YouTube dá a seus usuários mais cinco minutos de fama

Por , em 29.07.2010

O YouTube aumentou o tempo disponível para duração de seus vídeos de 10 para 15 minutos, dando aos seus usuários mais cinco minutos para mostrar ao mundo o que quiserem – seja um gato tocando piano ou sua crítica à mais recente modinha dos adolescentes.

De acordo com Joshua Siegel, gerente de upload do YouTube, era um pedido que os usuários estavam fazendo há muito tempo. E isso também foi possível porque a empresa está cada vez mais se esforçando para proteger os direitos autorais de outros vídeos. Antes o tempo reduzido era um impedimento para que os usuários colocassem, ilegalmente, filmes e seriados no site. Agora a empresa ou produtora pode publicar e rastrear seus vídeos usando o sistema de conteúdo ID do YouTube.

Se um usuário qualquer posta um vídeo que seja muito similar ao postado por uma empresa que detém seus direitos autorais, a empresa é protegida pelo YouTube – então ela pode escolher se quer que o vídeo seja bloqueado, se o sujeito que o postou seja rastreado e punido ou se quer aproveitar a oportunidade para fazer propaganda no vídeo “alheio”.

O comportamento das pessoas que vê e que coloca vídeos no YouTube também está mudando. Quando o site foi criado, em 2005, seus criadores achavam que só receberiam conteúdo caseiro e vídeos mais curtos. Mas agora grandes empresas midiáticas como a National Geographic disponibilizam boa parte de seu conteúdo através da ferramenta. Os usuários também requisitaram mais tempo para seus vídeos, tendo em vista que divisões entre “partes” dos vídeos estavam cada vez mais comuns. [NY Times]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

5 comentários

  • Jivago J:

    O Google Videos permite videos de horas, porque o Youtube também não permitiria? …

  • Rosângela:

    O YouTube disponibiliza alguns vídeos realmente bons. E bom saber que o comportamento da pessoas que vê e coloca está mudando.

  • Manuel Bravo:

    Espero que a youtube possa fazer a distinção entre os vídeos que podem ser baixados e gravados, dos que não se pode por direitos autorais. Uma solução poderia ser por exemplo: youtube 1 – livre, youtube 2 – protegido, ou coisa parecida
    para se evitar a pirataria.

  • Athan Gene:

    A Google e o Youtube são o que há de mais sofisticado como comunicabilidade social; é a liberdade autêntica que nós já aproveitamos como um vislumbre do que seria uma evoluída Sociedade pautada em Capitalismo-Meritocrático por excelência.

  • Jose Henrique:

    Acho que a proposta de “propaganda” é muito valida, todos saem ganhando…

Deixe seu comentário!