Arma microondas envia ruído direto para sua cabeça

Por , em 7.07.2008

Uma empresa estado-unidense está desenvolvendo uma arma de raios de microondas que enviam som diretamente para a cabeça das pessoas.

Tapando ouvidos

O dispositivo com a sigla MEDUSA explora um efeito auditivo das microondas, nos quais pulsos curtos rapidamente aquecem os tecidos, causando uma onda de choques dentro do crânio que pode ser detectada pelos ouvidos.

O dispositivo tem como objetivo de controle de multidões e propósitos militares, mas pode ter outros usos.

A marinha dos EUA, que está pagando pelo projeto, disse que o efeito se mostrou eficaz.

O MEDUSA cria um efeito auditivo alto o suficiente para causar desconforto ou incapacitar. Não há como bloquear o som já que o som não entra pelo ouvido externo. “Você não pode bloqueá-lo”, disse um porta-voz da marinha dos EUA.

O dispositivo talvez possa ser utilizado para dispersar bandos de aves indesejadas.

Um especialista da Universidade de Illinóis, nos EUa, que não está ligado ao projeto, mencionou que o sistema poderia causar danos neurológicos, devido à grande quantidade de energia necessária para ativá-lo.

A empresa que está projetando a arma disse que terá um protótipo para demonstração em um ano. Ainda não há idéia se teremos disponível uma versão portátil, para colocarmos em posição fetal os vizinhos pagodeiros, que não te deixam dormir no domingo de manhã. [Fonte]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • nuatan:

    As microondas e as emissões de RF podem ser bloqueadas com blindagens de metal, como cobre. Isso impede que a arma seja utilizada. As tecnologias de manipulação cerebral remota podem ser evitadas dessa forma. veja o site (https://sites.google.com/site/controlemental).

  • amaral:

    Cara vou pagar para ter uma desta só pra ver se inutilizo o FDP do vizinho que passa com o carro com o som estridente, rachando minhas paredes. Já pensei em fazer uma emboscada e dar uns 100 tiros no infeliz mas por enquanto estou me contendo.

  • Haddammann Veron Sinn-Klyss:

    Não é nada disso não. “Eles passam anos debruçados em estudos” como disse o moco. Meu caro, quando temos algo mesmo bom, que estrapola a consecutividade comum da Ciência e Técnica, pode ter certeza, são os fajutos sem escrúpulo que os políticos covardes e religiosos amancomunados que “pensam” logo em DESTRUIR, para mandar nas nossa vidas. Ser sincero e autêntico e cientista nesta Sociedade (ou melhor, Coacervado de Gente risonha pra pulhas, acomodada por vantagens) pagamos um preço caro e amargo. É muito difícil ter escrúpulo, muito difícil, numa Sociedade em que um Assassino que se veste de chapeuzinho vermelho tem incontáveis tentáculos com sobejados recursos e gente corredeira para “danar” quem se atreve a melhorar a Sociedade. Não escapulimos de bandos religiosos mafiosos que descobrem que nos arrebentando podem se sair muito confortavelmente melhor que os que se esforçam para fazer algo que valha. As instituições, mesmo as boas, estão todinhas cercadas por interesses de canalhas parasitas, que vigiam cada um, e cada iniciativa, que possa ameaçá-los, ameaçar suas mordomias. A Ciência é drenada em corredores mais sérios que se possa imaginar. Ela segue “direitinho” completamente “formatada” desde quando é apresentada nas escolas até quando doutores estão se formando. É a pulhice que inventamos como religião. Qualquer um que diga que não, tenta abafar um fato que todos nós em muitas áreas sabemos. Teremos que mudar isso.

  • fulano:

    se usado de forma correta seria muito útil…e adorei a piada dos vizinhos pagodeiros xD

  • jose candido:

    quero so lembrar uma frase uma musica pop que diz mais ou menos assim “a inteligencia ficou cega de tanta informação”eles passam anos debruçados sobre projetos que depois de concluidos tornam-se armas que levam segundos para matar. como nos somos tão burros hen?

  • leonardo oliveira:

    inventaram mais uma destruição de forma científica, essa arma só servirá para contribuição de elementos de má intensão utilizar em proveito próprio, imaginem uma arma dessa na mão de um bandido dentro de um estádio de futebol ou7 dentro de um banco lotado para ser usada antes de um assalto. os grandes pensadores da ciencia deveriam se ater em criar equipamentos para o benefício da humanidade e não para sua própria destruição.

Deixe seu comentário!