Tênis causam ferimentos em vez de prevení-los?

Por , em 25.01.2010

tenis machuca pés

Todos os anos as empresas de artigos de esportes gastam milhões para criar novos tênis e equipamentos capazes de diminuir os danos causados pelas corridas nos pés dos atletas profissionais ou ocasionais, mas parece que a resposta a isso estava nos pés dos índios Tarahumara, no México, há centenas de anos. De acordo com diversas pesquisas realizadas recentemente, os tênis utilizados para prevenir lesões nos pés podem estar causando-as, e talvez a melhor opção seria correr com os pés descalços, como os índios.

» Calçados deformam e alteram a função do pé

Provavelmente a melhor pesquisa já realizada é a experiência dos Tarahumara, que vivem em uma área montanhosa no México, e fazem corridas de quase 250 quilômetros diariamente. Apesar da pesada rotina de exercícios feita pelos habitantes da região, eles não apresentam nenhuma forma de lesão nos pés como os atletas urbanos, munidos de tênis caríssimos e cuidados extremos. Cerca de 90% das pessoas que participam de maratonas sofrem lesões todos os anos, enquanto os Tarahumara permanecem com boa saúde até a terceira idade. Em 1994, um homem da tribo entrou em uma maratona de 160 quilômetros nas Montanhas Rochosas nos Estados Unidos. Na época, ele tinha 55 anos e correu com sandálias caseiras – e ganhou a corrida.

Como prevenir lesões?

Analisando a disposição destes atletas natos e a falta de lesões corporais devido à corrida, nos perguntamos: como eles previnem os machucados? E a resposta é simples: não previnem. Os Tarahumara correm descalços, e caminham no máximo com sandálias de solado fino e macio. Em vez de depender de técnicas modernas de absorção de impacto, eles utilizam uma técnica antiga que faz com que o corpo chegue ao chão delicadamente, sem grandes choques, diferentemente do que fazem os corredores modernos. A técnica utilizada por eles consiste em encostar no chão com a parte frontal do pé, enquanto dobram os joelhos.

Desde os anos 70, quando os primeiros tênis especializados para caminhadas e corridas começaram a ser produzidos, a peça se tornou uma peça indispensável para atletas, mas agora pesquisas apontam que este pode não ser o melhor caminho para evitar lesões. De acordo com David Willey, editor da revista Runner’s World, especializada em corridas e maratonas, correr sem sapatos pode causar mais lesões, porque grande parte das pessoas não têm o corpo preparado para isso.

» Chinelos são péssimos para seus pés

Ainda assim, milhares de atletas e pessoas comuns se ferem todos os anos, mesmo utilizando os acessórios indicados para evitar as lesões. Nos últimos 40 anos, a média de ferimentos entre atletas é de 60 a 80% deles. Mesmo com as empresas de acessórios de esportes gastando milhões para criar equipamentos de alta tecnologia, não há evidências que suportem que suas descobertas beneficiam o corpo dos atletas. O pesquisador Craig Richards, da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, afirma que analisou estudos realizados nos últimos trinta anos, e não descobriu nenhuma evidência que prove que tênis de corrida diminuem as chances de lesões.

Calçados causadores de problemas

Em todo o reino animal, os humanos são os únicos que cobrem seus pés, e também são os únicos que sofrem com calosidades, joanetes e outros tipos de lesões nos pés. Com essa curiosidade em mente, o pesquisador Daniel Lieberman, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, começou a estudar os motivos pelos quais isso aconteceria.

Um dos testes feitos pelo pesquisador foi realizado comum grupo de seus estudantes, que tiraram seus sapatos e passaram a correr diariamente com uma espécie de luva para os pés, apenas para protegê-los delicadamente. Quando os tênis foram tirados dos pés, os resultados foram semelhantes ao costume dos Tarahumara: os participantes passaram a chegar ao chão mais delicadamente, pousando na ponta dos pés e fazendo menos pressão sobre os calcanhares.

» Salto alto hoje, dores no futuro

Outro estudo, publicado em janeiro de 2010, foi realizado com 68 jovens atletas, e descobriu que as chances de sofrer torções nos pés e joelhos é 38% maior quando eles estão de tênis em vez de descalços. Segundo a pesquisa, o risco de correr com tênis é ainda maior do que aquele encontrado em pessoas que andam de salto alto. [Telegraph]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

10 comentários

  • marcio leonel:

    Correr descalço eis a questão! podemos correr descalço na praia onde o impacto é bem menor devido a areia,mas acho perigoso pois ja vi garrafa de cerveja quebrada e lata de aluminio abandonada fora que correr em estrada de terra sempre tem pedras e buracos e espinhos de galhos de arvores, eu concordo com o professor de educação fisica rodrigo cardoso, os indios ja são acostumado a andar e correr descalço desde criança onde os seus pés tem camada de pele o dobro da nossa pois somos acostumado a usar sapatos desde Bebes,fora então quebra a unha devido uma topada ou pegar micose ao pisar numa poça de esgoto, temos ortopedista bons em area de medicina esportiva que pode ajudar no tenis certo a sua pisada seja de pronador ou neutro, é so consutar um nesta area,ademais correr descalço de forma segura hoje em dia só se for em uma praia deserta.

  • Fulano:

    Eu sempre soube disso, álias, por meio desta matéria, eu irei agora de chinelo pro colégio, jogarei futebol descalço, e correrei sem tenis só com os pés…

  • Rodrigo Cardoso:

    Não concordo!! Primeiramente, porque não se levou em conta o fator cultural, nessa pesquisa!! Esses índios, desde cedo devem iniciarem-se eu suas jornadas de subidas e descidas nessas tais montanhas rochosas!! Dessa forma, desdo crianças devem estar com suas articulações, musculaturas e tendões completamente adaptados aos esforços dessas caminhadas e corridas!! Outra coisa… os atletas NÃO SÃO parâmetros para comparação!! Atletas estão longe de serem exemplos de saúde, já que tendem a extrapolar os limites do que é “considerado normalidade”!!

    O teste realizado com os alunos demonstra o que vai acontecer com TODO MUNDO!! É ÓBVIO!! Afinal… vai correr dando um impacto ENORME no seu calcanhar, ou vai amenizar o impacto?? Em compensação, os ossos do tarso e metatarso PODEM VIR a sofrer mais pelo esforço (afinal, quando você anda… pisa primeiro com o calcanhar ou com a ponta do pé??)!! Pisando com o calcanhar, o peso é distribuído melhor gerando a impulsão para frente com a ponta dos pés, logo após o movimento!!

    Creio que a maior incidência de lesões causados pelos tênis é a falta de informação para escolha do tênis correto!! Aí vem a pergunta: “mas o colega alí em cima não disse que os ortopedistas viram o tênis dele e disseram que estavam corretos?”!! Bom… ele viu se tinham outros problemas em relação a isso?? Vamos supor que ele tenha os pés pronados… mas ele viu se algum outro fator poderia ter influenciado na lesão?? De repente o tênis tava certo para a PISADA, mas era o tênis certo para, por exemplo que sustentasse a articulação do tornozelo?? É só um exemplo!!

    O ideal não é apenas escolher o tênis certo, porque vc sabe que tem uma pisada e o tênis é para aquela pisada, mas, sim, realizar exames para escolher o tênis REALMENTE de acordo!! Qual o problema disso?? É um processo que custa dinheiro!! E nem todos irão pagar para isso!! Aí vai uma questão de escolha!! Experimente o tênis e, se causar dor, mesmo que seja o “tênis para sua pisada”, não será o certo para o seu USO!! Alem do que, é fácil colocar a culpa nos tênis, mas sem analizar o que raios você faz sem eles!!

    Sou professor de Educação Física… se alguém aparecer na academia sem tênis, eu não permitirei, mesmo que me mostrem esse artigo!! Falta estudos com comparações fidedignas para determinar que correr descalço é melhor!! Lembrando que atletas NÃO SÃO COMPARAÇÃO!! Tem atleta que gasta UM TÊNIS por corrida, pelo tanto que são exigidos, perdendo, assim, suas propriedades!! Atletas EXTRAPOLAM!!

    Tenham uma boa noite

    Rodrigo Cardoso de Moura
    Educador Físico

  • Cesar:

    Quero ver quem é que consegue correr apoiando primeiro a parte da frente do pé…

  • Corredor:

    Acredito que correr descalço só funciona se for um treino que ocorre desde a infância, com constância e pra quem sempre está dentro do peso ideal para não sobrecarregar as articulações.

    Nesse estudo, ninguém comentou se houve algum estudo genético desses índios, pois isso também, é um fator que deve ser levado em consideração.

    O assunto foi interessante, mas ainda superficial.

  • Deia:

    Não sou atleta profissional e há poucos mais de 2 anos corro pq entrei para a área militar. Mesmo fazendo todos os alongamentos antes e depois da corrida e utilizando tênis caros, considerados de alta tecnologia, tive a chamada fratura por estresse no segundo podátilo (trinca no dedo ao lado do dedão). Demoraram 6 meses para descobrir o que era aquela dor infernal que não aparecia em radiografia e em ultrassom e há uns 4 meses estou em recuperação, usando palmilha especial em todos os sapatos, aguardando a alta do ortopedista.
    Cheguei a levar meus tênis para os médicos verem se eram adequados para a minha pisada, e eles me informaram que estavam corretos, mas mesmo assim, não evitaram a lesão.

  • marcus:

    ah vei, mas como vai correr no asfalto quente da cidade grande? Vai causar altas bolhas no pé

  • jonas:

    Essa é a nossa ciência, comprovando coisas que muita gente já sabia por experiência própria. Todos os tênis espremem o pé, incapacitando o mesmo de se “alargar” na pisada limitando o movimento natural e diminuindo o equilíbrio.

  • Denommus:

    Já tinha ouvido falar disso há muito tempo, mas nunca encontrei confirmação. Obrigado por me dar fontes. 😉

  • rubens:

    Senhores,
    O artigo acima expressa uma verdade maior do que a nele abordada. Fui jogador durante muitos anos. Hoje depois do implante de uma prótese e quatro cirurgias, pratico a caminhada de longa distância. Tenho hoje 63 anos. Com um tênis importado, tive meus dedos menores dos dois pés deformados e as unhas fora do leito.
    Já havia notado isto com outros companheiros. Se estendermos a pesquisa, iremos descobrir mais problemas com aqueles que não são atletas profissionais. Mas, o artigo em sí faz zentido e foi uma ótima confirmação da realidade.
    Parabéns pelas publicações de voces. Rubens

Deixe seu comentário!