Aqui está uma maneira fácil de melhorar sua saúde: confie nos seus vizinhos

Por , em 4.09.2011

Segundo um novo estudo, as pessoas que confiam mais nos seus vizinhos relatam uma melhor saúde.

“Eu examinei a ideia de ‘posição relativa’, ou onde alguém se encaixa na distribuição de renda em sua comunidade local, uma vez que isso se aplica tanto a confiança nos vizinhos quando a autoavaliação da saúde”, explicou a autora e professora de sociologia Eileen Bjornstrom.

“Como os seres humanos se envolvem em comparações interpessoais a fim de avaliar suas características individuais, uma posição relativamente baixa, ou o sentimento que você está abaixo de outra pessoa financeiramente, pode levar ao estresse e emoções negativas como vergonha, hostilidade e desconfiança, e a saúde sofre como consequência”, diz Eileen.

Enquanto a maioria das pessoas não está ciente de como a confiança impacta sua saúde, os resultados indicaram que a confiança foi um fator na saúde geral dos estudados.

Contrariando as expectativas, a pesquisadora descobriu que os entrevistados de maior renda em relação ao resto da comunidade eram mais propensos a ser desconfiados de seus vizinhos.

Simultaneamente, levando em conta fatores como nível de escolaridade, renda e idade, as pessoas que relataram que seus vizinhos eram confiáveis também relataram uma melhor saúde, em média.

“Fiquei surpresa com a direção em que posição relativa estava ligada a desconfiança. Se os indivíduos ricos são menos propensos a confiar em seus vizinhos mais pobres, pode ser benéfico tentar superar a desconfiança que leva a problemas de saúde”, disse Eileen.

“É possível que recursos da comunidade compartilhada que geram interação, como calçadas e parques, ajudem a preencher a lacuna de confiança no bairro, e também promova a saúde e o bem-estar. Moradores de todos os status econômicos poderiam, então, se beneficiar da coesão da comunidade”, argumenta.

Apesar de não haver uma ligação direta entre a posição relativamente baixa entre os vizinhos e melhor saúde, a cientista acredita que um estudo mais aprofundado precisa ocorrer em diferentes contextos.

Ela acredita que a investigação sobre a posição relativa no local de trabalho ou entre redes sociais proporcionaria um maior entendimento. “Por exemplo, a posição relativa no trabalho poderia importar para a saúde porque pode estar associada à autonomia ou outros benefícios”, disse.[ScienceDaily]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

5 comentários

  • Mario:

    com a falta de educação cultural que existe não há mais vizinho bom, aqui já tive até de chamar policia pra eles. vão pertubar outro.

  • Mariah:

    É DIFÍCIL, MAS AINDA EXISTEM BONS VIZINHOS, TEMOS QUE NOS CONHECER AOS POUCOS E IR ADQUIRINDO CONFIANÇA OU NÃO, AFINAL NÃO É EM TODOS OS VIZINHOSQUEDEVEMOS E PODEMOS CONFIAR.

  • magoado:

    confiar nos vizinhos……????

    prefiro nadar num rio de piranhas,por que lá
    eu sei como me proteger mas…..o vizinho tu nunca
    sabe o que estão tramando e como vão ti atacar!!!

  • Elizabeth:

    De que adianta confiar nos vizinhos quando estes não correspondem à nossa confiança?
    Uma vez aconteceu um acidente com minha cachorrinha e o veterinário disse para colocar gelo até que chegasse no consultório. Infelizmente eu tinha recém limpado a geladeira e não tinha gelo naquele dia, então fui procurar na vizinhança. Apertei mais de 15 campainhas, as pessoas atendiam apenas pelo interfone e diziam que não tinham gelo.
    Estranha coincidência ou o cúmulo da má vontade?

  • lucas:

    vai confiando…
    pode até ser bom por um tempo, e quando acabar a confiança?

Deixe seu comentário!