Crianças derrubam satisfação com o casamento

Por , em 15.04.2009

Todos os pais sabem que, com crianças por perto, nem sempre há tempo para se fazer coisas de adulto. Em palavras mais simples: crianças podem atrapalhar momentos mais íntimos.

Agora pesquisadores coletaram dados para provar essa teoria.

Um estudo de oito anos de duração mostrou que, dos 218 casais analisados, 90% sentiram que a satisfação com o casamento diminuiu após o nascimento do primeiro filho.

 
“Casais que não têm filos também vão passando a se sentir menos satisfeitos com a união ao passar dos anos” explica Scott Stanley, da Universidade de Denver, que liderou as pesquisas. “Mas isso ocorre em um tempo maior. A deterioração do relacionamento entre casais com filhos é muito mais rápida”.

Outro estudo, em 2006, que entrevistou 13 mil pessoas mostrou que pessoas que têm filhos são mais depressivas do que aquelas que não os têm. Cientistas especulam que isso é um “problema moderno”, já que os pais não têm ajuda para criar seus filhos, como acontecia no passado.

Outros dados interessantes:

  • Casais que viviam juntos antes do casamento têm mais problemas com o nascimento do primeiro filho do que aqueles que viviam separados.
  • Pais que tiveram os próprios pais divorciados também têm mais dificuldades.

No entanto, nem tudo é tão desesperador. Alguns casais se tornaram mais unidos após o nascimento da criança. Normalmente, eles estavam casados por mais tempo ou tinham salários mais altos.

“Não são as crianças que estragam o relacionamento” diz Stanley. “Elas trazem uma felicidade diferente, mais focada na família, e não no relacionamento do casal – mas esse não foi o foco de nossa pesquisa”. [Live Science]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

  • Júlio César Take:

    Concordo com a maéria, apesar de não ser pai. Mas grande parte das mulheres que se separam e tem filhos também perde a noção de como educar a criança após a separação, fazendo com que os pequenos rebentos se tornem verdadeiros monstro sociais cheios de vontade.

Deixe seu comentário!