Solução criativa e divertida afasta predadores das criações de bovinos na África

Por , em 16.07.2016

Para reduzir o número de leões mortos por fazendeiros, pesquisadores desenvolveram uma mediada muito simples para afastar os predadores das criações de bovinos. Eles estão pintando olhos no traseiros das vacas, para que os caçadores pensem que foram vistos pelas presas.

Experimentos mostram que leões atacam menos quando pensam que estão sendo observados. A nova técnica está sendo testada por cientistas da Universidade de New South Wales (Austrália). A pesquisa foi motivada pela observação de que leões tendem a se afastar quando suas presas, como antílopes, fazem contato visual.

“Leões são animais que fazem emboscadas para caçar. Eles se aproximam discretamente de sua presa e pulam nela quando ela está distraída”, diz Neil Jordan, biólogo da universidade australiana. “Naquele caso, o antílope notou o leão. Quando o leão percebeu que foi visto, ele desistiu da caça”, diz o biólogo sobre a primeira vez que percebeu o comportamento.

Olhos falsos

O uso de olhos falsos para afastar predadores está presente em várias espécies na natureza, como borboletas que têm asas com desenhos de olhos. Mas a técnica nunca foi testada em predadores grandes antes.

Jordan e sua equipe tiveram sucesso em experimentos pequenos realizados em Botswana em 2015.

Eles carimbaram 62 vacas e as misturaram com vacas sem o desenho. Dez semanas depois, voltaram ao local para ver quantas haviam sido mortas pelos predadores. Todas as vacas com o carimbo ainda estavam lá, enquanto três sem o desenho desapareceram.

Próximos testes

Jordan admite que esse teste é muito pequeno para eliminar resultados que poderiam ser apenas coincidência, mas sua equipe acaba de retornar ao país para um experimento maior com duração de três meses.

A intenção é usar rastreadores tanto nas vacas quanto nos leões para analisar a movimentação dos dois grupos. Assim será possível determinar quantos encontros terminaram em caça e quantos foram interrompidos.

Leões ameaçados por fazendeiros

Estima-se que existam entre 23 mil e 39 mil leões selvagens na África. Eles estão classificados como espécie vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza.

Sua principal ameaça é o ataque de fazendeiros, que vão atrás dos felinos quando eles atacam seus rebanhos.

“Conforme as áreas protegidas diminuem, leões entram em maior contato com populações humanas”, explica Jordan.

Com a técnica simples, os pesquisadores esperam que o número de ataques de leões a rebanhos diminua e que os fazendeiros aprendam a conviver com os animais selvagens. [Science Alert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

4 comentários

  • Cesar Grossmann:

    Na Índia trabalhadores rurais colocam uma máscara na parte de trás da cabeça para confundir tigres, que atacam por trás.

  • Davi:

    não vejo problema em perde uma ou duas vacas, há vaca suficiente pra todos

    • Cesar Grossmann:

      Experimenta investir na criação de vacas e depois me diga se não tem problema perder algumas vacas…

  • Arnaldo Ribeiro:

    A CRIAÇÃO DO HOMEM POR DEUS: A VERDADEIRA

    No primeiro dia, Deus criou a vaca.

    Deus disse: “Tens que ir para o campo com o agriculto

Deixe seu comentário!