18 missões espaciais memoráveis da NASA

Por , em 4.09.2011

As missões espaciais possibilitaram que nós conhecêssemos nosso mundo, nos maravilhando com descobertas e estabelecendo de uma vez por toda que nós, os humanos, não somos tão grande coisa assim – pelo contrário, somos apenas um ponto no universo. A NASA fechou seu programa de ônibus espaciais para iniciar uma nova fase. Em virtude desse “final de capítulo”, que tal recordar as missões mais memoráveis dessa frota?

1 – Primeiro voo: STS-1 (Columbia)

Em 12 de abril de 1981, o ônibus espacial Columbia decolou pela primeira vez, levando os astronautas John Young e Bob Crippen. Essa missão marcou muitas estréias, incluindo a primeira vez que motores de foguetes de combustível sólido foram utilizados para a propulsão de uma nave espacial em órbita, e a primeira vez que uma nave espacial pousou na Terra deslizando por uma pista, em vez de pelo oceano. O voo do Columbia foi também o primeiro tripulado. Embora a missão tenha tido algumas anomalias, no geral realizou uma viagem inaugural excepcional.

2 – White Sands: STS-3 (Columbia)

Em 22 de março de 1982, o terceiro voo da frota, a NASA se focou em testes adicionais do ônibus espacial, incluindo seu sistema de braço robótico, Canadarm, e sua proteção térmica. Por causa de fortes ventos no local de aterragem previsto, na Califórnia, o ônibus foi forçado a pousar em White Sands. Enquanto o local, agora chamado de White Sands Space Harbor, continua a ser um mecanismo alternativo de pouso para ônibus espaciais, eles nunca mais aterraram lá depois da missão STS-3.

3 – Primeira mulher americana no espaço: STS-7 (Challenger)

A tripulação da missão STS-7 do ônibus espacial Challenger incluiu Sally Ride. O voo ocorreu em 18 de junho de 1983, levando a primeira mulher americana no espaço (isso ocorrey 20 anos após a missão que lançou a primeira mulher para o espaço, a russa Valentina Tereshkova, ex-União Soviética). Durante a missão STS-7, os astronautas a bordo, liderados por Bob Crippen, implantaram dois satélites de telecomunicações, um para o Canadá e um para a Indonésia. Esta foi a sétima missão espacial, e a segunda da nave Challenger. Na época, os cinco astronautas na STS-7 eram a maior tripulação a voar junta no espaço.

4 – Primeiro afro-americano no espaço: STS-8 (Challenger)

A próxima missão espacial foi o primeiro voo de um afro-americano no espaço, Guion Bluford, lançado a bordo do ônibus espacial Challenger, em 30 de agosto de 1983, com quatro outros astronautas liderados pelo comandante Richard Truly. A tripulação lançou um satélite meteorológico indiano em órbita, e realizou um conjunto de experiências científicas. Eles também testaram o Canadarm. Esta missão foi também a primeira vez que um ônibus espacial decolou e pousou durante a noite.

5 – Inauguração de laboratórios espaciais: STS-9 (Columbia)

A missão STS-9 do ônibus espacial Columbia, lançada em 28 de novembro de 1983, foi uma missão dedicada inteiramente à ciência. Foi a primeira missão a utilizar o módulo “Spacelab”, um laboratório de experimentos científicos cilíndrico embalado na baía de carga do ônibus. Os seis tripulantes a bordo passaram 10 dias em uma agência espacial da NASA programada para demonstrar a utilidade da nave em conduzir pesquisas científicas avançadas. O Spacelab foi usado em 22 missões espaciais até abril de 1998.

6 – Primeira “caminhada” no espaço: STS-41B (Challenger)

O voo STS-41B da nave Challenger decolou em 3 de fevereiro de 1984 e marcou a primeira vez que um astronauta andou fora do ônibus espacial sem estar amarrado. Os astronautas Bruce McCandless e Robert L. Stewart testaram uma mochila robótica com propulsores próprios que permitiram que eles se movimentassem, tornando-se os primeiros humanos a orbitarem a Terra. Esta missão também marcou a primeira vez que uma nave espacial pousou onde foi lançada, no Kennedy Space Center da NASA, na Flórida.

7 – Arrumando satélites: STS-41C (Challenger)

Em 6 de abril de 1984, o ônibus espacial Challenger embarcou em uma missão para reparar o mau funcionamento de satélites – a primeira vez que um conserto ocorreu no espaço. A missão que precisava de reparo foi lançada em 1980 para estudar erupções solares. Os astronautas usaram uma combinação de caminhadas espaciais e manobras robóticas para substituir o mecanismo de controle e sistemas eletrônicos do satélite, aumentando significativamente sua vida útil. Isso abriu caminho para missões de naves espaciais de serviço, como as que repararam o telescópio espacial Hubble.

8 – Primeiro desastre espacial: STS-51L (Challenger)

Em 28 de janeiro de 1986, o programa de ônibus espaciais da NASA sofreu suas primeiras perdas, quando sete tripulantes morreram – um deles a professora Christa McAuliffe, que havia sido selecionada para ser a primeira professora no espaço. A nave Challenger se desintegrou logo após o lançamento. O problema começou com um clima excepcionalmente frio, que impediu uma borracha de um dos propulsores da nave de manter a sua vedação, permitindo que gás quente vazasse e danificasse o tanque de combustível externo da nave e o hardware que anexava o impulsionador ao veículo. O foguete se separou do ônibus espacial, e o tanque de combustível se rompeu, fazendo com que a nave fosse dilacerada por tensões aerodinâmicas. Levou dois anos de investigações e modificações para um ônibus espacial da NASA voar novamente.

9 – O retorno: STS-26 (Discovery)

Demorou 2 anos e meio para a NASA se reagrupar e lançar uma missão de retorno, a STS-26 da nave Discovery, liderada pelo comandante Frederick Hauck, em 29 de setembro de 1988. Após Challenger, a agência espacial realizou uma revisão completa do programa e fez muitas correções para evitar outro acidente do tipo. A missão STS-26 implantou um satélite de comunicações e incluiu uma série de experimentos científicos. Infelizmente, Challenger não foi a última derrota da NASA, embora ela mantivesse um registro limpo por 15 anos depois da missão do Discovery.

10 – Lançamento de Hubble: STS-31 (Discovery)

O ônibus espacial Discovery tem mais um lançamento notável a sua lista: o telescópio mais famoso do mundo, o Telescópio Espacial Hubble, em 24 de abril de 1990. A tripulação de cinco astronautas do Discovery, liderada pelo comandante Loren Shriver, passou cinco dias no espaço implantando o observatório e conduzindo experiências científicas. Por causa de seu ponto de vista do espaço, além da atmosfera da Terra, o Hubble pode tirar muito mais fotos detalhadas do que os telescópios em terra. Entretanto, logo após seu lançamento, os cientistas perceberam que um erro na construção do espelho principal de Hubble comprometia significativamente a qualidade das imagens, fazendo com que saíssem borradas. Felizmente, o Hubble é o único telescópio projetado para ser atendido no espaço por astronautas.

11 – Três pessoas caminhando no espaço: STS-49 (Endeavour)

Em 13 de maio de 1992, durante a primeira missão do ônibus espacial Endeavour, um trio de astronautas realizou o primeiro passeio espacial que envolveu mais de dois astronautas de uma só vez. Pierre Thuot, Richard Hieb e Thomas Akers capturaram e repararam um satélite de comunicações preso na órbita errada desde o seu lançamento no início de março de 1990. Os astronautas anexaram com êxito um foguete para impulsionar a nave espacial em sua órbita geoestacionária correta.

12 – Concertando Hubble: STS-61 (Endeavour)

Três anos após seu lançamento no espaço com lentes defeituosas, a NASA mandou o ônibus espacial Endeavour na missão STS-61, em 2 de dezembro de 1993, para que engenheiros corrigissem o problema. A tripulação, liderada pelo comandante Richard Covey, passou 10 dias fazendo caminhadas espaciais para instalar o novo hardware. A nova óptica arrumou o desfoque e a missão STS-61 foi declarada um sucesso triunfal, abrindo portas para o Hubble revolucionar nossa compreensão do universo. Quatro outras missões de serviço foram enviadas para melhorar o Hubble ao longo dos anos.

13 – Parceria russo-americana: STS-71 (Atlantis)

Os Estados Unidos e a Rússia começaram a corrida espacial como concorrentes, mas evoluíram para colaboradores. Um dos momentos mais brilhantes dessa parceria ocorreu em 27 de junho de 1995, quando um ônibus espacial dos EUA foi à estação espacial russa Mir. A nave Atlantis levou dois cosmonautas russos para começar a sua estadia de meses de duração na Mir. A missão também pegou um astronauta da NASA e outros dois cosmonautas que já estavam em Mir para lhes dar uma carona de volta para casa.

14 – O mais velho astronauta no espaço: STS-95 (Discovery)

A nave Discovery levou a pessoa mais velha ao espaço até à data em 29 de outubro de 1998, quando decolou com o astronauta e senador americano John Glenn. Glenn, com 77 anos, estava participando de seu segundo voo espacial, após o lançamento de Friendship 7 em 20 de fevereiro de 1962. Glenn foi um dos “sete originais” (“Mercury 7”, o único grupo de astronautas com membros que voaram em todas as classes de espaçonave tripulada da NASA). Ele foi a quinta pessoa a pisar no espaço e o primeiro americano a orbitar a Terra.

15 – Primeira Estação Espacial Internacional: STS-88 (Endeavour)

A agora completa Estação Espacial Internacional foi possível graças ao transporte de seus componentes pelos ônibus espaciais. Em 1998, a construção da estação espacial estava apenas começando. O primeiro ônibus espacial da NASA a visitar a estação foi o Endeavour, na missão STS-88 em 4 de dezembro de 1998. Ele realizou o primeiro módulo americano, uma unidade ligada ao primeiro segmento da estação espacial, o módulo Zarya da Rússia, lançado menos de um mês antes.

16 – Adeus Columbia: STS-107 (Columbia)

A trágica perda do ônibus espacial Columbia – o primeiro ônibus espacial da NASA – em 1 de fevereiro de 2003 foi um golpe fulminante para o programa de ônibus espaciais. A tripulação de sete membros, liderada pelo comandante Rick Husband, lançada em 16 de janeiro daquele ano, estava voltando para casa após uma missão bem sucedida de 16 dias, cheia de experiências científicas quando a nave “quebrou” durante sua reentrada na Terra. A causa foi atribuída a um pedaço de espuma isolante do tanque externo do ônibus, que descamou no momento do lançamento e impactou a asa esquerda da nave. Embora ninguém soubesse disso na época, análises posteriores mostraram os restos de um buraco do tamanho da placa na asa, fazendo com que o veículo não suportasse as tensões de reentrada na Terra.

17 – O segundo retorno: STS-114 (Discovery)

Em 26 de julho de 2005, a frota de ônibus espaciais tripulados voou novamente após um acidente fatal (dessa vez, a perda da nave Columbia). A nave Discovery lançou a missão STS-114 de 13 dias, liderada por Eileen Collins, para testar as técnicas de segurança novas que tinham sido desenvolvidas pós-acidente. A tripulação da Discovery também testou técnicas de reparo térmicas durante várias caminhadas espaciais. Desde então, tais inspeções tornaram-se padrão de todas as missões espaciais.

18 – A última missão: STS-135 (Atlantis)

Em 2011, o programa de ônibus espacial lançou seus últimos vôos. A missão final, com o ônibus espacial Atlantis em 28 de junho de 2011, carregou astronautas e um compartimento de carga embalado até a borda com material de reposição para a Estação Espacial Internacional. O ônibus espacial Discovery foi lançado em sua última missão em 24 de fevereiro de 2011, levando material para completar a porção americana do laboratório orbital. O ônibus espacial Endeavour decolou em sua última viagem espacial dia 29 de junho, para levar um experimento de astrofísica de raios cósmicos e uma carga de hardware extra para a estação espacial. Após os voos finais no espaço, três naves da NASA serão doadas a museus americanos.[Space]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (14 votos, média: 4,07 de 5)

32 comentários

  • John jones:

    faltou as missoes apollo

  • Raimundo C Santos:

    É caro, é dispendioso, mas, as pesquisas e viagens espaciais não podem parar. Hoje, os EUA, amanhã outras nações tem de estar à frente nestas questões e assim vamos esmiuçando o universo…

  • Adelly S.:

    Para quem está reclamando da ausência de conquistas russas na matéria, leiam o título da mesma. E para quem está reclamando de erros de grafia de quem traduziu o texto, se forem fazer, o façam com delicadeza pelo menos. No mais, ótima matéria! Tamanha tecnologia só se equipara aos tamanhos erros que a segue. Mas é errando que se aprende, não é mesmo?

  • Marcelo Muniz:

    14 – O mais velho astronauta no espaço: STS-95 (Discovery)
    “Ele foi a quinta pessoa a pisar no espaço e o primeiro americano a orbitar a Terra.”

    Como se pisa no espaço? ^^

    • Serico115:

      Oh Marcelo!!!
      Mas onde andam seus conhecimentos da língua portuguesa???
      Acaso não sabe o que são frases idiomáticas?
      Nem teria de dizer-lhe nada, mas me parece uma pessoa nova, e acho que não perderá nada em se aprofundar mais neste tipo de conhecimentos…Felicidades

  • Ajudante:

    CONSERTANDO***************************************

  • Marcos- DF:

    Olá a todos !
    Duas coisas:
    1)na missão STS-51L – Challenger – ” …a nave fosse dilacerada por tensões aerodinâmicas.” é um eufemismo para explosão e
    2)na missão STS-107 – Columbia – já disseram que os astronautas foram informados da situação ainda no espaço e um vídeo divulgado mostrando a cabine de comando parece, corroborar isso …
    De qualquer forma, os acidentes foram lamentáveis …
    Abraços

  • Marcos- DF:

    Olá a todos, olá Lisandro !
    Voce fez um comentário tão legal que até pensei em desistir do meu, mas vamos lá … Com tudo que voce falou, o meu maior temor é que o homem leve a guerra ao Universo …
    Abraços

  • rockson:

    com tudo o que aconterceu n´s aprendemos :que para viajar no espaço deve-se usar um monobloco para evitar danos na estrutura e que nossa propulsão não é adequada.quem sabe em breve poderemos usar a nanotecnologia a fusãoo e antimateria para as futuras missões.sempreachei as naves verdadeiras carroças .mas confesso que sou fascinado por tudo o que fizerão.

  • Skill:

    Me parece que o autor é um latino americanizado.
    Puxa saco dos EUA…kkk

    As maiores conquistas não foram exclusivamente da NASA…a Agencia Russa tem muito historia.

    E ele esqueceu da falsa caminhada na Lua…que até agora ninguem explica direito como não é viavel tecnicamente o retorno para lá.

    hauhuahauhua

    • Ação Libertária:

      Skill você tem toda razão em afirmar que eles (EUA) não consegue explicar as razões técnicas para não “retornar” a lua, usam a desculpas esfarrapadas como falta de verba ou orçamento restrito, sendo que as “missões” previstas para Marte daria para financiar idas e vindas a lua trocentas vezes, e os gastos em guerras consomem boa parte do PIB americano ¬¬. O que os fanáticos da ciência dogmática religiosa da cultura americana não sabem e não querem enxergar, é o fato dos EUA terem condicionado de tal maneira e repetido tantas vezes a mesma mentira, que hoje fica difícil para os fantoches acreditar que o homem não pisou na lua. Mas quem raciocina de verdade e não fica “copiando” opiniões dos deformadores de opinião “especialistas” da religião NASA, tem mais capacidade de colocar em cheque as “evidências” da suposta ida do homem a lua.

      Você disse tudo quando citou os Russos como uma das nações que conseguiu diversos méritos no campo espacial, antes mesmo dos EUA, e nem se quer um destaque foi dado a eles. Falar destes temas no meio científico americanizado, como o nosso aqui no Brasil, é quase uma blasfêmia hehehe que os “sábios” da reprodução do conhecimento se lambuzem com suas “verdades” fabricadas e não comprovadas, porque eu sigo buscando ciência verdadeira e não tendenciosa.

    • 1berto Jr.:

      Sinceramente estou cansado de ouvir essa história de “falsa caminhada na Lua”. Se vocês são tão donos da verdade, me expliquem por que a URSS então detentora de todas as vitórias espaciais (primeiro ser vivo no espaço, primeiro satélite espacial, primeiras imganes do lado oculto da Lua, primeiro Homem no espaço, só pra citar algumas) deixaria que os EUA mentissem pra meio mundo que eles os americanos (ou estadunidenses como preferirem) foram os primeirosa a pisar na Lua em plena Guerra Fria??? Nunca ninguém me deu uma explicação razoável ao menos pra isso. Ademais, o proprio senhor Ação Libertária responde a questão orçamentária dos EUA quando afirm que eles gastam boa parte do PIB em ações militares que eles não querem ou simplesmente não podem interromper, não deixando praticamente nada para a NASA, que veem seu orçamento minguar a cada ano! A antiga URSS tem inúmeros sucessos, mas duas falhas que foram pontos focais: Não alcançaram a Lua e falaharam ao criar seus próprios veículos tripulados reutilizaveis ao estilo dos space shuttle. Uma pena pois foram os êxitos mais interessantes de se ver para leigos em gerl (a maior parte do público que se frise).
      Me respondam se forem capazes…

    • Ação Libertária:

      1berto Jr. bem, suas perguntas são interessantes, porém antes de responde-las gostaria de saber se você estuda ou tem conhecimento sobre politicas internacionais, economia mundial etc? pergunto isso pelo fato das minhas respostas estarem embasadas e relacionadas a estes aspectos, pois existem muitas questões mundiais que foram expostas pela verdade, mas que não foram exploradas por outras nações (inimigas) de forma oficial.

      Você deve estar se perguntado, por que? Existem tratados mundiais entre centenas de países, alguns públicos e outros secretos, mesmo os que estão em guerra tem algum tipo de vínculo. O que acontece é que “certas” questões não podem ser tratadas por estes homens (líderes mundiais) como se fossem o programa do ratinho, onde uma mulher vai ao programa descobrir através de um teste de DNA se o acusado é o pai da criança, pois se trata de temas de extrema relevância, e que poderiam colocar o planeta (pessoas) em colapso, ou seja, é mais viável manter o controle do mundo nas mãos (na ótica dominante) do que jogar merda no ventilador de um outro país, sendo que este também sabe de muito “podre” do outro. Eu não concordo e não compactuo com este tipo de conduta, no entanto é o que é aplicado pelas potências mundiais infelizmente, devido também a própria apatia popular por não questionar as “verdades” e números dos governos.

      Nos bastidores da política mundial existem coisas que se fossem colocadas em TV aberta no horário nobre, soariam tão surreais aos ouvidos da população que os Governos poderiam gerar sua própria queda e caos mundial, já que o povo credita muita confiança nestas instituições (erroneamente), e quando estas não correspondem positivamente nesta relação em casos extremos as insurreições acontecem, com isso segredos são mantidos nos bastidores e o pouco que se sabe surgi através de cientistas comprometidos coma verdade e vazamentos que ocorrem durante a história dos arquivos destas mesmas potências.

      Posso citar o caso do 11 de setembro que até hoje oficialmente é tido como um ataque terrorista, mas que todo mundo sabe que se tratou de um ataque de falsa bandeira, onde o próprio governo americano junto ao seu ministro da defesa Donald H. na época. sabia de tudo, vide o documentário no link a seguir e outros: http://www.youtube.com/watch?v=lVPN09m10zA

      Se você deseja se aprofundar mais e questionar mais as fontes e verdades impostas, primeiro se liberte das construções formais pré-estabelecidas e retome os fatos e conclusões a sua ótica. Se você analisar o material disponível pela própria NASA, e realmente coloca-las em cheque com tecnologias hoje existentes irá perceber o quão absurdo era uma viagem á lua em 1969. Este documentário da Fox pode te dar uma boa introdução no assunto http://www.youtube.com/watch?v=BcPYeBBC96g a Discovery até tentou fazer um programa, onde colocavam em cheque as “teorias” conspiratórias, porém ficou muito fajuto e tendencioso, sendo facilmente refutado. agradeço a sua atenção e até mais!

    • Murilo Mazzolo:

      Dou risada desses Cabeças Duras e Anti-Americanos, Anti-NASA, Anti-Apollo…

      É tão engraçado ler seu argumentos Fracos e sem comprovação… só para constar ainda todos são respondidos e só não são ouvidos ou entendidos por que os Nega!! Pessoas sem formação acadêmica, conhecimento ou dignidade para pesquisar imparcialmente ambos os lados da História antes de querer tirar conclusões Precipitadas…

      A Ignorância e falta de capacidade é tanta, que nem para Prestar atenção no TITULO da matéria, não presta… só se fala de conquistas Americanas, por que a Matéria é sobre as principais conquistas Americanas…

    • Serico115:

      Continua querendo viver no mundo das trevas!!!!
      Estamos já no século XXI, caso se não tenha apercebido ainda…

  • Ribeiro:

    Em uma viagem para os Estados Unidos em 1988, eu tive a felicidade de conhecer e ouvir uma palestra com um dos astronautas da Missão Challenger de Fev/84.Nesse dia tambem visitei o interior da réplica da Challenger no U.S Astronaut HAll of Fame, que fica na entrada do Kennedy Space Center. Depois dessa visita,me tornei um fanático pelas missões seguintes.É uma tecnologia fantástica, tão avançada, que se torna difícil para um leigo compreender a dimensão desse projeto. Natasha, parabéns por esta excelente matéria.

  • Ação Libertária:

    Agora estamos falando de coisas palpáveis e possíveis, ao contrário do que o senso comum da pseudo-ciência tenta nos enfiar goela a baixo, como a suposta ida do homem a lua, que devido a tecnologia hoje existente se sabe que tudo não passou de uma grande conspiração megalomaníaca americana, para se colocar como potência mundial durante a guerra fria, ou seja, a maior fraude do século XXI.

    Desvendada tal mentira ocorreu que os EUA por não conseguirem chegar a lua, que fica aqui ao lado da Terra, querem desfocar a tenção da lua para marte, já que eles sabem que é impossível no momento se chegar a lua, e mesmo se caso conseguissem estariam se sujeitando ao ridículo histórico de mostrar ao mundo a real situação, cenário e contradições da “lua de 1969”, ao contrário daquelas filmagens toscas expostas no mesmo ano em diante.

    Marte é a nova “conquista” americana, será? eles nem se quer conseguiram chegar a lua que fica aqui do “lado”, o que dirá marte que está bem mais longe e cheio de complicações técnicas(kkkkkkk). É uma piada a NASA, manipulam tudo que diz respeito a este campo de estudo, e tudo em nome de uma supremacia imperialista hegemônica dos EUA. Praticamente todas a universidades e laboratórios do mundo bebem na mesma fonte de “informação”, que é a NASA, com isso ficamos limitados e a merce do que eles nos oferecem como verdade ou mentira.

    O mundo científico é repleto de esteriótipos de verdades e mentiras, existem muitas teorias que na prática não funcionam ou são refutadas facilmente, porém mexer nessas estruturas pré determinadas por pequenos grupos vai além do campo científico, chegando a maldita política e interesses de potências mundias. O fato de uma instituição está respaldada com o nome do estado ou é colocada como oficial, não garante idoneidade, verdade, honestidade, nem tampouco moral e ética. Por essas e por outras é que devemos tomar cuidado com o que vem a ser ciência de fato e o que é apenas “ração para rebanho”, trocando em miúdos, o mundo é gerenciado por pequenos grupos de pessoas, estas tem interesses que na maioria das vezes não correspondem ao que as pessoas (maioria) pensam e querem, acorde!

  • Dimas:

    Quando se repara alguma coisa danificada se usa a palavra “CONSERTO” com S, ok?

    • serico115:

      É óbvio que a correcção do texto é sempre útil. Mas a atitude de correcção de forma um pouco ortodoxa como fez, acho mais negativa.
      Todos cometemos erros, e isso não significa que não saibamos fazer as coisas mais correctamente. Mas acontece e acho até indelicadeza uma chamada de atenção deste tipo.
      Essencial, isso sim, é o conteúdo do comentário ou opinião, e não vejo que um simples erro ortográfico vá molestar o raciocínio de quem o posta.

  • marli xavier:

    Genteee eu quero assistir Apollo 18 nos cinemas….. o q é aquilo??? Por mais q nosso glorioso astronauta brasileiro diga…q foi uma experiência indescritível na vida dele….., eu digo…’QUERO FICAR AQUI NA TERRA MESMO…PELO MENOS, ESTOU COM OS PÉS NO CHÃO…., SINTO A BRISA DO AR….VEJO OS PASSARINHOS…. SINTO O AROMA DAS FLORES…AHHHH AMO MEU PLANETA….E CONCORDO COM NOSSOS AMIGOS….TEMOS COISAS MAIS IMPORTANTES A NOS PREOCUPAR AQUI NA TERRA….DEIXE OS EXPERIMENTOS CIENTÍFICOS PARA OS ESTADOS UNIDOS, ALEMANHA…RÚSSIA…ETC E ETC… VAMOS DIVIDIR AS TAREFAS…NÓS CÁ….ELES LÁ….NA LUA, EM MARTE, EM JUPITER…KKKK!!! Que todos possamos ser felizes fazendo sempre o bem, e contribuindo para a saúde do planeta!!! bjooo a todos!!!

  • Reynaldo Andrade:

    Por falar em Marte, o marido chegou tarde em casa, e falou para esposa, eu quero ama-la hoje, ela já estava deitada e cansada, ela respondeu, a mala esta no guarda-roupa, pode pegar, ele, não meu bém,quero eu amar-te, ela, bom vc, pode ir a marte, jupiter, plutão, a PQP, eu quero é dormir.

  • Fulano:

    Deus sabe o quanto eu torço pra que brevemente tenhamos uma lista assim de missões brasileiras, mas o brasil tem outras coisas mais importantes para se preocupar…

  • Terezinha Matos:

    Amo a Natureza!
    Na escola a matéria que mais gostava era Geografia, que mostrava um pouco do Universo. Desde pequena tinha interesse em conhecer o Criador de tudo isso.
    Através das esplorações do espaço, o homem já conseguiu mostrar muito, outros sois, outras galáxias, planetas recém-descobertos, nebulosas, muita coisa que não conhecíamos. É muito interessante, gosto muito de ver e de ler a respeito, mas nem tudo o homem vai conseguir mostar. Deus é infinito, Deus é mistério, ninguem jamais vai conseguir chegar ao Ômega.
    Abraço.

    • Sr. Omar:

      A gente nem sabe ainda onde é o Alfa…

  • big bang:

    Cresci vendo os lançamentos dos onibus espaciais, as missões e as tragedias. Lembro qdo a Mir caiu, lembro ate qdo o skylab caiu! rs…

    • Marcos- DF:

      Olá a todos, olá big bang, beleza ??
      Cara, eu sou do tempo ainda antes do projeto Apollo e estava ligado na TV quando pousaram na Lua e, se Deus quiser, ainda gostaria de ver ainda muita coisa neste campo …
      Abração

  • Marcelo Muniz:

    Deus sabe o quanto eu torço pra que brevemente tenhamos uma lista assim de missões à Marte!

    • serico115:

      Olá Marcelo!
      Não me leve a mal estar a interferir com você…
      Mas acho curiosa essa sua postura, que tem todo o direito de ter e eu respeito mesmo.
      Mas sua frase “Deus sabe o quanto eu torço”….
      Sugere que lhe pergunte: e como Deus sabe? Você falou com ele ou enviou algum telegrama?
      É uma afirmação muito característica de quem acredita.
      Tudo bem. Apenas me aflui esta curiosidade.
      Mas desejo tudo de bom para si….

    • Marcelo Muniz:

      Você é um tanto cri cri hein.

    • serico115:

      Tá….Marcelo …”cri..cri..hein”
      O espaço não é adequado para historietas. Mas se o fosse teria o maior prazer em lhe descrever uma.
      Tem a ver com a herança que receberam das pessoas de minha faixa etária, e com a herança que vocês irão deixar a vossos filhos.
      Mas acredito que entre os de sua geração, existem muitos “crâneos” que poderão contribuir para melhorar o futuro da humanidade, que não os que tenham uma postura feito a sua….. talvez???

    • Marcelo Muniz:

      Quem ta criando historietas aqui é o senhor. Eu apenas fiz meu comentário lá encima, no primeiro post. Se não gostou, dá voto negativo. Simples assim.

  • EltonPaes:

    Fodástico !!!
    Mítico !!
    No more words…

Deixe seu comentário!