8 maneiras de ajudar animais selvagens no dia a dia

Por , em 4.05.2015

Embora não seja tão alardeado pela imprensa, há muito o que nós podemos fazer no nosso dia a dia para proteger os inúmeros animais selvagens que compartilham o planeta conosco. A WCS (Wildlife Conservation Society) – uma organização de conservação que também dirige o zoológico do Bronx e o Aquário de Nova York, entre outras instalações – disponibilizou algumas dicas sobre como nós podemos ajudar todos os dias do ano. Confira:

8. Apoie o fim do comércio com base em caça ilegal

Apoie a proibição de marfim. Você pode salvar um elefante africano ao apoiar as proibições nacionais e estaduais de marfim em todo o planeta. O mercado de marfim legal fornece uma fachada para o comércio ilegal, permitindo a caça ilegal e o tráfico, de modo que proibir todas as vendas é a melhor maneira de proteger os elefantes. Para mais informações, clique aqui.

7. Férias responsáveis

Seja um turista responsável. Visite lugares que protejam a vida selvagem, como parques nacionais. Se viajar para fora do país, se informe sobre como o lugar que você vai visitar está trabalhando para proteger seus animais e lugares selvagens.

6. Faça compras inteligentes

Não compre vida selvagem ilegal. Enquanto você estiver de férias, não seja tentado por souvenirs baratos (ou caros), que podem ser feitos a partir da vida selvagem protegida. Você não só vai prejudicar uma espécie, como pode ganhar uma bela multa. Visite o site da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção para mais informações (em inglês, francês e espanhol).

5. Segurança animal

Previna colisões com pássaros. Onde quer que haja uma janela de vidro, há a ameaça de que um pássaro se choque com ela e morra. De acordo com a Associação Americana de Conservação de Pássaros, entre 300 milhões e 1 bilhão de pássaros morrem a cada ano a partir de colisões. Há coisas simples que você pode fazer nas janelas para torná-las mais favoráveis ​​aos pássaros, como desenhar padrões com fita adesiva ou colocar redes em volta, a uma distância segura, para que o pássaro não bata no vidro depois de acertar a rede.

4. Segurança doméstica

Mantenha seu gato para dentro. Gatos domésticos matam até 3,7 bilhões de aves por ano apenas nos Estados Unidos. A resposta para isso é simples: vamos manter os felinos dentro de casa.

3. Segurança química

Não use micropérolas! Usadas em sabonetes e cosméticos, essas microesferas plásticas fazem mais do que esfoliar: elas acabam passando por estações de tratamento de esgoto, e chegam nos cursos de água onde podem matar peixes e outras espécies marinhas.

2. Reduza, reutilize, recicle

Reduza o uso de plástico, salve uma baleia. Um relatório recente publicado pelo Programa Ambiental da ONU (UNEP) diz que resíduos de plástico provocam 13 bilhões de dólares em danos a cada ano para a vida marinha. Isso inclui tudo, desde baleias que ficam presas em redes de pesca descartadas até tartarugas marinhas ameaçadas de extinção asfixiadas em sacos de plástico. Ao reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ​​em tudo que consumimos, nós reduzimos o fluxo de resíduos – e o risco de que esses itens acabem no ambiente marinho.

1. Fontes alimentares sustentáveis

Coma frutos do mar sustentáveis. Antes de pedir um sushi, considere de onde veio. Muitas espécies marinhas são alvo de sobrepesca; algumas estão perto da extinção ecológica. Tornar-se um consumidor informado de frutos do mar pode ter um impacto direto na redução da demanda por espécies pescadas em excesso. Para mais informações, visite o site Guia de Consumo Responsável de Pescados, que diz quais frutos do mar são as melhores opções e quais devem ser evitados. [Live Science]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (6 votos, média: 4,67 de 5)

Deixe seu comentário!