Tipos de nanismo

Publicado em 1.10.2008

O nanismo é uma doença comumente genética que provoca um crescimento esquelético anormal, que geralmente resulta em um indivíduo de baixa estatura, inferior à da média populacional. Há dois tipos de anões: aqueles que possuem o nanismo pituitário e a acondroplasia. Uma matéria no Globo Repórter falou sobre a vida dos anões brasileiros e nanismo.

ACONDROPLASIA: O TIPO MAIS COMUM DE NANISMO

Acondroplasia pode ser hereditária ou fruto de uma mutação genética, o que significa que pessoas de estatura normal, mesmo sem ascendentes anões com esta síndrome, podem gerar filhos anões com acondroplasia.

As características mais comuns são a baixa estatura, pernas e braços pequenos e desproporcionais ao tamanho da cabeça e ao comprimento do tronco. O encurtamento ocorre principalmente na parte superior dos braços e nas coxas.

Adultos com acondroplasia possuem uma curva acentuada no final da coluna vertebral, que apresenta uma saliência. Quase sempre eles têm pernas curvas e pode apresentar limites na movimentação dos cotovelos, pois eles não se dobram completamente. As mãos são pequenas e os pés são curtos e largos.

Várias crianças acondroplásicas podem flexionar a articulação de seus dedos, pulsos, cintura e joelhos a um ângulo muito grande devido a ligamentos frouxos de certas articulações. Esses sinais são normalmente observados no nascimento e a acondroplasia pode ser diagnosticada nessa época, na grande maioria dos casos. Não há, geralmente alteração intelectual.

A altura dos pais e da criança com acondroplasia parecem não estar ligadas com a altura que ela irá alcançar quando adulta. Psicólogos, pediatras, endocrinologistas, geneticistas, ortopedistas e neurologistas podem oferecer apoio. Diversas pesquisas estão sendo feitas sobre a síndrome e outros problemas de crescimento.

NANISMO PITUITÁRIO

Este tipo de nanismo não é considerado o “nanismo verdadeiro”, pois não é de causa genética. Sua causa é uma disfunção na glândula pituitária que causa insuficiência na produção de hormônio do crescimento.

Essa insuficiência pode ter causa na inexistência, trauma ou tumor na glândula pituitária. Este tipo de nanismo também pode estar associado à deficiência de outros hormônios. [Fonte 1, 2, 3]

Autor: Sergio de Souza

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

12 Comentários

  1. tenho 51 anos. altura 1,42
    quero saber se estou dentro desse quadro do nanismo, e o numero da lei que abona os mesmos; com todos os direitos. e por onde começar a procurar meus direitos se e que tenho .
    obrigada

    Thumb up 10
  2. Meu nome e Regiane, tenho um filho de 11 anos com tamanho de 9 anos, perfeito aparentemente.
    Fiz exame de radiografia da mão e deu atraso de 3 anos. Exame de contagem do hormonio do crescimento, deu tudo certo.
    O que faco para ajuda-lo a crescer?
    Obrigada.
    Tenho 38 anos e 1metro e 45cm, sem alteracoes osseas, tenho tudo no lugar, posso ser considerada anã, ou qual o nome que se dá?
    Agradeco a atencao.

    Thumb up 7
    • vc é feliz?

      Thumb up 1
  3. boa noite..

    sou portadora de nanismo ACONDROPLASIA e gostaria de saber se meus filhos futuramente possa nascer com essa doenca?

    Thumb up 9
  4. Oi Pessoal.tenho 18 anos tenho 1.35 nao representoo nenhuma deficiencia nos braços e nem nas pernas …qual e o segredo pra mim crecee?

    Thumb up 7
    • Ola , eu gostaria de conhecer algumas pessoas da sua altura , ter amizade , me procura no facebook Nyu Marinho

      Thumb up 0
  5. Meu unico filho tem nanismo acondroplasico. Ele tem 07 anos e estatura de 04, é saudável, lidamos bem com a doença, ele tem um ótimo desenvolvimento escolar, fala bem e é bem articulado em tudo.
    Li algumas coisas sobre ao alongamento ósseo. Gostaria de receber mais informações sobre esse procedimento bem como outras novidades ou estudos que por ventura possam haver no sentido de minimizar essa diferença tão grande na estatura do meu filho em relação a outras crianças da mesma idade.

    Aguardando resposta!!!

    Ghisllenes.

    Thumb up 10
  6. Boa noite,

    Tenho uma filha de 4 anos que mede 91 cm e pesa 10 quilos. Ela nasceu de 32 semanas, com 34 cm e pesando 1,034 quilos. Em consulta na USP verificaram que ela possui um tipo de nanismo e acredito que seja do tipo Pituitário, pois seu corpo e totalmente proporcional ao seu tamanho. Estamos aguardando os resultados dos exames da USP, mas gostaria de ter mais informações a respeito deste tipo de nanismo.

    Grata e no aguardo,
    Débora Barreto

    Thumb up 21
    • Débora,vi seu comentario e mesmo sabendo que já fazem 2 anos,gostaria de tirar algumas dúvidas com você.Também tenho uma filha prematura de 27 semanas,ela nasceu com 27 cm e 445g.Hoje está com 3 anos e tem 85cm e 8.800kg.Os médicos acham que mesmo ela tendo nascido tão pequena já era para ter recuperado o peso e altura.Já fomos a alguns especialistas e até agora nada.Gostaria de saber como está sua filha hoje,se ainda vai na USP,qual foi o diagnostico,qual médico que vocês foram e como ter acesso lá?Espero que você possa me ajudar.Como já passou por isso,sabe como é agustiante ver que tem algo errado com sua filha e não saber o que é…Grata.

      Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
urna-grande
Risco de morte aumenta em dia de eleição

Uma análise de infor...

Fechar