Engordou? Culpe a recessão

Por , em 3.08.2009

O stress relacionado ao emprego e contas se acumulando fazem parte da vida de muita gente nessa época de recessão. E agora a ciência confirmou o que já se suspeitava: o stress financeiro pode se transformar em alguns quilinhos a mais.

É isso mesmo: agora você pode culpar a recessão pelas suas gordurinhas, pelo menos se você já tem propensão para o sobrepeso, de acordo com um novo estudo. Segundo Jason Block, da Universidade de Harvard, Estados Unidos, que realizou o estudo, o stress com a economia já está ligado a doenças cardíacas, pressão sanguínea alta e câncer.

Seguindo esse raciocínio, Block e sua equipe se questionaram sobre uma possível ligação entre o ganho de peso e o stress. Os pesquisadores descobriram que a associação não é verdadeira para pessoas com peso dentro da média, mas para aquelas que já iniciaram o estudo com sobrepeso, o ganho de peso foi significativo.

Quanto mais obesa a pessoa era no início do estudo, mais ela ganhou peso devido a fatores ligados ao stress até o fim do estudo, em 2004. A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos, onde grande parte da população tem sobrepeso, então os resultados podem ser aplicados em grande escala.

“Devido aos desafios financeiros atuais, é muito provável que o stress tenha aumentado”, afirma Block. “Se o stress aumenta, parece lógico, de acordo com nossos resultados, sugerir que as pessoas com maior massa corporal devem ganhar mais peso nesta época”, completa.

No total, 1355 homens e mulheres participaram do estudo. Os voluntários responderam questionários via telefone e outro, feito no início e no fim do período de estudo. As pessoas respondiam a perguntas sobre vários tipos de stress que sofreram, e também sobre seu peso, altura e outras variáveis.

Block então concluiu que pessoas que têm o IMC (Indice de Massa Corporal) mais alto, consideradas obesas, têm o stress como um dos fatores do ganho de peso. Enquanto fatores financeiros foram decisivos para o ganho de peso tanto em mulheres quanto em homens, as mulheres também relataram terem sido afetadas por outros tipos de stress, como o familiar, por exemplo.

Entre os homens com IMC mais alto, o stress não relacionado às finanças não teve papel no ganho de peso. Nesse caso, as gordurinhas se acumulavam mais ainda quando os problemas no trabalho se acumulavam.

Algo que chamou a atenção dos pesquisadores foi o fato que o stress não causou ganho de peso nas pessoas que iniciaram o estudo, em 1995, com o peso normal. O motivo, de acordo com Block, pode estar relacionado ao cortisol, um hormônio liberado em situações de stress que pode levar ao aumento de peso.

Então a recuperação da economia pode causar a perda de peso? Block diz que sim, mas apenas se os níveis de stress também diminuírem com isso. Entretanto, enquanto isso não acontece, Block sugere que tentativas de perda de peso devem ser acompanhadas por atividades que diminuam o stress no ambiente de trabalho, principalmente. [Live Science]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

  • gustavo capobianco:

    lembre-se que antes de buscar um tratamento clínico ou mesmo a cirurgia plástica para perder alguns quilinhos, você pode tentar mudar alguns hábitos de vida, dormir mais, ingerir mais líquidos e manter-se em movimento sem dúvida é uma boa dica. dr. gustavo capobianco

  • Rejane:

    Muito boa adorei principalmente o nivel da linguagem,parabens econtinue sempre assim

Deixe seu comentário!