Avião guiado por laptop é a mais recente novidade da indústria bélica

Por , em 5.09.2010

O exército americano está desenvolvendo um avião não tripulado para levar suprimentos às tropas instaladas no Afeganistão. A medida está sendo adotada por conta do risco que esse abastecimento tem quando é feito por caminhões. Devido à quantidade de bombas caseiras e minas implantadas por ativistas do Talibã ao redor dos acampamentos, soldados são vítimas frequentes dessas armadilhas explosivas. Como o avião é não tripulado, não há nem mesmo um piloto correndo riscos.

O avião, ainda em fase de testes, deverá ficar pronto para ser usado até o final de 2011. A ideia é que seja controlado por um operador, através de um laptop, na base militar. A aeronave tem capacidade máxima para uma carga de 2.720 kg (mais do que o peso do avião vazio), peso com o qual ele pode atingir 150 km/h.

As principais vantagens desse avião, contudo, estão mesmo no fato de não precisar ser tripulado. É um pensamento típico da terceira revolução industrial: substituir o homem pela máquina, porque a máquina é mais eficiente. O avião pode voar independente das condições de tempo, o que não é tarefa fácil para o mais hábil dos pilotos. [BBC News]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

3 comentários

  • A.Nelson Murata:

    Mesmo com o meu pouco conhecimento do idioma (inglês) da página do link, não é difícil deduzir que não se trata de um avião e sim de um helicóptero.
    E com velocidade máxima de 92 mph será facilmente abatido por qualquer bateria anti aérea. Os gringos vão ficar sem suprimentos.

  • Rodrigo Paim:

    Utilidade incrível na arte da guerra.

    Tudo para combater o terrorismo é válido.

    Infelizmente, o contexto mudou, mas guerras existiam há milhares de anos atrás, existem hoje, e continuarão existindo por um bom tempo, cabe usar a tecnologia para torna-las rápidas e com poucas mortes.

  • Everton Carlos da Costa Cardoso:

    Tudo o que for feito para combater o terrorismo é válido.

Deixe seu comentário!