Clint Eastwood ajuda a revelar segredos da evolução do cérebro

Por , em 7.02.2012

A contribuição de Clint Eastwood para o mundo vai além do cinema; pode também ajudar a investigar a evolução do nosso cérebro.

Pesquisadores descobriram que as regiões cerebrais que fazem o mesmo tipo de trabalho em macacos e seres humanos nem sempre são encontradas na mesma parte do crânio nessas duas espécies.

Estudos anteriores que compararam os cérebros de humanos e macacos tenderam a assumir que cérebros humanos eram apenas versões “melhores” do cérebro de macacos, e que as funções eram realizadas por áreas anatomicamente semelhantes.

Para testar essa ideia, cientistas escanearam os cérebros de 24 pessoas e 4 macacos rhesus enquanto eles assistiam “The Good, The Bad e The Ugly” (“O bom, o Mau e o Feio”, filme com Clint de 1966).

Eles compararam as respostas do cérebro de cada indivíduo para a mesma estimulação sensorial, e identificaram quais áreas do cérebro exerciam funções semelhantes.

A maioria dos mapas cerebrais de humanos e macacos eram parecidos, mas algumas áreas com função semelhante estavam em lugares completamente diferentes.

A equipe diz que a descoberta é crucial para a construção de modelos mais precisos de nossa evolução. [NewScientist]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

13 comentários

  • Saulo Roberto de Oliveira:

    Veja, neste mundo há dois tipos de pessoas… os evoluídos, que veem os filmes do Clint e os não-evoluídos que não veem, meu amigo… eu vou ver!

  • leopoldino ferreira:

    Toda essa experiência para nada! Você já viu um macaco dando aula de filosofia?

  • gloria:

    Comparar reações diante de cenas de um filme de farowest é no mínimo sem noção, porque o filme de Clint ? Os macacos sabem o q é um filme? Se interesam em mostrar alguma reação digna de estudos? Um filme onde só tem homem sujo e muita natureza hostil, nada relevante ou marcante, nem mulheres bonita esse filme velho e desbotado tem. Na minha santa ignorancia se colocasse em tela 3D um filme c\ cenas de sexo, c\ homens e mulheres bonitas, alimentos bem coloridos, e até outros animais na certa a reação de humanos e macacos poderiam serem bem mais contribuitiva para a ciencia.

  • Walrus:

    Supõe-se que os macacos devam entender o filme para reagir apropriadamente e o estudo dar certo….. não…?

  • enejonas:

    pensei que fosse a musica clint eastwood dos gorillaz!

  • gargwlas:

    e onde clist eastwood entra nessa?

    • SOULROCKROCHA:

      RSRSRS . . . EU ACHO QUE ELE É OU O BOM, OU O MAL, OU O FEIO ? ? ? FAZ TANTO TEMPO QUE VI ESTE FILME, QUE NEM LEMBRO. MAS, COMO VOCE, TAMBEM NÃO SEI O QUE OS “MACACOS TEM HAVER COM AS CALÇAS”? ? ?

    • Cesar Crash:

      “Para testar essa ideia, cientistas escanearam os cérebros de 24 pessoas e 4 macacos rhesus enquanto eles assistiam “The Good, The Bad e The Ugly” (“O bom, o Mau e o Feio”, filme com CLINT de 1966)”.

  • CAIPIRÃO:

    -Grande ator!!!

  • anderea:

    a modificar o tamanho de uma área de um sistema tem que modificar todo resto do sistema as áreas muitas vezes podem ser tido modificadas por vários motivos pode ser físicos de espaço de potencia de equilíbrio ou até outros…ja devia ser esperado que isso aconteça já que há uma diferença fenomenal entre cérebros de humanos e de macacos(inteligencia,tamanho)então provavelmente e geneticamente pode ter tido mudanças na forma do cérebro e locais nesse tempo.
    Não é melhor ideia acreditar que o cérebro humano teria áreas iguais para mesma função.
    podem acreditar que cérebros humanos eram apenas versões “melhores” do cérebro de macacos tendo em consciência que para ter cérebro melhor é necessário mudanças de espaço.

    • anderea:

      quando digo mudanças de espaço não estou me referindo a tamanho e sim a mudanças no espaço onde estão situadas as areas.

    • SandroW:

      O Clint se parecia com o hugh Jackman (Wolverine)

    • Big Bang:

      O hugh Jackman e q se parece com ele.

Deixe seu comentário!