Casal de americanos constroi submarino de madeira

Por , em 28.09.2010

Inspirados no Argonaut Jr. (o “avô do submarino”, primeiro veículo capaz de trafegar debaixo d’água), inventado pelo americano Simon Lake em 1894, um casal de aficionados também dos Estados Unidos resolveu fazer uma cópia daquele primeiro pseudo-submarino.

Nem tudo foi exatamente construído igual ao submarino original, contudo. Quanto à parte exterior, de onde ficaram para a posteridade várias fotos da primitiva nave, nenhum problema. Mas nenhum registro fotográfico foi feito do interior do veículo, e o projeto exigiu uma boa dose de imaginação de Doug e Kay Jackson, de Tulsa (Oklahoma, EUA), os reconstrutores. É claro que o original e a réplica têm mais do que a aparência exterior em comum, afinal são dois veículos que precisam criar um mecanismo para navegar sob as águas.

O sistema que mantém a pressão interna do submarino igual à do exterior, por exemplo, é a mesma da utilizada no Argonaut Jr., embora já existam mecanismos mais modernos para esse fim. Ademais, as estruturas de aço e madeira que perpassam a imponente belonave também são uma cópia fidedigna da antiga criação de Simon Lake.

O projeto já começou cheio de problemas: no primeiro teste de mergulho, a carreta que sustentava o submarino, presa ao barco que os puxava, se soltou, e novo Argonaut Jr. afundou e teve que ser pescado no fundo do lago. Depois desse imprevisto, as coisas passaram a dar certo, e o primeiro mergulho com sucesso, 3 metros abaixo da superfície da água, aconteceu em pouco tempo. Confira uma ficha técnica do Argonaut Jr. versão 2010.

Tempo de construção – 8 meses
Custo da obra – 5.000 dólares

Funcionamento de mergulho – Quem estiver operando o submarino deve baixar um par de âncoras para o fundo do mar, a partir da cabine onde só cabe uma pessoa. Lá dentro, deve abrir uma série de válvulas interligadas com seis tanques de lastro. A água inunda esses tanques, afundando o navio. Isso funciona naquele mesmo processo primitivo com o qual Arquimedes – numa descoberta que o fez sair do banho gritando “Eureka!” – descobriu porque os barcos flutuam na água. Nesse caso faz-se apenas o contrário: submergir ao invés de flutuar. Um controlador eletrônico (que não fazia parte do Argonaut Jr. do século XIX) serve como uma espécie de leme. Um sistema de pressurização de ar automático, adaptado ao submarino, suga o ar para a cabine e equaliza a pressão da água do ambiente (no caso, um lago bem perto da cidade americana onde o casal vive).

Funcionamento de volta à tona – Para começar, eles voltam a baixar as âncoras (que devem ser recolhidas assim que o submarino termina de mergulhar). Uma vez que elas batem no chão, o submarino emerge. As válvulas, que fizeram o trabalho de encher o lastro de água, fazem o inverso e a expulsam desse espaço. É um processo simples, basta fazer exatamente o contrário do mergulho.

Condução do submarino – Os criadores acoplaram um motor elétrico ao submarino. Este não é muito potente, sendo semelhante aos que se usam para pequenos barcos de pesca. O leme é controlado pelas mãos, e pode ser girado para dar direção ao Argonaut Jr. A transmissão do “comando” do leme é constituída por 30 metros de correntes ligadas por roldanas. Um par de chapas metálicas fica na outra ponta, em contato com a água, e funcionam como esse fossem remos.

Esquema de segurança – Com o conselho de especialistas na internet, eles instalaram um dispositivo extra. Trata-se de um feixe de pesos feitos de chumbo (com mais de 1,5 toneladas, superior ao peso do próprio Argonaut Jr. sem isso) que se encaixa na armação de aço exposta sob o casco do submarino. Se eles precisarem subir imediatamente à superfície, podem girar uma manivela que libera todos os blocos de uma só vez, o que atira o submarino para cima como um soco. No caso desse sistema falhar, como explica o casal, aplica-se a lei da sobrevivência: cair fora do submarino, deixá-lo afundar e nadar até a superfície. [PopSci]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

5 comentários

  • yuji:

    Interessante, legal mesmo .

  • brenda:

    bom ele foi muito inteligente ,mais ele tem que aperfeiçoar mais porque so cabe uma pessoa mais ta muito bom ker disser maravilhoso
    ass: brenda silva

  • Felipe:

    Realmente é um submarino , guardada as devidas proporções ,o funcionamento mecânico é o mesmo!
    O que a imaginação do ser humano pode fazer é fantástico !Excelente matéria!

  • Paulinha:

    Noossa amei , bem legal parabéns ao casal

  • luciana:

    Parabéns ao casal pela iniciativa e criatividade.

Deixe seu comentário!