Quantas bombas atômicas destruiriam a humanidade?

Por , em 3.09.2009

armas nucleares
Explosão Nuclear

Esqueça aquela história de inverno nuclear: os humanos sobreviveriam a isso. A pergunta é: quantas explosões nucleares seriam necessárias para destruir todos os seres humanos da Terra? A resposta é surpreendente!

Atualmente, os humanos ocupam apenas 12,5% da superfície da terra, que tem um total de 18.617.500 quilômetros quadrados. A bomba atômica mais poderosa no mundo é a B83, que tem o poder de destruição de duzentas bombas iguais à utilizada em Hiroshima. Isso significaria uma destruição de quase 15 quilômetros quadrados.

» Raios cósmicos podem varrer a vida da Terra

Agora, dividindo o número total de quilômetros habitado da Terra com o raio de destruição do B83, descobrimos o número de bombas necessárias para a aniquilação da raça humana. E, surpreendentemente, as 5.192 bombas russas, 4.075 estadunidenses e 300 francesas, somadas com as bombas existentes em todo o mundo, não seriam suficientes para isso. Atualmente, existem no mundo 10.227 bombas, e seriam necessárias 1.241.166 para varrer toda a humanidade da face da Terra.

armas nucleares
Comparação entre o poder nuclear necesssário para destruir toda a área do planeta coberta por humanos em compraração com o que existe atualmente no arsenal mundial.

Talvez isso seja bom, mas, por outro lado, seria melhor simplesmente ter bombas suficientes para acabar com tudo de uma vez do que termos que passar por um inverno nuclear… [Gizmodo]

» O lado belo das terríveis armas de destruição em massa

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,80 de 5)

91 comentários

  • Thamiris Medeiros:

    Sei nao…mas acho q como a Russia e os Estados Unidos estao acho q tipo…brigando ou tipo assim…a Russia iria adorar,qualquer dia desses usar o brinquedinho dela nos EUA.
    Vcs nao acham?

  • Paulo Victor:

    BOM PELO Q VI AKI UM MUITAS PESSOAS ZUANDO SOBRE O TESTE CM A Tsar Bomb , tenho. 17 anos e vejo assim ela foi programada para detonar a 4.000M de altura acima do nivel do mar, devido ao medo de maiores danos ao atingir a superfície , tem hipótese que uma bomba de um porte igual a ela de 57 MT ou 50Mt que a Russia diz ser a potência real dela, poderia até alterar a rotação da terra se si chocasse cm a TERRA, ! tbm em relatos foi sentindo um tremo de 5,2° Richert, isso q foi a 4 mim metros agr imagine se fosse detonada na superfície? Creio eu q o Tremo poderia passar dos 10° , tendo um poder de destruição devastadora! E tbm oq poderia acabar cm a humanidade poderia ser o Inverno Nuclear causado pelas Bombas! Creio eu tbm q entre 2 a 4 bombas Tsar seriam capazes de levar a extinção. Da humana! AGR IMAGINA SE FOSSE DETONADO O PRIMEIRO PROJETO DA Tsar Q ERA DE 100Mt? Não preciso falar mais nada né !…. oq podemos fazer e rezar para que não haja uma Guerra Nuclear! Q tbm e bem difícil de ocorrer pq nenhum país quer começar uma Guerra que lavaria a Morte deles mesmos! Bom galera se tiver algum erro me desculpem , não entendo muito eu apenas gosto de Estudar sobre Bombas Nucleares! E resolvi postar a minha opinião ! Por ver algumas Pessoas falarem q a Tsar já foi detonada e estamos Vivos! Sim claro estamos vivos pq os foram apenas teste e não ataques cm objectivo da Extinção Humana! Se eu falei alguma coisa errada me desculpem como disse não entendo muito! Só apenas um leitor de 17 anos!

  • Fillipe Jardim:

    E as bombas de nêutrons?

  • Claudio Brasil:

    Olha não está claro que estão levando outros fatores em consideração que existem em uma detonação de uma bomba atomica que não destroi somente no raio de impacto, ela vai mais além com suas ondas de choque, radiação e calor resultantes da explosão, estamos falando de bomba atomica e não de uma carga convencional feita com pólvora, termite, C4 ou explosivos mistos.

    Por exemplo a Tzar bomb quando detonada teve um raio de 35km de destruição, mas a destuição total foi até mais de 90km de distancia com as ondas de radiação e calor, quem estava até 90km do raio da explosão provavelmente pereceria.

    A primeira bomba atomica que explodiu fez uma cratera de 2,5km de raio e deixou cego temporariamente um militar que estava a mais de 10km de distancia, isso só para ver como o negócio é mais complicado, estão levando somente em conta o centro da explosão, mas por exemplo o descolocamento de ar resultante causaria ventanias enormes por alguns quilometros.

    Então vemos que o numero de bombas seria bem menor que o mais de 1 milhão falado no texto.

    • aesirslayer:

      O texto não foi feito abrangendo um raciocínio completo, o seu é perfeito. O texto abrange o Epicentro da explosão, e só. Estamos falando de uma explosão atômica, que deixa vestígios no solo de pois de décadas.

      A Bomb-tsar é a bomba mais potente do mundo não? 50 mt, cerca de 1400 vezes a bomba de Hiroshima. Ao menos pelos conhecimentos que tenho.

      A fonte deste texto não parece confiável, levando em consideração o raciocínio falho apontado.

    • aesirslayer:

      Aliás, não existem bombas nucleares na Corea do Norte?

    • luis pessoal:

      Acho que o certo seria destruir o planeta, porque para destruir a humanidade não precisaria de tantas bombas assim, haja vista os efeitos, como vocês próprios colocaram, pós explosão…

  • ASTORGA-‘:

    MEU QUERIDOS,VOCÊS NAO ENTENDE MESMO DE BOMBAS-‘-A RUSSIA TEM UMA BOMBA DE 56MEGATONS CAPAZ DE DESTRUIR A HUMANIDADE CONGELANDO TUDO-‘-

    • Lucas Dantas:

      Astorg 56megatons é muitissíssímo fraco para tentar ao menos destruir um país como o brasil, a Tsar Bomba teve 57megatons e foi explodida em testes, até hoje existe o buracão da explosão se voce olhar no google earth vai encontrar, E respondendo ao meu amigo fábiio, sim a rússia tem mais poder de fogo que os EUA, LEMBRE-SE, a rússia é a extinta URSS, que venceu a segunda guerra mundial junto com outros países, enquanto os eua só teve participação com x-burguers e comida enlatada.

    • Naaliel Nascimento:

      Você não quis dizer “queimando” ao invés de “congelando”, ein Astorga?

    • Adailton Vidal:

      Sim, Naaliel, ele quis dizer congelando. Porque a teoria de Carl Sagan é de que após muitas explosões, a fumaça dos incendios cobririam a atmosfera fazendo o planeta se esfriar.
      Eu tenho um livro raro sobre armas nucleares. Lá são mencionadas bombas de 55 Megatons da União Soviética colocadas em mísseis globais. Ou seja, podem entrar em órbita e atingir qualquer ponto da Terra. Nesse vê-se que quase sempre a URSS exagera na quantidade e potencia de suas armas em comparação com EUA. Mas aparentemente EUA estavam na dianteira na tecnologia eletronica e miniaturização das armas.

  • caio:

    vocês destes sites são burros mesmos, as bombas nucleares ou de hidrogênio atuais podem transformar mais de 50 km só em pó, uma de 10 megatons seria o suficiente pra levar o seu raio de destruição a 45 km de distancia, sabemos que já existem bombas de até 100 megatons, uma de 100 megatons tem o podem de transformar tudo em pó em até 200 km de distancia do raio da explosão, os números de mortos só com os impactos em uma semanas ultrapassarião 3 bilhões de pessoas mortas, depois do término da guerra nuclear viria o inverno nuclear fazendo ocorrer algo semelhante a uma era glacial congelando todo planeta e impedindo a luz do sol de entrar no planeta, os sobreviventes morrerião de de frio e escarces de alimento e água

    • Olair Neto:

      Essa bomba russa é de 100MT, só que foi reduzida para 57MT, pois o impacto seria muito perigoso!

    • Naaliel Nascimento:

      Tem certeza mesmo que o povo do site é burro, Caio?
      Se você disse que uma possível bomba nuclear de 10 MT destrói num raio de 45 km, então a de 100 MT destrói no raio de 450 km e não 200 como você citou, não é? É porque 100 é igual a 10 x 10, e 45 x 10 seria igual a 450 e não a 200, não acha?
      Se a Rússia lançou uma bomba nuclear de 58 MT não matou ninguém, como é que uma de 100 MT mataria 3 bilhões de pessoas em uma semana? Nem se lançassem em plena Shangai.
      Será que depois de 3 bilhões de vidas ceifadas ainda haveria guerra?
      E esse inverno nuclear viria logo após a guerra? e olhe que o “INVERNO NUCLEAR” é simplesmente uma teoria, que pode ser que numa guerra nuclear, desapareça a camada de ozônio e morra todo mundo aqui torrado….Quem sabe?

  • MARIO MIRANDA:

    VEJAMOS O QUE UM BALDE DE ANTI-MATÉRIA PODE FAZER.

    • Naaliel Nascimento:

      Me amarro demais em Blade I, II e III

  • fábiio:

    nunca Russia teria mais bombas que os EUA

    • Duarte:

      Fábioo o poderio nuclear da Rússia é maior que dos eua..isto é um fato consumado.ja em armas convencionais o eua tem o poderio maior em teoria pq na pratica com os aliados incapazes de vencer com todo o poderio belico, paises pobres como o Iraque e Afeganistão que nao tinha como se defender kkkkkkk 2 paises isolados do mundo. Sem falar no afeganistao que estava arrazado de 2 decadas de guerra civil lol

  • Zeca:

    Coleguinhas, esse cálculo se refere somente às mortes DIRETAS causadas pelas bombas. Depois vamos comer o que? Beber o que? Na verdade nem é necessário ir tão longe. Se jogassem apenas uma em cada continente, garanto que o resto da humanidade acharia um jeito de se exterminar sem a ajuda das bombas.

  • COMO SIMULAR UMA EXPLOSÃO NUCLEAR:

    […] Descubra quantas bombas atômicas são necessárias para destruir o mundo. Share tweetmeme_source = 'HypeScience'; […]

  • gabriel:

    o planeta terra ficaria deserto sem nenhum ser vivo

  • luiz carols de oliveira:

    seus bobinhos estudem mais.ja existe a bomba nuclear universal gue esterminara a raca viva do planeta .nem as baratas sobreveviriao a tanto pader de destruiçao.dono da bomba.americanos e russo.socios ate na guerra peço a deus gue nunca aconteça esta tragedia .thalllllllllllll

    • André:

      Devia pedir a um bibliotecário uma gramática!!!

    • Fellipe:

      Tragédia é o jeito que você escreve. Lamentável.

  • anonimo:

    acho que uma bomba atomica de 100 teratons extinguiria a humanidade,e é possivel fabricar uma pq no inicio todos pensavam que era impossivel fabricar bombas atomicas!!!!

  • Intim:

    ola,aquestâo nâo é mais uma guerra núclear,ou biológica,e atômica, é sim,salvar nosso planeta da poluicâo e do aquecimento global,e com o desmatamento,os reis da terra vâo concerteza deixa sua diferenÇa de continuar bringando pelo poder de dominar,que nâo esta levando a nada,desta vez vai acontecer algo inédito, vâo se unir,porque aquestâo é a sobrevivencia de continuar governando,ja que o homem esta caminhando de ser extinto do nosso planeta, a base com que acontece a cada ano que vai se passando,é impossivel uma terceira guerra mundial.

  • Cristiano Rafael:

    A questão, é que essas 10.227 bombas, se lançadas em alvos específicos, levaria sim ao fim da humanidade, não imediatamente, mas ao longo do tempo.

    Além de todos os efeitos já conhecidos, dependendo dos alvos, seria o fim da civilização, o caos, e com isso, a decafência de nossa espécie.

    Imagine, hidroelétricas, capitais, centros urbanos destruídos?
    Sem hospitais, rede de comunicação, distribuição de alimentos, autoridade, seria o fim da sociedade.

    Os sobreviventes voltariam a uma época onde tinha que se lutar pra comer, caçar, e hoje não temos mais os instintos da época, as habilidades de sobreviver sem as comodidades modernas morreram.

    Acredito que não seria o fim da humanidade de imediato, mas ao longo do tempo… e se não fosse o fim, dos bilhões de hoje, seriamos reduzidos a milhares, no máximo a poucos milhões.

  • marcos:

    vsc estão errados eu sou a maior bomba do mundo……

    • Naaliel Nascimento:

      É isso aí, Marcos, você é o cara…

  • denilson:

    mas fico pensando se todas as bombas da terra fossem como a tsar. talvés a humanidade certamente seria destruida

  • Frank Oddermayer:

    A mais violenta e catastrófica bomba que existe chama-se “explosão demográfica”. A própria raça humana irá se autodestruir.

  • Rui:

    Para aniquilar a especie humana bastavam apenas 2 bombas atomicas t-star explodirem na superficie terrestre. a primeira explodiria no hemisferio sul e a outra no hemisferio norte mas de preferencia deviam ser lançacadas no polo norte e no polo sul.

  • Marlon Marins:

    Fico mais tranquilo em saber que todas as bombas do mundo juntas ainda assim não seriam capazes de destruir a humanidade, mas, se essas bombas fossem jogadas nos lugares certos, somente em cidades e não em qualquer lugar, infelizmente acho que aí sim a humanidade teria fim.

  • lucas rodrigues dos santos:

    vcs não entendem de bombas pois se vcs acham que a bomba mais poderosa é a b83 que tem o poder de explosão 200 vezes maior que o littleboy a t-sar bomba da russia tem 3300 mais poder de devastação do que essa chamada b83 a t-sar tem 50 megatóns de tnt para quem não sabe essa é a bomba mais forte do planeta a explosão dela deu para ser vista a 1000 km de onde ela caiu sem contar que sismografos do mundo inteiro sentiram tremores de 5,2 na escala richter e quem estava a 100km da explosão teve queimaduras de 3° grau pelo corpo a força da t-sar é 1,4 da potência do sol ou seja 1,4 da potência solar

  • Rodrigo Paim:

    José Graciano, então estamos mortos e esqueceram de avisar, porque a Tsar Bomb já foi detonada ….

    Sobre a matéria, sinceramente não gostei, o número de bombas atômicas no gráfico é 3 vezes menor do que na realidade ( mesmo depois das campanhas que EUA e URSS/Rússia fizeram e ainda fazem para diminuir os seus números de ogivas ) e em hora nenhuma leva em conta as conseqüências, destruição da fauna, flora, mudanças climáticas, radioatividade.

    Não seria o ponto de matar todos os humanos, mas com certeza seria o fim da civilização.

  • Glademir:

    Oi
    Eu já postei aqui, mas um colega meu lendo o post tem uma opinião diferente que transcrevo aqui.
    Ei-la:

    Gente o modo como vocês estão fazendo os cálculos está errado.
    Para acabar com a vida na terra basta, poluir a atmosfera (sem ar não se vive) ou poluir a água (Sem água não se vive). Logo se empestear o mundo com armamento químico não precisariamos usar uma bomba sequer. Ou então usa-se umas 1200 (Mil e duzentas) armas atômicas de 10 megatons. Elas não serão usadas contra cidades ou fortes ou o exército inimigo, mas sim contra mananciais de água potável e aí a água radiotiva mataria a população em poucos anos (Ou morre na hora ou de cancêr em poucos anos, além de esterilizar a população (Pessoas morrem aos poucos, mas não nasce ninguém em contrapartida!)Vejam o que está ocorrendo no Japão e o que vai ocorrer ao longo dos anos…) Não é necessário contas malucas, ademais seria um uso mais eficiente das armas nucleares. Ou então, partiriamos para a área biologica e desenvolveriamos um vírus (Olha o virus da AIDS por exemplo)que aniquilaria a população que não estivesse vacinada contra ele. Acabar com a vida na terra é fácil para as grandes potências que são cientes que uma guerra acaba com a raça humana, logo não são loucas de usar armamentos nuclear sabendo que haveria retaliação e este é o maior medo delas por isso ficam em cima de quem tem armamento nuclear pelo medo de um doido aprontar alguma que venha descambar numa guerra global.
    P.s.:
    – No mundo atual fala-se em 10 mil mísseis nucleares no planeta, contudo existem mais de 300 mil bombas nucleares de variada potência (Da Tzar bomba, a sobras de bombas dos anos 60) para acabar efetivamente com a raça humana 1.200 bastam, isso sem falar no armamento químico, biológico ou convencional. Segundo cálculos de autoridades experientes, o mundo, hoje, pode ser destruído mais de 10 mil vezes pelo armamento existente no globo, mas basta uma vez, para morrermos…

  • Max:

    Errados estão vcs dois; “…a Tsar Bomba, se explodida na superficie da terra…incendiaria a nossa atmosfera”.LEDO ENGANO!!!FANTASIOSO ENGANO!!! Mesmo pq a referida bomba já foi detonada em testes ACIMA da superfície, nos anos 60. Segue relatos:
    “A Tsar Bomba foi detonada às 11h32, aproximadamente 73.85° N 54.50° E [4] sobre o campo de testes na Baía de Mityushikha, ao norte do Círculo polar ártico na ilha de Nova Zembla. Ela foi lançada de uma altitude de 10 500 metros, e programada para detonar a 4000 metros acima da superfície terrestre (4200 metros acima do nível do mar) por sensores barométricos.”
    Fonte: Wikipedia
    O maior problema em se detonar Bombas Nucleares seria realmente o inverno nuclear q se seguiria, este sim, aniquilando quase toda a vida na terra.

  • José Graciano:

    Todos esses calculos estao errados, pois so levam em consideração a área que é afetada, não o volume. Uma bomba como a Tsar Bomba, se explodida na superficie da terra, a explosão provavelmente ultrapassaria a estratosfera, e incendeiaria a nossa atmosfera, aniquilando toda a vida na terra.

    • Cristiano Rafael:

      A Tsar já foi detonada meu querido…

      Então já morremos todos.

  • Leonardo:

    Todos esses calculos estao errados, pois so levam em consideração a área que é afetada, não o volume. Uma bomba como a Tsar Bomba, se explodida na superficie da terra, a explosão provavelmente ultrapassaria a estratosfera, e incendeiaria a nossa atmosfera, aniquilando toda a vida na terra.

    • kaique:

      seus bobinhos ja foram soltadas 3 bombas nucleares e nos não morremos ainda…ENTENDE.

  • um cara ai:

    vocês são muito é imbecis, nenhuma droga de bomba detonaria toda a humanidade a não ser extraterrestres que acredito que são bem bonsinhos só visitam nosso planeta para estudarnos,,, a humanidade não teria coragem de cometer um suicidio… sacou!

  • José Graciano:

    Amigos, atentem pro seguinte fato; Deus, o Criador da terra, do Planeta, enfim do homem, que hoje existe sobre a terra, mas de forma alguma, deixaria que toda sua criaçao, fosse desimada da face da terra, com sertesa, ele tomaria uma açao, podem acreditar, e ele o fará, caso esta sandise do homem, culminase, em apertar o botao, ou au menos ameaçase fase-lo, veriao com serteza, com quem estao lidando, Jeová Deus, aquele que vive por tempos indefinidos, e por certo, viria e agiria no seu tempo, pra preservar seus escolhidos, aqui no planeta.

  • Dk:

    Michel Delespinasse

    Concordo com você até o penúltimo paragrafo, os cálculos são convincentes e isso faria mais estrago do que o que foi dito no artigo. Mas você calculou como se TODAS as bombas nucleares em do planeta fossem B83.

    Além disso, a fonte de informações que foi usada no último paragrafo é a Wikipedia, ainda mais porque a fonte de onde ele vem é uma página não encontrada do London Free Press.
    (A informação da Wikipedia sobre a Tsar Bomb está certa, de acordo com outras fontes)

  • Michel Delespinasse:

    Nossa… esse calculo foi bem porco… Pra começar uma bomba de 15 Mt, como a Castel Bravo, que já foi testada, teve um raio de bola de fogo de 1,42 km. Eu disse, RAIO, ou seja, cerca de 6,5 km² de área. A Tsar Bomba, que também foi testada, teve um raio de bola de fogo de cerca de 3,5 km, essa mesma Tsar bomba teve um raio de destruição total de 35 km e ainda traria queimaduras de 3º grau a uma pessoa que estivesse a 100 km de distancia do epicentro. Isso significa que, o raio de destruição total seria de 10 vezes o da bola de fogo e ainda daria pra morrer pessoas cerca de 28 vezes o raio da bola de fogo. Fazendo um cálculo reverso sobre a Castel Bravo, que teria a potência que o calculo sugere (15 Mt), teríamos um raio de destruição TOTAL de 15 km, o que dá 706 km² de área (basta calcular, 3,14 X 15 ao quadrado). Agora, dividindo a área que dizem que o homem ocupa na terra, que é de 18.617.500 km quadrados, pela área que uma bomba de 15 Mt destrói completamente, teríamos o número de bombas necessárias para destruir COMPLETAMENTE toda a vida. Esse número seria de 26.370 bombas. O dobro de bombas do que o mundo teria segundo o post acima. Isso que não consideramos a área que as pessoas ainda morreriam queimadas, mas não haveria uma destruição total, ou seja, se considerar isso, multiplique o raio da bola de fogo (1,42 km) por 28 (40 km), calcule a área (5.024 km²) e depois divida novamente a área da população. Isso daria 3.705 bombas. Ou seja, se temos 10.227 bombas no mundo, acredito que poderíamos destruir a terra cerca de 2 vezes e meia.
    Fonte sobre os raios e áreas: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tsar_Bomba

    Só pra constar, a área total terrestre da terra é de 149.000.000 km², 12,5% seria mesmo cerca de 18.617.500 km².

    Tem mais, se vocês levarem em conta o que está escrito nesta página em inglês na wiki -http://en.wikipedia.org/wiki/Nuclear_warfare – onde a UN diz que o mundo tem mais de 30.000 bombas (USA 7.000 prontas para uso e 3.000 em estoque, Russia 8.500 prontas e 11.000 em estoque, mais China com 400, UK com 200, França com 350, India 80, Pakistão 90 além dos países que não se tem certeza).
    Acho que se esses estudos estiverem corretos, o artigo deve ter sido feito por um Americano iludido de que o mundo está a salvo de um fim nuclear mais agressivo…

  • Morador de Rua:

    Sabemos dos perigos dessas bombas mas isso nao esta em nosso controle entao so devemos torcer para que o pior nao aconteça mas bombas atomicas sao coisas velhas e rusticas que usam o modo fisico de destruiçao tem varias armas que nao é possivel uma pessoa comum entender o funcionamento vcs conhecem o HAARP ? pesquisem e reflita para ver quanto tempo ainda temos de vida!!

  • Ésio Caetano do Nascimento:

    É obvio que tais notícias abalam o mundo de um modo geral. Retornei para completar meu raciocínio sobre a matéria. Não sabemos na realidade qual o destino dos humanos e dos demais animais na face da terra. A incredibilidade tem levado a desastre terríveis e inevitáveis porque goi descuidada. A educação que não sei porque,não colocam como matéria escolar de segundo grau esses riscos eminentes ou não.O Cientistas..poucas informações,fornecem.Os governantes, não se importam.As Igrejas,abafam e assim a desinformação continua com grande riscos…Ela pode chegar torcida por desconhecimento real, social. Deveria ameu entender,ser mais aberta e mais discutida mas no social e não em um grupinho as portas feixadas que nada sai atítulo informativo. Estamos correndo riscos de vida por ingestão de remédio}drogas} desconhecidas e com poderes letais.Acredito que muitas maneiras de terminar com o planeta,não é somente aquela bombinha atômica,verdadeiro cataclisma se avisinha e não é somente por ela mas por muitos outros mecanismos destrutíveis.Ésio.

  • Ésio Caetano do Nascimento:

    Já com setenta e dois anos de idade não precisarewi me preocupar com essa questão,se eu fosse o único ser vivente no planeta,mas não sou. Me preocupo sim, pois durante muitos desses setenta e dois,venho observando os ciclos raciais que correm para se destruírem.O o movimento da terra,foi ayerado um centimetro e meio o que causou avalanches e maremotos destruindo treze Paises, alteração da vida marítima e terrestre, animais tomando outra forma diferente e o aumento de sua violência. Há muito mais a falar e que não devemos esconder pois se tudo vai acabar,todos tem que saber O que se precisa são informações mais consistentes. Obrigado,Ésio

  • JUST ALONE:

    COMENTANDO SOBRE TAL ASSUNTO: “A VIDA É UMA SORTE”, QUE É A RACIONALIDADE EGOÍSTA EM BUSCA DE COMANDO E RIQUEZA A DISTRUI SEM TER PRECEDENTES SEM SE ENTERESSAR PELO FUTURO, PARA QUE FALAR TANTO AQUI DE BOMBAS NUCLEARES SE NÓS MESMOS COM AS INVENÇÕES DE USO COTIDIANO NOS MATAMOS O CELULAR NÃO É DIVULGADO COMO O MAU DO SÉCULO MAIS A RADIOATIVIDADE QUE ESTAMOS EXPOSTO A ELE A TODO O MOMENTO…… SE COMEMOS COMIDA PRATICAMENTE MERGULHADA EM AGROTÓXICO….. E NÃO DIGO DE TODO MUNDO MAIS DE MILHARES QUE NÃO USAM PROTETOR SOLAR…….E DO USO DO COMBUSTIVEL QUE INALAMOS DIARIAMENTE POLUINDO NOSSO CORPO NOSSA VIDA…..NÃO VIVEMOS SEM ELES……?PENSANDO BEM TEMOS DE ESTAR PREPARADO PSICOLÓGICAMENTE PARA O QUE POSSA ACONTECER E E QUE AGUEM FAÇA ALGUMA COISA e que seja “são” boa sorte para gente.calamidades pública testes de bombas nucleares aaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhh…….chega depois ……..se tiver depois

  • Nome (obrigatório):

    Alias, só para complementar, veja essa notícia sobre as pessoas que estavam perto do epicentro da explosão da bomba de Hiroshima e as pessoas que moravem no local do acidente da usina nuclear de Chernobyl da agência de notícias BBC. Título: “Poluição ‘pode ser mais nociva do que radiação de bomba nuclear'” (http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2007/04/070403_radiacao_is.shtml)

  • Nome (obrigatório):

    Bem se vê que é raro quem tenha estudado ou que pelo menos se lembre da Estatística. Uma explosão na periferia de uma cidade não traz o mesmo dano que uma explosão no centro da mesma cidade por um motivo bem simples A DISTRIBUIÇÃO DE PESSOAS NÃO É UNIFORME, AS PESSOAS SE CONCENTRAM MAIS EM DETERMINADOS LUGARES. Portanto, se houver uma terceira guerra mundial, é normal pensar que as bombas nucleares não serão jogadas nem nos OCEANOS nem em MONTANHAS, CAMPOS, DESERTOS, etc. mas sim em cidades GRANDES, acabando com as estruturas, possibilitando mortes por epidemias (o que aconteceu nas duas guerras mundias, devidos aos cadáveres)

  • Fernanda:

    B83, A mais potente bomba que já existiu foi a Tsar Bomba, Aff

  • glademir:

    Faça como eu, sempre coloque em seus comentários a origem dos dados.
    Faço isso, para ter mais credibilidade, não por ser gênio ou saber muito.

    Fonte:
    galeria dos horrores, digo, wikipédia

  • luciano:

    vcs são inteligentes mesmo ou tudo qvocês disseram ai é copiado e colado da internet?????

  • glademir:

    Apenas para constar
    A “Tsar Bomba” era uma bomba de hidrogênio de estágios múltiplos com uma potência em torno de 50 megatons (Mt). Tal capacidade de destruição equivalia a todos os explosivos usados na Segunda Guerra Mundial multiplicados por dez. O design inicial trifásico (fissão-fusão-fissão) era capaz de liberar aproximadamente 100 Mt, mas o resultado seria um excesso de resíduos e partículas radioativas liberadas na atmosfera. Para limitar os efeitos dos resíduos radioativos, o terceiro estágio, que consistia de uma couraça para a fissão de Urânio 238 (o que ampliava muito a reação, fissionando átomos de urânio com neutrons mais rápidos da reação da fusão anterior), foi trocado por uma de chumbo. Isso eliminou a rápida fissão dos nêutrons resultantes da fusão (estágio 2), de forma que 97% do total da energia seria resultado apenas do estágio de fusão. Houve forte incentivo para a redução de potência, já que a maioria dos resíduos radioativos resultantes do teste da bomba acabaria chegando ao próprio território soviético.
    Os componentes da bomba foram desenvolvidos por uma equipe de físicos, liderada por Julii Borisovich Khariton, que incluía Andrei Sakharov, Victor Adamsky, Yuri Babayev, Yuri Smirnov, e Yuri Trutnev. Logo após a detonação da Tsar Bomba, Sakharov começou a fazer uma campanha contra as armas nucleares, o que levou à sua dissidência.
    Ou seja já naquela época eram possível fazer bombas de 100 megatons (1961) hoje eu penso o que não fariam com computadores modernos, a super ciência, aceleradores de partículas e a tecnologia espacial e a nanotecnologia. Brrr é de arrepiar, e sinceramente é o tipo de coisa que eu nem quero pensar pois assusta, mas segundo alguns se os cientistas se unissem especula-se que seria possível criar bombas de 400 megatons e coloca-las em misseis com uma velocidade final de 30 mil quilomêtros hora com alcance global (Ou seja atinge qualquer parte do mundo)ainda bem que é só suposição, mas se a gente deixar vai aparecer um maluco qualquer e criar tal monstro. Apenas por curiosidade:
    tudo num raio de 30 km deixa de existir, ninguém viveria num raio de 100 km da explosão, você só veria sobreviventes a 180 km da explosão (Os que estivessem entre 100 km e 180 km morreriam de cancer (devido as altas doses de radiação) ou devido aos sofrimentos em menos de 30 dias)que deixaria uma cratera no local da explosão de 10 km de raio.
    Para inicio de conversa não existe no planeta um alvo militar tão grande e ninguém seria louco de destruir uma área enorme dessas pois ficaria inabitável por uns 5 mil anos.
    Fonte: galeria dos horrores, digo, wikipédia

  • glademir:

    Olha, meu bom amigo
    Para a sua tristeza, sim existem bombas nucleares de 100 megatons e não é de hoje, mais precisamente de 1989, quando o míssil americano MX foi lançado e colocado na ativa como uma resposta a uma arma nuclear russa que funciona no principio do grande tzar, fissão-fusão-fissão,apenas com a tecnologia da época e miniaturizada e embora não tenham sido feitos testes, pois isso seria uma loucura, tais bombas existem. Eu fico a pensar o que esses caras tem na cabeça para criar armas tão destrutivas sem levar em conta que eles fatalmente serão atingidos por elas independente de onde estejam na terra.
    Apenas para constar:
    Suspeita-se que os americanos possuem um arsenal de 54 mísseis MX, quantos estão carregados é um mistério.
    Quanto aos Russos especula-se que existam 60 armas, contudo 30 teriam sido desativadas por vários problemas ao longo do tempo e quanto ao resto o paradeiro é desconhecido.
    A noticia que eu estou lhe informando não é de hoje nem é secreta, mas sim de uma revista (Não lembro se foi a Veja ou a Isto é)e foi em cima de resenhas militares do alto comando da Otan, quando de exercícios militares a época (Um general afirmou que os exercícios militares eram um gasto ínutil de dinheiro, haja visto que não haveria tempo de reagir no caso de uma guerra nuclear e depois do primeiro ataque o mundo já estaria liquidado, os sobreviventes só teriam a desgraça de viver mais uns anos na pior das condições, morrendo de formas aterradoras, seja pela fome, radiação ou desesperança. Quando perguntado o porque de tal afirmação ele falou:
    – Nós e os russos temos várias armas de 100 megatons, se só elas explodirem o mundo deixa de existir, independente de onde isso ocorra, seja no alvo, no mar, no ar ou no lançamento)
    Diante do fato a imprensa correu atrás e aí começou a se veicular tais notícias embasadas por militares de ambos os lados QUE NÃO QUERIAM APARECER OU DIZER QUE MEU PAÍS TEM TECNOLOGIA DE DESTRUIÇÃO IGUAIS OU MELHORES A QUE VOCÊS TEM, MAS SIM CLAMAR PUBLICAMENTE, AINDA QUE ATRAVÉS DO ANONIMATO, PARA QUE ALGUÉM FIZESSE ALGUMA COISA PARA IMPEDIR A FABRICAÇÃO E DESTRUIR AS ARMAS EXISTENTES POIS TODOS OS CIENTISTAS AFIRMARAM QUE TAIS ARMAS DESTRUIRIAM O MUNDO DEVIDO A SEU POTENCIAL ASSUSTADOR DE DESTRUIÇÃO E ISSO ERA UM SUÍCIDIO GLOBAL, POIS INDEPENDENTE DE ONDE EXPLODISSEM O DANO SERIA GLOBAL, AQUELAS ERAM ARMAS DO ARMAGEDON, USE E DESTRUA O MUNDO! NÃO HAVERIA VENCEDOR SÓ DERROTADOS! Depois disso ficou estipulado de que as armas nucleares só poderiam ter 10 megatons e os arsenais teriam de ser reduzidos a metade até 2020. Quando um GENERAL fala isso eu penso, ficou doido, quando vários generais falam de países diferentes eu me ASSUSTO E TREMO DE MEDO, pois se eles estão com medo que dirá eu! Essa é a historia de tais bombas e quando penso no resto, sinceramente eu perco a esperança de dias melhores…

  • leo:

    meus amigos nao sao misseis e sim bombas atomicas

  • iuri:

    glademir, so um detalhe, a bomba mais potente que ja existiu, foi a Tsar Bomb, com 57 megatons, e foi detonada pela URSS na decada de 60, de la pra ca, nunca mais foram construidas bombas com mais de 50 megatons…logo, por enquanto nao teremos a honra de ver uma bombinha de 100 megatons, rs…

  • glademir:

    Ha, mais uma coisinha:
    – Ninguém é louco de usar armas nucleares porque isso implica em suicídio, ninguém sobreviveria a um ataque nuclear mesmo que seus mísseis acertassem todos os alvos e os mísseis inimigos falhassem todos. A destruição seria global.
    – Hoje existem bombas de 100 megatons, seriam os mísseis MX americanos e os mísseis sr-x- alguma coisa russos, fora a desconfiança de que estariam orbitando, o planeta bases de lançamento com 24 mísseis cada de poder desconhecido e quantidade desconhecida por parte de americanos e russos.
    Meu deus e agora ? Verei eu o raiar de mais um dia ? Meus filhos poderão viver o futuro ?

  • glademir:

    Oiii
    Gente vocês não estão esquecendo algumas coisinhas ?
    Vamos lá:
    – Bombas nucleares desativadas;
    – Usinas nucleares
    – Agentes biologicos
    – Agentes quimicos
    – Armas convencionais
    – Fertilizantes (Não, não estou louco, lembram-se do agente laranja no vietnã?)
    – Robos
    – Barragens (Já pensou o que o rompimento de uma Itaipu causaria ?)
    – Falta de remédios, comida, socorro e suporte de vida
    – Falta de água,
    – destruição de florestas inteiras, poluição da atmosfera
    – Pânico generalizado,
    – Elementos que viriam ocorrer tais como, tempestades, furacões, terremotos, explosão de vulcõe, maremotos…
    – Falta de gasolina no mundo (Aviões, carros, helicopteros, navios, não poderiam levar comida e socorro a quem precisa
    – Fim das comunicações, telecomunicações e internet
    – Igrejas pregando o fim e seitas provocando mortes
    – O perigo de bombas não detonadas, tornando-se minas nucleares que poderiam explodir a qualquer momento
    – Putrefação dos corpos dos animais e seres vivos que virariam fontes de contaminação nuclear
    – Desespero e muito, muito mais…
    Até onde eu sei, bastaria 1% das armas nucleares atuais para aniquilar 90% da população da terra e se tudo isso for devidamente usado o mundo pode ser destruído hoje perto de 150 vezes.
    Se houver uma guerra no futuro, basta os americanos, chineses ou russos cometerem suicídio para acabar com a vida na terra, logo uma 3 guerra é impossível pois bastaria um lado se matar para levar a terra junto, por isso o medo de que a tecnologia nuclear se espalhe e caia em mãos de loucos sedentos de poder. O problema não é dete-los ou aniquila-los, mas sim o mal que poderão causar ao mundo.. (Só para exemplificar:
    – Um árabe detona múltiplos poços de petróleo e conseqüentemente as reservas gigantescas de um povo ( O Saddam quase fez isso!)
    – Um maníaco detona bombas na Antártica e blocos de gelo gigante se espalham pelo mundo, além de afundar navios, aumentar o nível da agua nas cidades costeiras, imaginem a mudança climática
    – Um explosão sai errada e milhares de km de terra ou plantações são destruidas e por aí vai…)
    É a Terra definitivamente não é um lugar seguro.

  • Lucas:

    Criamos(digo os nossos ancestrais) as armas para nos defendermos dos animais, e hoje criamos para que?? acho que os animais não nos metem mais medo correto?? entao pergunto novamente para que criamos as armas?? respondo que criamos para nos defendermos de outros humanos, que tambem tem armas para se defender de outros humanos ou seja: um tem arma para se defender do outro e o outro para se defender de um, moral da historia queremos matar um semelhante nao importa o que custe e que desculpa isso envolva…

  • Leo:

    A bomba mais forte foi a Tsar que destruiu mais de 100km quadrados, com mais ou menos 57 mega tons, n a b83 que destruiu 15 km quadrados.

  • Jorge:

    Ou seja, basta 41 bombas nucleares para fazer a humanidade retornar à Idade das Trevas (a quantidade das cidades mencionadas por Naaliel).

  • Naaliel:

    Cara…Eu não sei o quem fez esse site aí. Mas, discordo totalmente dele. Primeiro, que esse míssil B83 é um míssil americano fabricado na década de 70. Os EUA já tem mísseis muito mais modernos e poderosos que este míssil de museu. E sem lembrar que a ex-URSS detonou em 1968 um míssil nuclear de 58 megatons. Vou esclarecer uma coisa. A bomba de Hiroshima é de apenas 12 kilotons, isso quer dizer que a bomba detonada na ex-URSS equivale a mais de 4.800 bombas de Hiroshima. O missil mais poderoso do mundo também é Russo, chamado de RS-24 que é capaz de driblar qualquer defesa anti-míssil e a Rússia tem mais de 200 desses. E os mísseis dos EUA são os mais variados e precisos. Os mísseis fabricados nas duas potências são muitos mais moderno, poderosos e eficientes que essa antiguidade B83. Imagine se a Rússia lance um brinquedinho desse em Nova Iorque, Washington, Boston, Los Angeles, Miami, Detroit, Roma, Londres, Paris, Lisboa, Berlin, Estocolmo, Genebra, Madrid, Oslo, Milão, Atenas, Jerusalém, Tóquio, Seul, São Paulo, Rio de Janeiro, Cidade do México, Buenos Aires, Joanesburgo. Dai, toda civilização ocidantal estaria aniquilada, e olhe que nem precisaria da Rússia gastar nem 1/4 desse modelo, fora dos milhares de modelos nucleares que existe lá. Se os EUA também lançassem um desses em Moscou, Piongiang, Teerã, Cabul, Pequin, Shangai, Caracas, Varsóvia, Bagdá, Cairo, Gaza, Beirute, Mecca, Raid, Amã, Trípoli. Estaria aí, acabado a civilização oriental. Com essas cidades destruidas, quem não morresse da radiação nuclear iriam morrer de fome, miséria e desordem. A história dessa civilização teria um fim. Os EUA e a Rússia tém hoje juntos mais de 10.000 ogivas nucleares. Se a bomba de Hiroshima matou mais de 150.000 japoneses, imagine 150.000 vezes 3.000. Com certeza destruiria uma cidade com mais de 50 milhões de pessoas, e a mais populosa é Tókio que tem quase 30 milhões. Agora imagine 1.241.166 bombas da que foi detonada na Rússia em 1968 sendo detonadas em 2012 em toda parte da Terra. O cara do site está com raiva da terra, cuidado com ele.

  • Marcelo (e) Castro da Veiga:

    Todos nós somos uma potentíssima usina nuclear, também no universo e o Santo Sábio Puro Deus Espírito Vivo Maravilhoso que venceu até a morte Julgou tudo, porque mesmo que a humanidade evaporace com bombas nucleares todos os humanos, os espíritos insanos, destruídores, gananciosos e opressores continuariam vagando a imensidão das trevas no atual universo, só que o Criador está acima disso tudo é Julgou o universo inteiro também com todos os espíritos malditos que amam destruirem vidas e a própria Imagem e Semelhança com mentiras e enganações forjando a Pura Verdade, esses falsificadores, foram todos Inegavelmente para o Lago de Fogo e Enxofre eterno ardente e terrível. Felizes dos espíritos Integros, as pessoas, que estão em sua Segura Casa Eterna Acima de Tudo no Altíssimo.

  • Fernando:

    Quando se compara as bombas de hoje com as de Hirochima, só podem estar se referindo ao poder destrutivo imediato, pois em termos de poder radioativo os artefatos de hoje são 600 vezes maior.

  • Lucas Gris:

    Quem participa em desenvolver armas nucleares é muito burro,pra que?Ele vai acabar morrendo com as armas que ele proprio construiu…

  • Nome (obrigatório):

    Primeiramente a Tsar Bomba (57 megatons) é capaz de provocar queimaduras de 3º até 160km do epicentro (101787 km²). Uma bomba de 15 megatons tem danos totais a um raio de 8km (40426 km²). A URSS chegou a ter em torno de 70.000 ogivas nucleares, o que não quer dizer que todas estivessem equipadas em mísseis. Se não me engano os EUA chegaram a ter 60.000. Vale ressaltar que as bombas de Hidrogênio são muito mais fortes que as lançadas no Japão.

  • Josenildo:

    O Cálculo apresentado na matéria trata a bomba nuclear como uma bomba convencional levando em conta apenas a explosão e desprezando a radiação.
    E desdes os anos oitenta os cientistas afirmavam que o arsenal nuclear era suficiente para exterminar a vida no planeta várias dezenas de vezes, pois na época eles levavam em conta os efeitos da radiação.

    Apenas para esclarecer o kiloton é uma medida inferior ao megaton.

  • rick:

    aff bomba nuclear ja era agora e bomba de hidrogenio quem nem em megatons e medidae sim quilotons

  • ItaloXM:

    Nem sei pra quê se preocupar com isso. A humanidade já estará destruída antes mesmo de se precisar da metade dessas bombas.

  • verdade:

    OK, DESSA VEZ TENHO QUE DISCORDAR DO SITE, A CONTA FEITA ACIMA TEM A BASE LÓGICA DO RACIOCINIO DE UMA SALAMANDRA RETARDADA(nada contra as salamandras) A DADA ” EQUAÇÃO” NÃO CONSIDERA NEM AO MENOS UMA VARIANTE DE CONSEQUENCIA INICIAL, E SE REALMENTE QUISERMOS FABRICAR UMA FORMULA CAPAZ DE NOS FORNECER O NÚMERO NESCESSÁRIO DE BOMBAS NUCLEARES PARA EXTERMINAR O HUMANO DESSE PLANETINHA TEMOS DE NO MÍNIMO CONSIDERAR :
    AS CONTAMINAÇÕES POR RADIAÇÃO
    O COEFICIENTE DE ALASTRAMENTO DA NUVEM DE PARTICULAS RADIOATIVAS
    IMPACTOS NO SUPRIMENTO DE COMIDA E ÁGUA
    IMPACTOS NA ORDEM SOCIAL
    IMAPCTOS NA CAPACIDADE DA FLORA CONSEGUIR A VOLTAR A CRESCER APESAR DO SOLO, CINZAS E ATMOSFERA RADIOATIVAS , ALEM DE CONSIDERAR O RESFRIAMENTO CONSEQUENTE DO BLOQUEIO DOS RAIOS SOLARES NO PLANETA DEVIDO AO FENÔMENO CONHECIDO COM ”INVERNO NUCLEAR”.

  • Cândido Encarnação:

    Não tinha conhecimento dos dados citados!

    Somando todas as bombas “cadastradas” dos outros paises, não daria o numero de bombas disponiveis na “falida” Russia!

    no link https://hypescience.com/reator-nuclear-domestico-ja-esta-em-producao/

    podemos abrir um pensamento que em breve teremos armas nucleares caseiras. Até que ponto a evolução desses estudos é benefica à humanidade?

    grande abraço a todos!

  • shlomo:

    sempre tive a curiosidade de saber se uma pessoa sentasse nesta tzar bomba tipo assim nú com a bunda mesmo, será que daria tempo em uma detonação a pessoa seria arremessada ou será que seria pulverizada ou daria para se mover alguns centímetros antes que o ato nuclear tomas conta de tudo e se tivesse numa caixa com outros materiais tipo assim bem revestido assim tipo pedras e mais pedras ou aço e mais aço tipo assim perto da bomba uns 200 metros mais estando a pessoa dentro da montanha ou então fora da montanha e a bomba dentro e tampada , será que teria um tipo de calculo para isso ??

  • Stela Up:

    Que interessante, só homens comentaram este artigo.

    Abstrato demais usar só a matemática e algumas variáveis para responder à questão de quantas bombas seriam necessárias para destruir o planeta.

    O calor excessivo iria causar outras explosões por aí, como postos de gasolina, gás e etc… Além da contaminação que isso poderia causar. Muito difícil, né? Mas o propósito é só esse mesmo? Demonstrar o poder de aniquilação e o desperdício que é investir em coisas destrutivas?

  • Ninja:

    Isso mostra que a tecnologia nuclear não é capaz de varrer a humanidade. Seria necessário que todas as potências direcionassem todas as suas economias para a fabricação de bombas por um bom tempo. É mais provável que uma pandemia acabe conosco.

  • Durval:

    O homem é capaz de construir e inventar verdadeiras maravilhas. Somos capazes de verdeiros milagres. Pena é que ainda não compreendemos que somos uma só família e que habitamos um só lar, nosso planeta e que a destruição de uma só parte dele por menor que seja acarretaria grandes consequências a todos os moradores.
    Quem sabe um dia possamos usar nossa razão e termos a grande preocupação de vivermos todos em paz em prol da preservação desse nosso tão lindo planeta Terra.

  • vagner:

    Hugo como é que vc comseguiu esses resultados vc é muito inteligente

  • Athos:

    Discordo… Apenas 1 Bomba atômica é capaz de destruir a humanidade.

  • Erich:

    Curioso como um tema tão violento gera tantas visitas e comentários, enquanto outros muito mais culturais e de serventia para a humanidade permanecem esquecidos, de lado.

    O ser humano se une a outro apenas no lado ruim. Para xingar, falar mal do chefe, para reclamar do país.

    Mas para falar bem, ajudar ao próximo, dar exemplos de conduta, é cada um na sua e fazendo bem pouco, apenas o suficiente.

    Nós, jovens, somos o futuro da humanidade, e nossos filhos devem nascer num ambiente menos hostil possível, para que em poucos anos o mundo esteja vivendo uma fase mais tranquila e harmoniosa.

    Devemos ter em mente que não será um resultado imediato, como os políticos sempre prometem. Irá demorar gerações para que isso aconteça, mas como todo fim tem um começo, devemos pensar bem que tipo de futuro queremos dar aos nossos filhos.

    Um abraço a todos,
    Erich

  • Sidewinder:

    Só que a maioria das ogivas nucleares têm potência com menos de 1 megaton e acho que a pesquisa levou isso em conta.
    Além do mais, com dizia Stalin, milhões de mortes são apenas estatísticas.

  • Marcos:

    O Texto tem alguns equivocos.

    A bomba mais poderosa já detonada foi a RDS-220 ou TSAR BOMBA, com potência de 57 megatons, ou mais de 5.000 vezes mais potente que a bomba de Hiroshima.

    Outro equivoco está em desconsiderar os efeitos da radiação. Em uma bomba nuclear, a explosão propriamente dita é só o impacto inicial, mas a radiação é sim fatal e abrange uma área muito superior à da explosão.

    A radiação mesmo quando não mata no momento do impacto, causa fatalidades durante anos por cancer e por mutações de fetos que deixam de ser férteis e impediriam a reprodução da espécie.

    Logo o texto não confere. Não sei se teríamos atualmente potencial para acabar com toda a humanidade, mas com certeza se não temos, não estamos tão longe assim…

  • antonio miranda:

    a bomba de hiroshima foi suficiente para destruir 100.000 pessoas, se usarmos como referencia, pois é um fato histórico, teríamos a necessidade de 6 bilhoes / 100000. aproximadamente 60000 bombas necssárias, como cada dessas B83 valem 200 hiroshimas, teriamos uma necessidade de apenas 60000/200 = 300 bombinhas,
    em outras palavras nosso arsenalzinho de 10227 é suficiente para aproximadamente 34 vezes nossa destruição total, cuide-se, em uma dessas, eles pegarão você!

  • M. Marxiano:

    …Bom, há duas soluções para o problema: primeiro, devemos contruir mais bombas para garantir a tal aniquilação de forma total e eficiente. Aliás, é uma indústria e tanto. Falta dar vazão a todo o potencial destrutivo da humanidade da Era Neo-Rave-Pós-Tudo. Segundo: desculpem os que estão preocupados com números. Ninguém parece levar em consideração que a radiotividade de metade desse arsenal seria suficiente para o aniquilamento de quase tudo que vive no planeta, com execeção de baratas e políticos. Abraços. Parabéns pelo espaço e artigos muito interessantes.

  • Paul Geller:

    Hugo, acredito que os autores do estudo consideraram a dispersão da população sob a superfície do globo. Essa variável não foi mencionada no artigo, mas ele ficaria bastante impreciso sem ela (basta olhar uma imagem de satélite do planeta à noite para se ter uma ideia de que habitamos bem mais do que 12,5% de sua área). Creio que seja isso…

  • iDan:

    Na verdade a bomba mais forte testada é a Tsar Bomba, com 57 megatons. E é “os humanos” não “os humano”. Corrige.

  • Cesar:

    Deixa ver, a superfície de uma esfera é calculada pela expressão S=πD². Usando D=12.756km, ficamos com S=511.185.932,52253

    12,5% desta superfície correspondem a 63.898.241 km². Só posso supor que se trata de 12,5% da área de terra, ou seja, 12,5% da área dos continentes: 148.647.000 km² é o total da área dos continentes, e 12,5% disto corresponde a 18.580.875 km². Neste caso fecha o número da superfície.

    Agora, divide esta área por 14,9km²/bomba, e o resultado é 1.247.039 bombas. Ligeiramente maior que o número apresentado, mas é um erro mínimo…

  • Ciro:

    A unica coisa que corrigiria nesse texto seria… “quantas bombas NÃO atomicas destruiriam a humanidade…”
    grande parte das portes não seria causada pela explosão, mas pela contaminação por radiação…
    precisaria bem menos do que os 15 milhoes calculados acima.

  • Claudio:

    Será que sou fisicamente e mentalmente igual aos sêres que fabricam essas armas? Para não ter remorsos , e vergonha de minha raça,quisera eu ser uma animal irracional.

  • Marte:

    Desculpe, mas acho que essa conta, apresentada no gráfico, está errada. Não foram levadas em consideração as consequencias das explosões nucleares, como a destruição da flora e da fauna, mudanças climáticas e o resultado disso tudo. Não é um 2+2=4.

  • Hugo:

    Pergunta:

    [i] “Atualmente, os humano ocupam apenas 12,5% da superfície da terra, que tem um total de 18.617.500 quilômetros quadrados.” [/i]

    12,5% de 18.617.500 (Km²) = x

    [b]onde: [/b] x = 2 327 187,5 (Km²) (google e calculadora)

    Portanto [i] “dividindo o número total de quilômetros habitado da Terra com o raio de destruição do B83, descobrimos o número de bombas necessárias para a aniquilação da raça humana” [/i], que é:

    x / 15 => 2.327.187,5 / 15 = [b] 155.145,833 bombas [/b] .

    ainda é 15x mais do que o que temos disponível, mas é bem menos que o resultado apresentado…

    Se eu estiver errado, teria onde eu checar o raciocínio utilizado?

Deixe seu comentário!