Vulcão “inflável” intriga geólogos

Por , em 30.10.2011

No sudoeste da Bolívia, próximo à fronteira com o Chile, existe uma atração natural que tem incitado uma série de debates com geólogos de várias partes do mundo. É o vulcão Uturuncu, uma montanha de 6 mil metros de altura encravada no limite da cordilheira dos Andes. E algo inusitado diferencia este de outros vulcões: aparentemente, o Uturuncu está inflando cada vez mais.

Ninguém sabe, exatamente, explicar o motivo, mas estimativas indicam que o vulcão boliviano está inflando entre um e dois centímetros por ano, durante os últimos vinte. Geologicamente, trata-se de uma velocidade espantosa.

O que foi observado até o momento é uma gradual elevação da área que fica abaixo do vulcão. Um platô de 70 quilômetros de comprimento, sobre o qual o Uturuncu está situado, está subindo seu nível como um balão gigante.

Em busca de respostas mais precisas sobre a origem do fenômeno, pesquisadores da Universidade do Oregon (EUA) estão investigando a fundo este mistério geológico. O que se pretende descobrir, basicamente, são o passado e o futuro: como e porque o vulcão está inflando dessa maneira, e o que deve acontecer com ele nos próximos anos.

A situação desse vulcão, como explicam pesquisadores da Universidade da Califórnia (EUA), pode ser imaginada da seguinte maneira: pense em um chapéu de festa de aniversário infantil. A base é notoriamente circular, o que contribui para o inchaço, já que qualquer pressão vinda de baixo se distribui de maneira uniforme.

Tal pressão também pode ser medida: os geólogos afirmam que a camada de magma tem crescido na ordem de 1 metro cúbico por segundo, dez vezes mais do que um vulcão “normal”. Os indícios apontam para uma erupção em breve. Mas isso seria estranho, como explicam os cientistas, porque o Uturuncu está em uma região geologicamente “morta”: os vulcões da área estão inativos há mais de um milhão de anos.

Quando estes vulcões entram em erupção, no entanto, o impacto material tende a ser muito maior. O volume de magma destas montanhas da Bolívia e do Chile, quando elas explodem, tende a ser gigantesco. Em números, cerca de mil vezes superior ao Monte St. Helens, nos EUA, que já destruiu 250 casas ao longo da história. Por essa razão, vulcões como o Uturuncu são chamados de “supervulcões”.

A humanidade, por sorte, nunca presenciou a erupção de um supervulcão. A última vez em que isso aconteceu, segundo estimativas, foi há 74 mil anos, na Indonésia. Os supervulcões, segundo cálculo dos cientistas, armazenam lava por cerca de 300 mil anos até explodir. A última erupção do Uturuncu, conforme estimativas, aconteceu há 300 mil anos. Devemos presenciar uma nova super erupção em breve?

Possivelmente, de acordo com os geólogos americanos. Os pesquisadores se dedicam a um intenso monitoramento do vulcão, considerando dados sísmicos, medidas de GPS e variações no terreno. Tudo para determinar quão próximos nós estamos de um evento natural desse porte. [OurAmazingPlanet]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

32 comentários

  • josemar silva dos santos:

    É simples há cristais crescendo ai embaixo,em grande quantidade, isso força o platô pra cima,ou existe uma supercorda gravitacional,ligada em algum ponto do universo,e focalizada exatamente ai,que está puxando o platô pra cima.

    • Ezio Jose:

      É!
      Não dá pra entender bem.
      Meu avô dizia que tudo se transforma, nada se acaba, e veja bem que ele era analfa de mãe e beto de pai. Eu, criança, ouvia isto e ficaaaaava meditando…

  • Michel:

    Imagine uma espinha no rosto. O ponto que há uma espinha mestre suga todo o pus das espinhas ao redor. Essa é uma analogia correta para o argumento que explica o fato de “região morta” e “a expansão da base do vulcão” e principalmente “supervulcão”?! Credo!!!!

  • Jonatas:

    Quem espera que as ameaças de extinção venham do espaço, esquece que pode também vir debaixo dos nossos pés.

  • Bruno:

    Esse tipo de reportagem sempre suscita perguntas (ou deveria). E então, qual seria o mecanismo disparador dessas super-erupções ? Estaria motivada por influencias vindas de baixo do vulcão ou mais provavelmente por influencia gravitacional das rochas da superficie? Algum sábio ancião saberia responder?

    • Glauco:

      Não sou tão velho, mas li os livros certos na minha curta existência. Os livros de Immanuel Velikovsky, Prof. James McCanney e HPB explicam o que pode botar esses vulcões em atividade.

      Saiba que a Terra passou por enormes revoluções astronômicas a 3700 e 2600 anos atrás aproximadamente, quando cometas gigantes passaram próximos a nós e, com suas interações elétricas e gravitacionais à distância, causaram a erupção de todos os vulcões da Terra, criaram novos vulcões e cadeias de montanhas. Hoje em dia, a Terra ainda está se ajustando à essas revoluções terríveis em sua superfície, e isso é percebido pelos terremotos e erupções vulcânicas que ainda vemos hoje em dia. Se não tivessem ocorrido essas revoluções a poucos milhares de anos atrás, a Terra já teria terminado totalmente sua formação geológica a bilhões de anos, e eventos tectônicos ou vulcânicos seriam extremamente raros.

      Esse vulcão específicamente poderá entrar em atividade sob essas duas circunstâncias: por adaptação da Terra após esses eventos ou se outro grande cometa passar próximo de nós. Mas a primeira é só cogitação, pode não ocorrer, e ninguém sabe quando novos cometas surgirão nas periferias do Sistema Solar.

      Mas que esse cara dá medo dá!

    • João Carlos:

      Glauco, você me desculpe te desiludir, mas infelizmente você com certeza não leu os livros certos não, e com maior certeza ainda nenhum deles era de geologia. As cadeias de montanhas e todos os vulcões foram gerados nos últimos 3700 e 2600 anos? Por cometas? Se não fossem os cometas a terra ja teria parado sua atividade? Não existe uma fonte de energia interna? Acho que dos livros que você leu acabou misturando as interpretações de James Usher com Kelvin. Se você acredita 1000% na bíblia esse seu pensamento não estaria totalmente errado, mas ao inves de cometas seria Deus quem gerou a Terra como é atualmente. Mas se você acredita na ciência deveria ler um pouco sobre “uma teoria” que surgiu na metade do século XX chamada Deriva Contintal ou Tectônica de Placas. Existem dois livros em português bem legais que tratam do assunto chamados “Decifrando a Terra” e “Para Entender a Terra” (acho o segundo melhor). Pra quem não tem saco de ler veja a série “Como Nasceu Nosso Planeta” da History (pode ver no youtube). Só pra adicionar te falo que vulcões podem se formar por diversos motivos, mas dificilmente por esses motivos que você mencionou. Sds

  • CLÓVIS SILVA DE OLIVEIRA:

    Fenomeno naturais em grande intensidade irão acontecer isto é bíblico.

  • CLÓVIS SILVA DE OLIVEIRA:

    Espero que o todo poderosso DEUS mostre a verdade a todos que nele não acreditam, assim como fez comigo.

  • victor iturriet:

    glauco, como faz para colocar uma foto a sua escolha no avatar?

    sobreo vulcão

    Pense em uma espinha inflamada que vai aumentando o tamanho até que chega uma hora que ela explode, se for de maneira natural nem é tão ruim, mas se voce espreme aí a coisa fica feia, comparando com o vulcão, se ele entrar em erupção por si só será menos prejudicial do que um acidente de avião bem em cima do vulcão ou um terremoto naquela área

    • Glauco:

      Vc tem q se cadastrar no Gravatar prá colocar sua foto. Eu havia feito isso a dois atrás e nem me lembrava mais que isso existia até esse site vasculhar minha vida pessoal e encontrar esse perfil perdido…

  • RICHARD:

    BRASIL LINDO E DE BELEZAS NATURAIS.NAO TEM VULCOES MAS TEM ALGO BEM MAIS DESTRUTIVO.POLITICOS!!!!

    • Ezio José:

      Essa praga existe em qualquer lugar do mundo, é igual pastores, padres e seus obsessivos seguidores.

    • Eduardo Amaral:

      O vulcanismo basáltico do sul do Brasil foi uma série de manifestações, de caráter tranquilo, um derramamento de magma basáltico através de fraturas. Em algumas regiões já foram mapeadas por volta de 42 derrames ligados a esse evento.

  • Lucyano Valdez:

    O que vai acontecer com o vulcão? Ninguém sabe? O geológos estão curiosos? Vai explodir… Tem muitos vulcões ativos no mundo atualmente e há uma franca atividade deles mundo a fora simultaneamente, além de terremotos. Isso quer dizer alguma coisa…

  • Glauco:

    Essa área e todos os seus vulcões e montanhas foi formado nos últimos 24000 anos, e não a um milhão de anos como os cientistas falam, e possuímos dados orais e escritos das civilizações dessa época contando sobre esses eventos.

    Mas esse vulcão dá medo e tá bem do lado do nosso quintal!

    • kid:

      hum… bem colocado esse “nosso quintal”…

      cagões, tremei !

    • kid:

      (já to fazendo isso aqui)

    • Ezio José:

      “Nosso quintal” me lembra o saudoso Raul Seixas na música “Aluga-se”.

    • Ezio José:

      Concordo contigo, Glauco.

    • Eduardo Amaral:

      Vc afirma tantas bobagens que penso até que deve ter fumado bastante. Precisa mudar o foco das suas leituras. Passe a ler alguma coisa de maior valia, pois assim talvez possa dar alguma contribuição real ao debate.

    • Eduardo Amaral:

      24.000 anos ? Dados orais e “escritos” ?
      Hahahahahahahahaha. Papel aceita tudo mesmo, aliás agora é a internet. Hahahahahahaha de novo.

  • PPP:

    super vulcão não tem formato de cone ¬¬

    • Glauco:

      Eu acho que essas formações não fazem parte do vulcão, mas sim emprestadas com o tempo.

  • EltonPaes:

    Fud3u! Meu estado faz fronteira!!!!
    Run to the hills!!

  • Tony Amorim:

    Outro que está perigando é o de Yellowstone nos EUA

  • dankas:

    Bolivia é aqui do lado, uma supererupção lá sera sentida aqui.

  • drew:

    Ainda bem que moramos no Brasil,um país de belezas naturais que quase nao tem terremotos,o quais sao raros e fraquíssimos,e nao temos vulcões,o único problema para nós será a gigantesca nuvem de poeira que caso esse vulcão exploda poderá causar.

    • Lucas:

      Caso realmente seja uma supererupção, os termômetros irão cair assustadoramente, pois substâncias liberadas pelo vulcão “tampam” a luz solar, isso mesmo nas pequenas erupções, imagine num vulcão que tem 300 mil anos de lava acumulada?!

    • BossGrave:

      É… aqui não tem supervulcão, não tem terremotos, não tem tornados, não tem tsunamis mas em compensação olha só o povinho que vive aqui. ;-/

    • Glauco:

      Vai prá outro lugar melhor então, ué…

    • Lelo:

      Se é um povinho, você faz parte dele.

Deixe seu comentário!