Plantas são boas em matemática

Publicado em 27.06.2013

382106

Enquanto muitas pessoas se sentem gratas por não precisar fazer cálculos complexos no dia-a-dia, plantas dependem justamente de matemática para sobreviver, de acordo com artigo publicado recentemente no periódico eLife.

O estudo foi feito por pesquisadores do Centro John Innes (Inglaterra) e teve como modelo a planta Arabidopsis thaliana. “Reservas de amido fotossintético que se acumulam durante o dia nas folhas da A. thaliana diminuem de modo linear à noite para dar suporte a metabolismo e crescimento”, escrevem os autores. “Descobrimos que o índice de declínio é ajustado de modo a acomodar a variação do tempo sem luz e o conteúdo disponível de amido, de modo que as reservas durem quase precisamente até o amanhecer”. Os “cálculos” se adequam até mesmo a situações em que a duração da noite foge do padrão ou em que, por algum motivo, a planta precise gastar mais energia.

O biólogo Alison Smith destaca que esse processo, além de ser essencial para a planta, pode ser útil na agricultura. “Entender como plantas continuam a crescer no escuro pode ajudar a encontrar novas formas de aumentar safras”.[Reuters, eLife]

Autor: Guilherme de Souza

É jornalista empenhado e ilustrador em treinamento. Curte ciência, cultura japonesa, literatura, seriados, jogos de videogame e outras nerdices. Tem alergia a música sertaneja e acha uma pena que a Disco Music tenha caído no esquecimento.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

2 Comentários

Envie um comentário