Cientistas criam útero artificial

Por , em 5.03.2012

Um trabalho pioneiro liderado por cientistas da Universidade de Nottingham ajudou a revelar pela primeira vez um processo vital no desenvolvimento do embrião dos mamíferos.

A equipe, liderada pelo professor Kevin Shakesheff, criou um novo dispositivo na forma de uma bacia macia de polímeros, que imita o tecido do útero dos mamíferos, onde o embrião é implantado.

Esse novo método de cultura em laboratório permitiu aos cientistas analisar aspectos críticos do desenvolvimento embrional, nunca antes vistos. Pela primeira vez foi possível crescer um embrião fora do corpo da mãe, pelo tempo suficiente de observar o progresso em tempo real, entre o quarto e o oitavo dia de desenvolvimento.

“Usando nossos materiais e técnicas únicas nós conseguimos observar um comportamento incrível das células no estágio vital do desenvolvimento embrionário. Nós esperamos que esse trabalho abra as portas de segredos, que podem melhorar os tratamentos médicos que exigem tecidos para regeneração”, afirma Shakesheff.

No passado, foi possível apenas criar um ovo fertilizado por quatro dias, enquanto ele crescia de uma célula única até um blastocisto, com 64 células tronco que iram formar o corpo inteiro, e mais algumas células embrionárias extras que formarão a placenta e outros sistemas. Mas o conhecimento posterior a esse período, quando o blastocisto precisa ser implanto na placenta para se desenvolver, era muito limitado. Os cientistas contavam apenas com imagens de embriões removidos de úteros, em estágios diferentes de desenvolvimento.

Agora, os cientistas puderam ver pela primeira o primeiro passo na formação da cabeça, que envolve as células se movendo a longas distâncias dentro do embrião.

“Em semanas, todos os tecidos principais e os órgãos já estão formados e começando a funcionar. Se nós pudéssemos entender essa habilidade humana fantástica de se autoformar, poderíamos desenvolver novos tratamentos médicos para curar doenças atualmente sem cura. Por exemplo, aquelas que afetam o coração poderiam ser revertidas, se pudéssemos recriar o processo pelo qual os músculos cardíacos são formados e se ligam ao sangue e ao sistema nervoso”. [ScienceDaily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

12 comentários

  • Raphael Silva:

    que descoberta fascinante isto permitiria mais um passo na colonização de outros mundos .

  • Campos:

    Qual a utilidade deste método? A meu ver nenhuma, principalmente para seres humanos. O mundo já tem gente demais. Está transbordando pelo ladrão. Seria muito bom para reproduzir animais. Acabaria com a fome mundial. Pensar nisto para reproduzir seres humanos só evitaria as barrigas de aluguel e brigas judiciárias para ficar com o bebê. Não vejo utilidade nenhuma.

    • Jonas Anselmo:

      Acabar com a fome no mundo só iria aumentar mais e mais a população, gênio.

    • Josué Garcia:

      Pergunta isso pra uma mulher que não tem o útero!

    • Ramon Amoedo:

      Esses modelos permitem a análise e estudo científico do embrião: nutrição, hormônios e etc ajudando gestações reais

  • Rogério:

    No livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, as pessoas são geradas em úteros artificiais. Seria este o primeiro passo para chegar lá?

  • eduardo:

    Li no livro do Stephen Hownking – O Universo Numa Casca de Noz – que o ser humano, para que sua massa encefálica pudesse crescer além do normal hj, precisaria se desenvolver fora da placenta… fora da barriga. Porque, segundo ele, o nosso cérebro tem esse tamanho limitado devido, justamente, ao pequeno espaço do útero. E essa limitação de tamanho tem impacto na inteligência também.

    Eu fiquei pensando nisso: “Que absurdo!… como os embriões podem desenvolver fora da barriga?”

    Acho que essa experiência é um passo importante para o desenvolvimento de seres humanos melhores desenvolvidos…

    Parabéns aos idealizadores…

  • Lokky:

    Vocês deveria melhorar os comentários do Facebook ele nem carrega direito temos que atualizar a pagina varias vezes até ele carregar.

    • deco:

      Cara, acho que o problema está em seu computador ou em sua conexão. aqui está funcionando direito…

  • Antonio Marmo:

    Simplesmente incrível…aguardem as reações dos reacionários (igrejas,Bush et caterva)

  • R^ml:

    Isso é ciência: conhecer a operacionalidade da natureza e dela extrair sabedoria!

  • kill:

    The Matrix Has You

Deixe seu comentário!