Como o olho funciona

Publicado em 18.11.2012

A foto acima é meio apavorante, não é? Ver o olho humano com tantos detalhes nos faz pensar que tem algo de muito “esquisito” com ele.

Mas essa aparência é devida a complexidade desse órgão da visão. São músculos, nervos, veias sanguíneas, fibras, etc, que
se ligam para permitir a rotação do globo ocular e a focalização das imagens.

O interior do olho é preenchido por um fluido que, juntamente com a camada de tecido externa, mantém sua forma arredondada, protegendo o olho contra forças mecânicas exteriores.

Da mesma forma, uma membrana mais externa ainda, denominada de conjuntiva, recobre a superfície interior das pálpebras e a superfície anterior do globo ocular, produzindo muco para lubrificação, evitando o ressecamento do olho.

Como enxergamos

O nervo óptico, composto por um conglomerado de fibras nervosas que nascem na retina, [é o responsável pela conexão entre o globo ocular e o sistema nervoso central.

Ele capta as informações através dos cones e bastonetes presentes na retina, que são estimulados pela luz projetada em objetos.

As informações visuais são então enviadas ao lóbulo occipital do cérebro para processá-las, gerando resultados de cor, forma, tamanho, distância e noções de espaço, formando, assim, a imagem que vemos.

Curiosamente, as imagens que se projetam dentro do nosso olho são invertidas – estão de cabeça para baixo. O cérebro faz a inversão da imagem, colocando-a na posição correta e nos dando a sensação que estão na posição normal.

A imagem é sempre formada no fundo do olho, região conhecida genericamente como “retina”. A necessidade de usar lentes de óculos, sendo assim, é determinada pela inexatidão com que esta imagem é formada na retina. Por exemplo, nos casos em que a imagem, ou o encontro focal, acontece fora da fóvea central, vemos a imagem borrada ou desfocada. Isso pode ser corrigido com lentes dióptricas, que compensam tais deficiências visuais para que possamos obter uma imagem limpa.[TerritorioMotor, IG, LaboratorioRigor, SoFisica]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 25 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

12 Comentários

  1. Perdoem-me os autores do presente artigo… principalmente os meus amigos Pessanha, do laboratório Rigor, mas, para quem realmente tem algum conhecimento da matéria ele nada diz, a não ser algumas generalidades básicas; sem explicações sobre ao que realmente referem-se… Aliás, duvido mesmo que os autores, vão além do básico, isto é: …tenham conhecimentos mais profundos. Quanto ao público leitor, em geral, perdoem-me… não digo para magoá-los, classificá-los ou julgá-los; eles apenas podem ver e ler sem nada entender, pois duvido que algum deles saiba o que é “Dioptria”, “Fóvea Centralis”, “cones e bastonetes” e, ainda recebem uma informação errada sobre a conjuntiva; que é a junção, ou… “onde, no globo ocular, reunem-se, ligam-se, as partes denominadas: “Corpo Ciliar”… que nada tem a ver com os cílios pilosos das pálpebras… “Coróide” e, Íris”. A propósito, quero corrigir aquí o que foi dito sobre anomalias visuais decorrentes do ponto focal ser formado fora da Fóvea Central… deveria ser dito: antes ou depois da retina, pois ele nunca coincide com a Fóvea, mas, com a Mácula ou,…Mancha Amarela; deslocada um pouco acima da Fóvea, para que não nos cegue. …Ah! Chega!… tá bom?

    Thumb up 6
  2. Realmente fantástico. Estamos ainda bem longe de compreender a Natureza. (Ou Deus para os crentes.)

    Thumb up 3
  3. Já coloquei em meu blog essa maravilha o nome do fotógrafo é Suren Manvelyan. quando ví essa foto a algum tempo atras sai pesquisando e encontrei mais de 30 fotos que mostram esses detalhes fantásticos.. Quem quiser ver o post que fiz ta ai:

    Thumb up 0
  4. Como médico e analisador da íris, diria que certamente esta pessoa é tensa e deve cuidar do estômago, pois é seu órgão de choque e deve ter mais de 40 anos.

    Thumb up 1
  5. eu acho engraçado falar que o cerebro inverte… o cerebro não inverte nada, ele aprendeu sempre que as imagens são recebidas daquela forma

    onde acaba meu conhecimento é se algum conhecimento vem já nos genes ou se toda vez quando criança, a gente aprende que “se encosto aqui, sinto isso, então vamos ajustar pra sentir no mesmo “lugar”” o ~complicado~disso é que pro cerebro, nao existe ‘cima’, ‘lado’, ‘lugar’, isso são conceitos criados pela gente!

    Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
dn13991-1_800
Sapo “Wolverine” quebra os próprios ossos para produzir garras

Se você algum dia vi...

Fechar