Físicos destroem câncer explodindo “nanobolhas”

Por , em 7.02.2010

Quando descubro que um tratamento contra o câncer contém três das minhas palavras favoritas como “laser”, “explosão” e “nanotecnologia” eu imediatamente aprovo.

Usando lasers e nanopartículas, cientistas descobriram um meio de encontrar células doentes e destruí-las com pequenas explosões. Eles usaram nanobolhas, feitas com partículas de ouro e com os lasers, para estourar as células cancerosas.

O fato de eles mirarem e conseguirem destruir uma única célula sem danificar suas vizinhas já torna essa descoberta um grande avanço na medicina. De acordo com os pesquisadores a idéia é destruir essas células doentes antes que o câncer se espalhe e comprometa o resto do organismo.

» Nanotecnologia destrói câncer, sem efeitos colaterais

As nanobolhas são criadas quando as nanopartículas de ouro são bombardeadas com pequenos pulsos de laser. Dependendo da intensidade do laser, elas podem ser maiores ou menores. Outra descoberta foi que as nanobolhas são capazes de destruir possíveis bloqueios de gordura em nossas artérias.

No último teste, os cientistas colocaram anticorpos junto das nanobolhas, para que elas mirassem somente em células doentes – e as testaram em células com leucemia e em células de câncer cerebral. A técnica foi eficiente em encontrar as células doentes, mirar nelas e destruir somente elas e não suas vizinhas saudáveis.

Sendo assim, os cientistas acham que as nanobolhas podem fazer o diagnóstico, encontrando as células cancerosas, e o tratamento, destruindo-as, ao mesmo tempo. [Sciente Daily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

7 comentários

Deixe seu comentário!