Stephen Hawking diz que bóson de Higgs poderia DESTRUIR O UNIVERSO

Por , em 8.09.2014

No prefácio de seu novo livro, “Starmus”, o famoso físico teórico Stephen Hawking escreve que o bóson de Higgs, em níveis de energia muito altos, pode tornar-se instável e causar uma “decadência catastrófica do vácuo” que levaria ao colapso do tempo e do espaço.

“O bóson de Higgs tem a característica preocupante de que pode tornar-se metaestável em energias acima de 100 bilhões de giga elétron-volts”, afirmou Hawking. “Isto pode significar que o universo pode sofrer deterioração catastrófica de vácuo, com uma bolha do verdadeiro vácuo se expandindo à velocidade da luz. Isso pode acontecer a qualquer momento e nós não podemos prever essa tragédia”.

No prefácio, Hawking salienta que a possibilidade da partícula se comportar de tal maneira é altamente improvável, e que a criação das condições para que isso ocorra é impossível, dado o estado atual do desenvolvimento tecnológico.

“Um acelerador de partículas que chegaria a 100 bilhões de GeV seria maior que a Terra, e é improvável que seja financiado no atual clima econômico”, brincou o físico.

Os comentários de Hawking foram em resposta a críticos na comunidade científica que se preocuparam que tais declarações assustadoras vindas de um cientista de sua eminência poderia dissuadir o público de financiar experimentos como o do Grande Colisor de Hádrons (GCH), responsável pela descoberta do bóson de Higgs, no futuro.

John Ellis, físico teórico do laboratório CERN onde fica o GCH, disse: “Uma coisa deve ficar clara: a descoberta do bóson de Higgs não causou este problema, e as colisões no GCH não poderiam desencadear essa instabilidade, pois suas energias são muito baixas”.

Hawking escreveu seus pensamentos sobre o bóson de Higgs no prefácio do livro “Starmus”, uma coletânea de palestras de cientistas e astrônomos, incluindo Neil Armstrong e Buzz Aldrin, dadas primeiramente em uma conferência científica de mesmo nome, que será lançado no próximo mês. [RawStory, DailyMail, SundayTimes]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

17 comentários

  • Daniel Bernardo:

    Se provassem ao contrário, que é seguro a operação do acelerador…me sentiria mais tranquilo.

  • Edson Aurélio Hudson:

    Se ele estiver correto é interessante constatar que temos ou teríamos o poder de destruir o cosmo??..quer dizer, somos uma raça que está engatinhando nas descobertas, imagina um alienígena que está anos luz a frente com um colisor de Hádrons portátil no bolso pensando se destrói o cosmo ou não.

    • Cesar Grossmann:

      Não precisa muito poder, basta disparar uma reação em cadeia que seja auto-sustentável. É como aquelas brincadeiras com peças de dominó, o sujeito derruba uma única pedrinha, e com isto dispara uma reação em cadeia que vai acabar derrubando centenas ou milhares de outras pedrinhas. Você não precisa derrubar todas as pedrinhas, apenas uma. Da mesma forma, você não precisaria destruir todo o Universo, bastaria perturbar uma pequena região dele.

    • Fobias Fobos:

      Tal qual uma efêmera faísca no universo, estamos extintos e nem sabemos.

    • Edson Aurélio Hudson:

      Tem muitos anos que leio textos científicos de toda espécie, especialmente o estudo do cosmo, é gratificante entender os estudos primários e seguir a trilha de descobertas que nos levam a expandir a mente de uma forma que quanto mais se entende mais se torna parte de um grupo celeto de indivíduos buscam a essência das coisas,( eu estou mais para aficionado) mas se não me engano essa época é de ouro para a física em geral, não há um ano sem que se tenha uma única descoberta relevante.

  • Sakya Maria:

    Tenho a impressão que Hawking, devido a sua condição, tornou-se um cientista muito pessimista sobre a realidade e o futuro. Não é sua primeira, nem segunda suposição catastrófica, nem será a última. Compreensível.

    • Cesar Grossmann:

      Não será a sabedoria que vem com a idade?

    • Jennifer Sales:

      Creio que é até meio óbvio, já que recria o big bang que criou o Universo, pode destruí-lo claro, fazendo o mesmo processo

  • Marcelo Villela Villela:

    Não deve ter algo errado com essa fonte !
    segundo Stephen Hawking isso acontece no espaço e não cria nenhum tipo questionamento!
    O acelerador de partícula conseguiu obter resposta sobre o átomo indivisível, partícula de Deus que ocorre que o átomo não é mais a menor partícula.
    O questionamento é o acelerador de partícula isso sim muito cuidado pois mesmo e capaz de criar novos elementos por milésimos de segundo que desaparecem, o que é incalculável para a ciência!
    depende do elemento…

    • Cesar Grossmann:

      Marcelo, já faz um bom tempo que se sabe que o átomo não é a menor partícula de matéria… Basicamente, desde que se descobriu o elétron e o núcleo atômico…

  • Diego Di Luca:

    Confesso que ainda não consegui entender a real importância e relevância do bóson de Higgs e do Colisor…

    • Marcelo Ribeiro:

      Bóson de Higgs: o que é, o que faz, e o que fazer com ele

      Sobre o LHC: É uma máquina magnífica que nos permite descobrir coisas novas sobre a natureza do universo. Pesquisa básica. Lembrando que a pesquisa básica dá a gênese para algumas das coisas mais importantes para a civilização moderna como eletricidade, por exemplo.

    • Cesar Grossmann:

      O LHC é uma máquina super complexa: um circuito circular onde magnetos aceleram dois feixes de prótons em direções opostas até que eles se chocam em determinados pontos do circuito, onde há detectores que “fotografam” as partículas que espirram das colisões.

      A ideia é quebrar a matéria para ver o que há dentro. Só que não dá para “ver”, propriamente, o que se faz é detectar as subpartículas: direção, sentido e energia (se não me engano).

    • Daniel Magalhaes:

      A importância do Bóson de Higgs é a seguinte: ele é o responsável pela a massa da matéria e confirma-lo indicará que o nosso atual conhecimento do universo e sua natureza, que chamamos de Modelo Padrão, está correto. Se algo nele for diferente do que é previsto pelo Modelo Padrão então muitas de nossa teoria cientificas do campo da física quântica e relativística está errada e temos que mudar.
      Um exemplo disto que já apareceu aqui na nossa HypeScience em https://hypescience.com/multiverso/

  • Rodolfo Andrello:

    se esse tsunami do vácuo se expande na velocidade da luz, então pode ter ocorrido em algum outro canto do universo numa outra possível galáxia abitada, e estar viajando agora trazendo a tragédia na direção do planeta que jamais saberemos.

    • Cesar Grossmann:

      É possível. Há um filme de ficção científica em que os humanos, visitando um planeta distante, encontram uma arma de “matéria estranha” e, de alguma forma, ela dispara, e começa a transformar toda a matéria que toca em matéria estranha, em uma reação em cadeia que vai expandindo cada vez mais rápido. Não lembro o nome do filme…

  • Cesar Grossmann:

    Menos mal que é impossível fazer isto com a tecnologia atual.

Deixe seu comentário!