Como o magnetismo afeta uma única molécula

Por , em 28.07.2013

Quem já brincou com ímãs viu como forças magnéticas afetam objetos que têm carga. Parece simples, mas é um fenômeno que intriga cientistas há séculos, e, graças a uma equipe internacional de pesquisadores, está mais compreensível do que antes.

Para entender como o magnetismo afetaria uma única partícula, os autores isolaram uma molécula de cobalto composta por dois íons (átomos eletricamente carregados) e a colocaram entre dois eletrodos de metal de modo que ficasse estável por dias.

Conforme uma corrente elétrica percorria os eletrodos, eles geravam um campo eletromagnético que passava pela molécula. A equipe então expôs o conjunto a temperaturas extremamente baixas e mediu o magnetismo usando como base o chamado efeito Kondo – no qual a temperatura afeta a resistência elétrica de um corpo.

Com isso, eles criaram uma ferramenta que deve facilitar o estudo do magnetismo, que é um dos fenômenos fundamentais da física.

Os resultados do estudo foram publicados recentemente no periódico Nature Nanotechnology. [ScienceDaily, Nature Nanotechnology]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

Deixe seu comentário!