Há mais trabalho a fazer até que possamos jogar fora nossas máquinas de lavar roupa, mas este avanço estabelece uma base sólida para o futuro desenvolvimento de têxteis totalmente autolimpantes”.

Rapidez e eficácia

Quando expostas à claridade, as nanoestruturas recebem um impulso de energia que cria “elétrons quentes”. Estes elétrons liberam uma explosão de energia que permite que as nanoestruturas degradem matéria orgânica.

O desafio para os pesquisadores foi trazer o conceito para fora do laboratório, permanentemente anexando essas nanoestruturas em escala industrial aos têxteis.

A abordagem da equipe foi crescer as nanoestruturas diretamente sobre os tecidos, mergulhando-as em algumas soluções, resultando no desenvolvimento de composições estáveis dentro de 30 minutos.

Quando expostas à luz, demora menos de seis minutos para alguns dos têxteis espontaneamente limparem-se.

“Nosso próximo passo será testar os nossos têxteis nano-reforçados com compostos orgânicos que poderiam ser mais relevantes para os consumidores, para ver quão rapidamente eles podem lidar com manchas comuns, como molho de tomate ou vinho”, afirmou Ramanathan. [Phys]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

  • Luis Dantas:

    A invenção é promissora, mas vestir um tecido que ataca continuamente minha pele?

Deixe seu comentário!