Vertigem tem cura?

Por , em 10.11.2009

A vertigem é um sintoma associado a múltiplas perturbações cerebrais e relacionadas ao interior do ouvido, muitas delas tratáveis e possivelmente curáveis, segundo a dra. Dara G. Jamieson, professora adjunta de Neurologia Clínica na Weill Cornell Medical College.

Embora a vertigem possa ser experimentada como uma sensação giratória similar a quando se monta um carrossel, ainda segundo a dra. Jamieson, é mais comum que se sinta como uma pequena embarcação em um mar tempestuoso. Pode haver uma coincidência entre vertigem e tontura ou atordoamento. A vertigem transitória é uma experiência comum, geralmente benigna, diz ela, mas se os episódios forem frequentes ou severos, então o mais apropriado seria uma avaliação de um neurologista, um otorrino ou ambos.

A dra. Jamieson explica que, se a vertigem vem de repente após uma posição em particular da cabeça, pode ser uma vertigem postural paroxística benigna, que pode ser curada com determinados exercícios ou pode simplesmente desaparecer sozinha.

Já a Doença de Ménière causa episódios recorrentes de vertigem, com zunido nos ouvidos, seguido de perda auditiva. Embora não haja cura específica, medicamentos e dieta podem diminuir a frequência e a severidade dos ataques.

O incômodo da vertigem pode também ocorrer durante ou entre ocorrências de enxaqueca. Nesses casos, a medicação para diminuir a frequência e a severidade das dores de cabeça pode reduzir também a vertigem.

Já a vertigem devido a um tumor no cérebro ou no ouvido costuma ser acompanhada de outros sintomas neurológicos. A vertigem que vem de repente pode ser um sintoma de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), o popular derrame, usualmente com outros sintomas como dor de cabeça, fraqueza muscular, dificuldade para andar ou falar, ou uma alteração na visão. Nesses casos, uma avaliação imediata é necessária.

Chega-se, então, à conclusão, de que a vertigem pode ou não ter cura. Acontece que ela é um sintoma, e – sabendo-se a causa – ela pode ser tratável ou curada, ou não, dependendo do elemento causador. [NY Times]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

3 comentários

  • Arthur Da Silva Pereira:

    Bom, meu nome é Arthur, tenho 14 anos, e a 4 anos eu percebi alguma doença que eu virava os olhos e parava de pensar, minha mente ficava em branco. Já sofri muito por isso, meu pai e mãe falavam que era uma mania e oque acabava em me batendo, já deixei de apresentar trabalho na escola e perder pontos por isso, sofri muito bullying, e queria dar um fim nisso…eu de vez enquando sento num canto chorando pensando que não irei poder dirigir, ter um emprego meu sonho é terminar com isso de uma vez!

    • Paula Silva:

      Arthur, pelos sintomas que relata eu creio que o Arthur sofre de epilepsia, os seus sintomas são muito parecidos às crises de ausência (A crise de ausência é uma manifestação da epilepsia. Antigamente denominadas “pequeno mal”, as crises de ausência são um lapso da consciência que dura de 5 a 30 segundos em que a pessoa para o que estava fazendo.

      Os olhos do paciente podem girar para cima ou ficar olhando fixamente para o vazio ) aconselho a que procure um neurologista

  • Marcus:

    Dra. Jenna Jamenson e Doença de Ménage! =)

Deixe seu comentário!