5 razões científicas que explicam por que o Lado Negro sempre vencerá

Por , em 5.02.2014

Os rebeldes, aquela turma que enfrentou o Império nos episódios IV, V e VI de Guerra nas Estrelas, tiveram muita sorte porque, pelo que sabemos de psicologia e ciência, eles não deveriam ter ganho do Império. Duvida? Acha que Han, Luke, Leia, Lando e seu copiloto de olhos arregalados, Nien Nub, venceram por esforço próprio? Para vocês, céticos, aqui vão cinco razões pelas quais o Império deveria ter vencido – razões com o respaldo da ciência:

5. A cor preta intimida as pessoas

5
No início do Episódio IV, os stormtroopers detonam uma base rebelde e, quando a fumaça dissipa, um gigante de 2 metros de altura e roupa preta aparece. Ninguém precisa nem de legenda para saber que ele é mau, muito mau, e isto porque ele só está em cena por poucos segundos:

Você pode estar pensando: “Grande coisa, caras maus sempre vestem preto, é uma maneira de sinalizar para a audiência que ninguém deve torcer por ele”. Mas você já se perguntou por que usamos a cor preta para sinalizar o mal? Por que esta cor está ligada a emoções negativas, como medo e intimidação?

Em primeiro lugar, quem veste preto fica mais agressivo. Confirmado pela ciência, em um estudo nos anos 1980. Times de hóquei em uniformes pretos cometiam mais penalidades e tinham um jogo mais violento. E times que tinham uniformes com outras cores também passavam a fazer mais faltas ao mudar a cor do uniforme.

Mas por que isso? Aparentemente, tem a ver com um medo instintivo de doenças e sujeira. As pessoas normalmente conectam o preto não só com o mal e com a imoralidade, mas também com a contaminação e a doença.

Ao ver preto, as pessoas instintivamente associam a cor com a morte e o mal, o que, pelo menos nas culturas ocidentais, dá origem a sentimentos de agressão. E no universo de Star Wars não é diferente – as pessoas tremem de medo ao ver um Lorde Sith vestido de preto.

4. Ter pensamentos maus e cerrar os punhos te deixa mais forte

4

Sempre que Darth Vader está falando em esmagar os rebeldes, passar os negócios da família ao seu filho e dominar a galáxia, ele está segurando alguma coisa com força (seu cinto, um sabre de luz, os braços de uma cadeira, a garganta de um rebelde), ou está fechando com força os punhos. Vemos isto quando ele está caminhando pela base rebelde Hoth ou tentando convencer alguém do poder do Lado Negro da Força.

Mas segurar alguma coisa com vontade faz algum efeito? Segundo alguns experimentos, sim. Pessoas conseguem suportar a dor pelo dobro do tempo se estão agarrando algo. E também são capazes de resistir à tentação da “fast food” quando estão com os punhos fechados e tensos. Fechar os punhos faz com que você fique mais forte.

E não só isto – ter pensamentos maus também te deixa mais forte. Um estudo feito em Harvard mostrou que pessoas que estavam pensando em alguma coisa “má” conseguiam segurar um peso de 2,3 kg por mais tempo do que quem não estava pensando em nada ou em alguma coisa “boa”.

Aliás, não pensar em nada é a pior coisa a fazer neste caso. Pensar em coisas boas acrescentava 10 segundos de resistência, mas ao ter pensamentos maus, a resistência aumentava ainda mais.

3. Arrogância inspira confiança

3
Darth Vader não é uma pessoa humilde. A primeira coisa que ele diz ao filho é: “Junte-se a mim, e podemos dominar a galáxia como pai e filho!”. Ao encontrar o filho novamente, lá vem o superconfiante Vader com: “Você subestima o poder do Lado Negro. Se você não lutar, então você encontrará seu destino”.

Até mesmo a posição dele é de supremacia e poder. Luke não poderia estar mais errado ao afirmar que a autoconfiança do Imperador era a sua fraqueza.

Só de ficar na mesma posição de Darth Vader, os níveis de testosterona aumentam, de acordo com estudos. É a evolução – você assume a postura do “alfa” do grupo com sua linguagem corporal e cria mudanças que permitem que você assuma este papel fisicamente.

E se você acha que os arrogantes são preguiçosos, um outro estudo feito na Universidade Noroeste, nos EUA, apontou que as pessoas que recebem um aumento no ego antes de receber uma tarefa trabalham mais tempo e mais duro que os seus companheiros mais humildes. A arrogância os torna mais efetivos.

E não só isso: eles também são vistos como mais dominantes pelos outros participantes. Ao mesmo tempo que detestamos pessoas arrogantes ou orgulhosas, quando encontramos alguém agindo como se fosse importante, tendemos a assumir que ele realmente é (e é por isto que as tripulações inteiras de Star Destroyers estão dispostas a seguir as ordens de Darth Vader).

2. Tristeza e melancolia te deixam mais esperto

2
Os malvados chamam sua causa de “O Lado Negro”, e nunca riem. Nem mesmo sorriem, mesmo quando estão vencendo. O interior da Estrela da Morte ou dos Star Destroyeres não possui nenhuma decoração ou pintura, nem mesmo nenhuma outra cor além do cinza.

A vantagem que isto dá é que a tristeza os torna melhores pensadores. O professor de psicologia Joe Forgas, da Universidade de South Wales, Austrália, fez uma experiência em que os voluntários tinham que tomar decisões baseados em lendas urbanas e boatos. Os indivíduos que eram considerados mais tristes eram mais céticos e mais inclinados a pensar de forma crítica.

Mais ainda: pessoas que eram tristes eram mais convincentes. Ele e seus colegas fizeram outro experimento onde voluntários tristes e alegres discutiam sobre vários assuntos. Os que tinham depressão criaram os argumentos mais convincentes.

Ainda não satisfeito, o professor Forgas fez outro experimento para testar a percepção e memória das pessoas em sete dias ensolarados e brilhantes e em sete dias cinzas e tristes. As pessoas eram mais perceptivas e tinham uma memória melhor quando estavam em um ambiente cinza e sem cor, como o (sem surpresa) das naves imperiais.

1. Falar com voz grave representa domínio

1
Darth Vader tem um bom motivo para usar aquela roupa. Ela é o sistema de suporte de sua vida que permite que ele respire e mantenha as funções do seu corpo. Mas por que ele fez com que sua voz ficasse mais grave?

Foi demonstrado em experimentos que uma voz grave é uma forma certa de estabelecer sua dominância sobre quem quer que esteja falando contigo. O Departamento de Antropologia da Universidade Penn State (EUA) apontou que homens com voz grossa eram vistos como dominantes por outros homens.

A percepção de dominância altera a forma que os homens falam uns com os outros, falando em um tom mais grave quando pensam que podem dominar o outro e em tom mais fino quando acham que não.

E isto não é feito de propósito – a maioria nem percebe que mudou a voz. E é por isto que Darth Vader será sempre considerado o homem mais dominante no universo, não importa onde ele vá. [Cracked]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (8 votos, média: 3,88 de 5)

20 comentários

  • Vivian Trajano de Oliveira:

    Só eu acho que essa associação de lado negro com o mau estimula o racismo?

  • gloria:

    Prefiro ser o lado sem autoridade, o fraco, o alegre, o colorido q ter um mundo inteiro cheio de escuridão , grosso, autoritário e escravizador dos menos , quero morrer a ter q dominar, mas tbm ñ aceito ser dominado, pq ñ podemos ser meio a meio, todos iguais, como somos diante de YHWH?

    • Cesar Grossmann:

      Por que Jahweh mandou matar um monte de gente que era menos igual, só por isso. As poucas exceções que se salvaram da sanha de sangue de Jahweh foram algumas poucas virgens.

  • Genioso Irreligioso:

    Detesto me vestir de preto porque sou calorento e no verão que estamos passando isso pra mim é inconcebível. Agora quanto ao punho cerrado; a arrogância e a voz grave; eu já comprovei tudo isso na prática e não é de hoje… 😉

  • Eduardo Araújo:

    Com certeza!
    Se o bem,e a ética vencessem como nos filmes (mesmo no final), nossos governantes não seriam estes que temos agora.
    Temos uns que estão no poder como verdadeiras dinastias, e que são sabida e realmente corruptos (e não meramente venais) e que não estão nem perto de ir p/ cadeia. E não me fale de Mensaleiros, pois estes conseguiram algum poder agora e. posando de heróis meteram os pés pelas mãos, e mesmo em cana, já conseguiram ótimos salários. “Para o mal vencer basta a sua…

  • Duda Araújo:

    informações interessantes, mas … vencer o lado negro não é impossível. Essa é a mensagem do filme. Foi o q Luke aprendeu com Yoda: fazer o q parece impossível. hehe 😉

    • Cesar Grossmann:

      Ou então não vença o lado negro, use ele a teu favor. Para te deixar mais forte, mais esperto, mais cético, e mais resistente.

  • Rodolfo Andrello:

    Sempre fui mais o império…

  • Oswaldo khan:

    Eu não achava o Darth Vader tão mau, o problema era essa expressão “o lado negro” pegava muito mau, ele deveria ter usado o socialismo no lugar, tipo junte-se a mim no socialismo Luke.

    • Marcelo Ribeiro:

      Sério? O cara explodiu um PLANETA inteiro em um dos episódios originais e nos prequels ele chacinou um bando de padawans com menos de 10 anos.

  • Diego Willrich:

    Tenho de discordar um pouco de você, Cesar…
    Apesar de concordar que “a Força” não tem origem em orações e crenças (e apesar da burrada cronológica em explicá-la com os midichlorians no Ep. I) a Força é claramente inspirada nas filosofias orientais, especialmente no “Zen” e no “Chi” em que se acessa o “poder do universo” canalizando-a em si.
    E sim, há pelo menos uma cena onde Darth Vader deflete com a mão tiros de laser de Han Solo (além de depois roubar a pistola da mão dele por…

    • Marcelo Ribeiro:

      Se não fosse a incompetência crônica dos Jedis talvez o lado negro até perdesse.

    • Cesar Grossmann:

      Parece mesmo alguma coisa com o “chi”. O que não deixa de ser um ingrediente fantástico nesta aventura espacial. Quer dizer, os caras estão em plena era espacial ainda lutando com espadas (tudo bem que são espadas laser, mas são espadas, ainda).

      É o tipo de coisa que se vê aos quilos em animes japoneses.

  • Daum Comm:

    O ponto central de Star Wars é a profecia do surgimento daquele que traria o equilíbrio para a Força. Então os ‘Midi-chlorian’ trouxeram à vida alguém para encarnar essa tarefa, Anakin Skywalker.

    Mas havia um porém, a profecia estava mal interpretada e o único a sugerir isso fora Mestre Yoda. Afinal, o que vocês consideram como “equilíbrio”?

    Assim, o então Darth Vader ajuda a destruir a Ordem Jedi e mais tarde destrói o Imperador. A profecia fora de fato cumprida, fizera-se o equilíbrio.

  • ALFA:

    No universo do Star Wars, quem vence não é a força científica, é a força espiritual.

    • Cesar Grossmann:

      Hmm…. Não. A “Força” que aparece é uma força natural, não sobrenatural, e o indivíduo domina através de exercícios, não orações, então definitivamente não é uma força “espiritual”.

      E ela só é usada em combates individuais. Em batalhas o que conta são os lasers…

  • TheLSales:

    O fato é que não são lutadores normais. A força estava mais presente em Luke do que em Darth Vader e por isso os Jedis ganharam. Sem tirar o fato de que Luke treinou com M. Yoda.

    • Daum Comm:

      Mestre Yoda subestimou Darth Sidious (Imperador) e perdeu a luta no episódio III, o próprio Yoda admite. E a Força é maior em Darth Vader que em Luke Skywalker. Lembra-te de quem de fato venceu o Imperador na saga, foi Vader, não Luke. Luke era o mecanismo para trazer de volta Anakin aos princípios da Ordem Jedi, para que assim fosse cumprida a profecia. Leia meu comentário isolado ali em cima e veja meu ponto de vista sobre a “profecia” em Star Wars e o propósito da existência de…

    • Agnaldo Lucindo:

      Darth Vader era muito mais forte do o luke (y)

    • Antonio Batista Soares:

      É cara é mais forte mesmo, por isso ele perde a mão e a luta pro Luke, quando esse se deixa dominar pela raiva por um momento, foi de proposito né? Então agarra o Imperador de surpresa e o joga no reator por que ele é mais forte, além de no episodio V ficar de tocaia pra pegar o Luke de surpresa também, olha que coincidência, além de jogar uma pilha de coisas nele para desconcentrar o cara, gostava mais de Star Wars quando não existia essa bobagem de profecia e midichlorians.

Deixe seu comentário!