Cientistas recriam animal de 500 milhões de anos, e o resultado parece um alien

Cientistas fizeram uma recriação de um ser vivo de 500 milhões de anos, e o resultado parece um alien.

As imagens são de uma escultura de Agnostus pisiformis, um artrópode agora extinto que costumava viver no que hoje é a Escandinávia.

Essas criaturas, de apenas um centímetro de comprimento, são conhecidas com precisão de detalhes anatômicos porque foram preservadas perfeitamente em xisto e calcário.

“O incrível grau de detalhe significa que podemos compreender toda a anatomia do animal, o que, por sua vez, revela muito sobre sua ecologia e modo de vida”, explica Mats E. Eriksson, professor de geologia da Universidade de Lund.

Fóssil índice

A. pisiformis começava a vida como uma larva e se desenvolvia até a idade adulta, perdendo e regenerando repetidamente seu duro exoesqueleto. Seu corpo era protegido por dois escudos que pareciam um pouco com conchas.

Pouco se sabe sobre o estilo de vida oceânico da criatura, mas provavelmente ela se alimentava de pedaços de matéria orgânica na água.

O pequeno bicho é particularmente útil para os cientistas modernos por ser o que é chamado de “fóssil índice”.

Os fósseis índices aparecem apenas em um período de tempo específico, então são usados para datar camadas de rocha: se estavam presentes em uma, não há dúvida sobre quando tal camada se formou.

Esculturas

Artistas do estúdio 10 Tons, na Dinamarca, foram os que criaram as novas esculturas realistas de A. pisiformis.

O processo foi minucioso e envolveu vários passos de modelagem, inclusive à mão, com argila, cera e silício.

As esculturas finais foram feitas com silício translúcido, e cada uma é do tamanho de um prato – muito maior do que as criaturas reais, o que torna mais fácil ver sua anatomia.

Os artistas fizeram mais de uma escultura, incluindo uma parcialmente aberta, imitando o possível posicionamento do artrópode durante a natação, uma versão fechada para mostrar como seus escudos exoesqueletais a protegeriam, e uma versão tal como a criatura apareceria sob um microscópio eletrônico.

Exposição

Os pesquisadores e os artistas esperam que suas criações sejam exibidas em uma exposição itinerante sobre os animais do mar cambriano.

O período cambriano foi o momento da explosão cambriana, uma rápida diversificação da vida que deu origem a uma série de criaturas estranhas por todo o planeta. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (11 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Uma resposta para “Cientistas recriam animal de 500 milhões de anos, e o resultado parece um alien”

Deixe uma resposta