Cachorros fluorescentes são criados por cientistas

Por , em 29.04.2009

Cientistas sul-coreanos dizem ter modificado geneticamente quatro beagles, que apresentam um brilho vermelho. Eles afirmam ter usado técnicas de clonagem que poderiam ajudar no desenvolvimento de cura para muitas doenaças humanas.

Os cachorros foram batizados de Ruppy – mistura de rubi (por causa do brilho vermelho) com puppy (filhote, em inglês) – e se parecem com beagles normais à luz do dia. É sob luz ultravioleta que eles apresentam seu brilho preculiar. As barrigas e as unhas dos cachorros parecer vermelhas mesmo à olho nu.

Em taiwan cientistas já haviam criado porcos verde-fosforescente em 2006.

O professor Lee Byeong-chun, da Universidade Nacional de Seul, que coordenou as pesquisas, diz que estes são os primeiros cachorros transgênicos do mundo a carregar genes fluorescentes, uma conquista que vai além da mera novidade de cães que brilham. [MSNBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • Roberta Lima:

    Não achei interessante, muitos cães sofrem por causa dessas mudanças genéticas, sou totalmente contra trata-los como brinquedinhos,objetos, eles são uma vida como qualquer outra, é uma tolice de pessoas fúteis que ao invés de utilizarem seu tempo com coisas mais produtivas, gastam fazendo isso.

    • メアリー 朝の花:

      Com o desenvolvimento dessa ciência poderemos no futuro criar super-humanos.

  • lucas:

    Esses cães têm o fucinho fluorescente e são muito fofinhos^^.

  • António Toscano:

    Se fosse vender esses cães ou gatos e eu ia comprar um gato com fluorescente, fofinho e fluorescente é meu preferido, lol.

  • alexmello:

    eu quero um pra mim!

  • Clarice:

    Também teve os gatos, dois verdes e um vermelho

  • Renata:

    Não vejo a utilidade dessa experiência…

Deixe seu comentário!