Esta área do cérebro da mulher pode encolher ao tomar contraceptivo hormonal: estudo

Por , em 6.12.2019

Além dos mais conhecidos efeitos colaterais da pílula anticoncepcional, agora você tem mais uma razão para pensar bem antes de tomá-la: um novo estudo da Faculdade de Medicina Albert Einstein em Nova York (EUA) descobriu que ela pode encolher uma certa parte do cérebro das mulheres.

Estamos falando do hipotálamo, uma área que ajuda a regular funções involuntárias, como apetite, temperatura corporal e emoções.

O hipotálamo também serve como ligação entre o sistema nervoso e o endócrino, que produz hormônios.

Metodologia

Para medir o tamanho do hipotálamo das mulheres, os pesquisadores realizaram exames de ressonância magnética em 50 participantes, sendo que 21 delas estavam tomando uma pílula combinada (um tipo comum de pílula contraceptiva que contém doses sintéticas de dois hormônios, estrogênio e progestina).

As mulheres também completaram questionários e testes para que os cientistas pudessem avaliar seu humor, personalidade e funções cognitivas.

Em média, as mulheres que tomavam pílula tinham um hipotálamo 6% menor, o que é significativo para uma área tão pequena do cérebro (do tamanho de uma ervilha).

Como isso afeta as mulheres?

Como essa região regula o sistema endócrino, os achados não são totalmente surpreendentes.

Segundo Jonathan Schaffir, professor de obstetrícia e ginecologia da Universidade Estadual de Ohio (EUA), que não fez parte da pesquisa, a pílula anticoncepcional pode estar dizendo ao cérebro que ele não precisa mais produzir hormônios.

Mas essa é só uma hipótese. As implicações exatas de um hipotálamo menor ainda não estão claras. As participantes do estudo não tinham cérebros menores, no geral, nem habilidades mentais afetadas.

Porém, o hipotálamo menor foi levemente associado com sentimentos maiores de raiva e depressão.

Devo parar de tomar a pílula?

De acordo com uma pesquisa feita pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da Organização das Nações Unidas (ONU) este ano, cerca de 150 milhões de mulheres tomam pílula contraceptiva em todo o mundo.

E nenhuma delas precisa se desesperar.

Os pesquisadores destacaram que esses resultados são preliminares, e não necessariamente causais – ou seja, não podemos afirmar que tomar pílula contraceptiva cause um hipotálamo menor. Os efeitos das pílulas no cérebro, inclusive, permanecem pouco compreendidos.

“Ainda é muito cedo para concluir como os contraceptivos orais afetam o cérebro, se é que afetam. Não estamos dizendo que as pessoas devam jogar fora suas pílulas anticoncepcionais. Os resultados podem simplesmente apontar para uma questão que merece mais pesquisas”, concluiu o principal autor do estudo, Dr. Michael Lipton, professor de radiologia na Albert Einstein. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (9 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!