Conheça os alimentos que garantem calorias negativas

Aqueles que procuram perder alguns quilos muitas vezes abraçam a esperança de alimentos “negativos em calorias” – como num treino do paladar, que queima calorias ao mesmo tempo em que mastiga.

Mas esses alimentos realmente existem?

“Por definição, são refeições que consomem mais calorias durante seu processamento em nosso corpo do que o efetivo conteúdo de nutrientes nos alimentos. Teoricamente, isso é possível”, diz Tim Garvey, presidente do departamento de ciências da nutrição da Universidade do Alabama, em Birmingham.

“Na verdade, não há alimentos com calorias negativas”, diz ele. Ou, como a estimada nutricionista Marion Nestlé colocou em um e-mail enviado à BBC: “Mito total. Nada mais a ser dito”.

Mastigar aipo pode queimar calorias

Tomemos, por exemplo, o aipo, muitas vezes proposto como alimento de calorias negativas devido à sua baixa contagem calórica, alta densidade de água e impressionante teor de fibras.
Embora todo o processo de mastigação e digestão dos alimentos fibrosos queime calorias, o resultado não atinge um valor considerável ou relevante.

“Pode haver apenas 10 calorias em um talo, mas o corpo absorve apenas um quinto delas durante a digestão”, diz o Dr. Garvey. “E isso ainda significa calorias a mais”. Aqui, desconsideremos o fato de que o ser humano não pode viver apenas de aipo, e que poucas pessoas simplesmente o ingerem cru. “Ele pode ser mais uma porta de entrada para creme de queijo ou manteiga de amendoim”, diz David Grotto, nutricionista e autora de The Best Things You Can Eat.

Isso não quer dizer que os talos de aipo – junto a outras frutas e vegetais fibrosos e com alto teor de água – não tenham valor na luta pela perda de peso. “Esses alimentos enchem o estômago e aumentam a saciedade”, diz o Dr. Garvey. Isso impede a ingestão de mais calorias logo depois do almoço, por exemplo – mas não vai queimar as que você já consumiu.

Há outros alimentos que se pode comer ou beber, que supostamente funcionam de modo diferente, fazendo com que o corpo trabalhe mais. Uma delas é a água gelada, que resfria o corpo em até 37C (98.6F). Mas, para Grotto, esse resultado não é muito impressionante. “Não há pesquisa nenhuma garantindo que quem bebe água gelada queime mais calorias”, diz ele. “Qualquer quantidade de impacto metabólico não traz um valor significativo – cinco calorias, no máximo”.

Alternativas para a perda de peso

Outros alimentos têm diferentes formas de aumentar a taxa de queima calórica (também conhecido como a taxa metabólica). Os extratos de cafeína, guanina, taurina e chá verde trazem todas essas propriedades, diz Ron Mendel. Ele conduz pesquisas sobre bebidas dietéticas que combinam esses ingredientes.

Em um estudo com apenas 20 participantes, ele descobriu que aqueles que consumiram uma bebida dietética chamada Celsius, lançada em 2005, queimaram mais calorias do que quando bebiam coca-cola diet.

“A grande questão aqui é: isso certamente não se soma às centenas de calorias que ingerimos por dia, mesmo em qualquer exagero”, diz Mendel, diretor do programa de ciência do exercício na Mount Union University, na Alliance, Ohio. “Não há fórmula mágica”, diz ele.

Ainda assim, ele especula que os pequenos ganhos calóricos podem resultar na perda de 4,5kg ao longo de um ano. “Não digo que eles podem substituir exercícios e compensar alguém que coma cinco donuts em um dia”, diz ele. “Mas, se você fizer essa pequena mudança durante uma quantidade significativa de tempo, ela pode fazer diferença”.

Dr Garvey não acredita que a mudança no metabolismo possa levar à perda de peso real. Como um médico voltado a obesidade e nutrição, ele sustenta que a única maneira efetiva de perder peso é o método enfadonho, antiquado, insatisfatório e, em última instância, bem sucedido: comer menos calorias do que se queima através do exercício – não da digestão. [BBC]

Por: Carolina GoettenEm: 28.08.2017 | Em Principal  | Tags: , ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (9 votos, média: 4,89 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta